Naruto Portugal RPG
Sê bem-vindo ao Naruto Portugal RPG! Para teres acesso completo ao conteúdo do fórum, deves fazer Login ou Registar-te.



E o ciclo da vida repete-se! As pacíficas vilas voltam a unir-se para combater um mal em comum. Vem conhecer o melhor e mais antigo role play de Naruto, totalmente em português.
 
InícioPortalCalendárioFAQBuscarRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Sangue e Medo [Parte 1 de 2] [F12]

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Mary

Membro | Kumo
Membro | Kumo
avatar

Sexo : Feminino
Idade : 22
Localização : Havana (a)
Número de Mensagens : 207

Registo Ninja
Nome: Ishi
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 500
Total de Habilitações: 24

MensagemAssunto: Sangue e Medo [Parte 1 de 2] [F12]   Dom 18 Dez 2011 - 22:18

Sangue e Medo [Parte 1 de 2] [F12]
´


- Explica-me lá porque gostas de sangue. – Ri-me e tentei seguir o seu passo enquanto andávamos. O tempo estava bom, o sol irradiava os seus raios fortes o que fazia com que o tempo ficasse agradável. O céu estava completamente azul claro.
- Wow, pergunta difícil de explicar. – Olhou para mim e riu-se, voltando a olhar novamente para o chão.
- Porquê? – Concentrei o meu olhar num carreiro de formigas pelo qual nos passávamos.
- Se eu te contasse o porquê tu irias mudar a tua opinião sobre mim.
- Achas mesmo? – Parei e ele continuou a andar. Parou e virou-se para mim.
- Talvez. – Cruzou os braços e inclinou um bocadinho o corpo para a esquerda. Ele era tão lindo. Tentei concentrar-me no que iria dizer.
- Hum… Nunca vou mudar a minha opinião sobre ti e sobre o teu gosto pelo sangue. – Ele suspirou e olhou para o céu. Olhando novamente para mim.
- É difícil de dizer.
- Eu espero. – Insisti sentando-me num tronco de uma arvore que caíra. Meti uma perna sobre a outra.
- Cho… Promete que não te passas. – Como é que eu poderia prometer uma coisa que acontece involuntariamente?
- Está bem… - Revirei os olhos.
- De certeza? – Porra! Já tinha dito que sim.
- Claro. – Sorri.
- Isto tudo começou quando uma rapariga morreu. – Interrompi-o.
- Aquela rapariga de que a Eri falou?
- Não. Continuando. – Sentou-se ao meu lado. – Ela tinha sido morta à pouco tempo pelo que o seu corpo mostrava. Acho que foi afogada e depois mutilada. E naquele tempo eu tinha problemas mentais momentâneos, mas depois tudo se resolveu como vês estou bem. E o corpo dela jorrava sangue como se fosse uma fonte. O corpo tivera sido abandonado ali, havia um rasto de sangue até à zona… - Olhou-me.
- Podes continuar. – Sorri.
- Então, eu lambi o sangue de um dos seus braços. Claro que não me soube bem não é. O meu tio viu e obrigou-me a beber mais porque pensava que eu a matara e por me ver a experimentar. “Nunca o deverias ter feito” - Citou.
- O teu tio era um pouco fora do normal… - Arregalei os olhos.
- Ele tinha razão. Obrigou-me a beber sangue durante um tempo indeterminado. E eu acabei por me habituar. E também me obrigou a… comer carne crua. Mas isso eu não me habituei, e ainda bem. E é por isso que eu gosto de sangue. Não foi bem por vontade própria. E agora o sangue tem um sabor diferente do que o normal se fores experimentar pela primeira vez. Fiquei viciado como quando uma pessoa fuma um cigarro, e depois outro… – Sorriu mas esse sorriso logo se desvaneceu por ver a minha cara séria. – Estás bem?
- Claro que estou. – Tentei aguentar para não vomitar ali. – Pergunto-me se (tu) estás bem.
- Agora sim. Estou em paz, ele morreu. Mas o sangue trouxe-me vantagens. – Olhou para mim e sorriu com aquele sorriso do “percebes o que digo”.
- Bebes sangue às escondidas, então? – Olhei-o séria e concentrada.
- Hum… Agora sim. Eu tinha alguém que mo dava. – Ok, pensei em mudar de tema para não saber se aquela pessoa fora Eri.
- Qual é o sabor da carne crua? – Ri-me.
- Nada de especial. – Riu-se. – E agora é a tua vez de explicar.
- O quê? – Oh meu deus. A minha razão era uma vergonha comparada à dele.
- Sangue. A razão. – Sentou-se virado para mim.
- Oh, isso. – Sorri e depressa desapareceu. – Então… Eu e a minha irmã tivemos uns problemas à uns seis anos. Familiares. Então sempre que esses problemas… - Interrompeu-me.
- Que problemas eram esses? – Estava tão sério a olhar para mim que me perdi. Mas depressa me apercebi do que estava a falar.
- Prefiro não falar. – Baixei a cabeça. – Continuando, ela cortava-se às escondidas. – Levantei a cabeça. – Lindo, não é? E depois descobri o que ela fazia. Afinal ela não era assim tão forte como parecia. Bem, e quando a vi chorar cheguei-me perto dela. Ela começou a resmungar com as lágrimas a percorrerem-lhe a cara.
- Eu conheci a tua irmã, ela era louca.
- E só dizia “Não contes aos pais, por favor.” Parecia uma total maluquinha solta por ai. E eu não disse nada, concentrei-me em ver o sangue dela a jorrar pelos cortes. A May percebeu e sem pensar meteu o seu braço na minha boca com força. Eu tentei gritar mas não deu. E depois ela fez-me habituar a isso.
Ele manteve-se calado.
- O teu silêncio não está a ajudar, sabes?
Ele riu-se e puxou-me para si. Ficou a olhar-me nos olhos por um tempo, depois olhou para a minha boca. E nesse momento eu estava a mordiscar o meu lábio inferior. Ele aproximou-se ainda mais e sussurrou-me ao ouvido:
- Queres? – Arrepiei-me da quão rouca se tornou a sua voz e quão quentes foram aquelas palavras no meu ouvido.
Levantei-me.
- Não faças isso outra vez.
- A sério? Outra vez a fazer o papel “Sou difícil de conseguir”? – Olhou-me seriamente. – Porra, Cho. Tu tens sentimentos ai. Tu já provaste o quão querida podes ser. Os teus sentimentos não desapareceram com a morte da tua irmã.
- Não tragas a minha irmã para esta discussão! – Os meus olhos ficaram húmidos.
- Oh espera. Isto tornou-se uma discussão? – Fitou-me. – Cho… - Aproximou-se de mim, mas eu afastei-me.
- Agora afastas-te de mim?
- Preciso de pensar, ok? – Olhei-o nos olhos. Transmitiam alguma tristeza. – Desculpa.
Eu ia-me virar para ir embora e ele agarrou-me o braço.
- Por favor, não vás.
- Falamos mais tarde.
E corri pelo caminho onde as folhas caídas do Outono dominavam o chão: várias cores predominavam como castanho e o amarelo. Olhei para trás para ver se ele ainda lá estava. Ele continuava lá, parado. Virei-me e abanei a cabeça. As lágrimas percorriam a minha cara.
- Cho, cuidado! – Gritou.
Não percebi porque é que ele disse aquilo até sentir uma lâmina fresca e brilhante no meu pescoço. O medo nasceu novamente e eu arrepiei-me com as palavras que saiam da boca de quem estava atrás de mim:
- E esta é a parte em que o teu rapazinho te tenta salvar, mas tu morres.


Última edição por Mary em Dom 18 Dez 2011 - 22:36, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ritta

Membro | Kumo
Membro | Kumo
avatar

Sexo : Feminino
Idade : 23
Localização : blank file
Número de Mensagens : 244

Registo Ninja
Nome: Sora Kondo
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 150
Total de Habilitações: 43

MensagemAssunto: Re: Sangue e Medo [Parte 1 de 2] [F12]   Dom 18 Dez 2011 - 22:29

Bem, não se já te disse, mas gosto muito dos teus diálogos xd Gosto de ver a diferença entre o que ela responde e o que ela pensa. A leitura torna-se mais fácil e muito mais interessante ^^
A May era um pouco emo ._. e o Yukio é fofito :3
Quero ver quem é que apanhou a Cho D: e como é que o rapazito a vai salvar :3


Quero a parte 2, já!
Voltar ao Topo Ir em baixo
RiD3R

Administrador | Iwa
Administrador | Iwa
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 26
Localização : Porto
Número de Mensagens : 2470

Registo Ninja
Nome: Kojiki Zaiko
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 200
Total de Habilitações: 24

MensagemAssunto: Re: Sangue e Medo [Parte 1 de 2] [F12]   Seg 19 Dez 2011 - 23:03

Como a Ritta disse, também gostei muito de ver aquela contradição entre o que a Cho pensava e o que dizia. Filler muito bom no geral ^^
Voltar ao Topo Ir em baixo
Drialmeida

Administrador | Kiri
Administrador | Kiri
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 25
Localização : Baleias xD
Número de Mensagens : 2547

Registo Ninja
Nome: Dagatsu Kyuu
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 2303
Total de Habilitações: 37,5

MensagemAssunto: Re: Sangue e Medo [Parte 1 de 2] [F12]   Ter 20 Dez 2011 - 13:26

Está muito bom, eu nao costumo gostar de fillers só com dialogo, mas este aqui lesse muito bem, mesmo ^^ Gostei imenso do dramatismo que envolve o filler todo e das descriçoes enquanto falavam. As historias que tu inventas são de mais xd

Quero ver o que se segue na parte 2, continua! Mas obviamente a Cho nao vai morrer, se não a historia acabava aqui x)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Eden

Membro | Ame
Membro | Ame
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 25
Número de Mensagens : 662

Registo Ninja
Nome: Kaguya Sushiko
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 1300
Total de Habilitações: 31.5

MensagemAssunto: Re: Sangue e Medo [Parte 1 de 2] [F12]   Dom 25 Dez 2011 - 0:36

até quero ver como é que isto vai acabar, e como o Cho se vai salvar. Pois como o Dri disse ele não pode morrer, senão.. morria a história.

Keep going,
Voltar ao Topo Ir em baixo
Tixa Sandiego

Membro | Kumo
Membro | Kumo
avatar

Sexo : Feminino
Idade : 25
Localização : Lisboa
Número de Mensagens : 1489

Registo Ninja
Nome: Mo
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 2900
Total de Habilitações: 83,25

MensagemAssunto: Re: Sangue e Medo [Parte 1 de 2] [F12]   Qua 28 Dez 2011 - 17:32

"Ele era tão lindo." - Tive um acesso de riso estúpido com esta frase, imaginei uma gaiata com voz aguda. xDDDD

"E naquele tempo eu tinha problemas mentais momentâneos" -Só assim de vez em quando não faz mal. xd

Quando não passas meio filler a falar de tripas e vísceras, tens ai uma história bastante interessante. Confesso que estou a adorar a personalidade da Cho, que só se sente atraida por gente maluca. xd
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://theawesometixa.blogspot.pt
Conteúdo patrocinado





MensagemAssunto: Re: Sangue e Medo [Parte 1 de 2] [F12]   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Sangue e Medo [Parte 1 de 2] [F12]
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
A tua mensagem foi automaticamente gravada. Poderás recuperá-la caso aconteça algum problema
Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Naruto Portugal RPG :: Konohagakure :: Fillers :: Fillers Arquivados-
'); }