Naruto Portugal RPG
Sê bem-vindo ao Naruto Portugal RPG! Para teres acesso completo ao conteúdo do fórum, deves fazer Login ou Registar-te.



E o ciclo da vida repete-se! As pacíficas vilas voltam a unir-se para combater um mal em comum. Vem conhecer o melhor e mais antigo role play de Naruto, totalmente em português.
 
InícioPortalCalendárioFAQBuscarRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 T4 - Aprovação (Versão Treino)

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Kadmos

Membro | Suna
Membro | Suna
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 28
Localização : Queluz
Número de Mensagens : 2853

Registo Ninja
Nome: Maketoshi Ingo
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 450
Total de Habilitações: 24

MensagemAssunto: T4 - Aprovação (Versão Treino)   Seg 6 Dez 2010 - 3:08

Hiyama Kyohei

Treino 4
Aprovação




- Tudo o que estiver para lá daquela porta, estará à vossa disposição para usarem aqui. - Foram as últimas palavras que nos dirigiu antes de nos abrir a porta e desaparecer sem deixar rasto. Nem a porra de um "Boa sorte" nos foi capaz de dirigir.
Quando entrei fiquei espantado com o número e a magnificência das armas que ali estavam. Nunca havia visto tantas kunais, shurikens e katanas. Havia pequenas caixinhas de granadas de fumo e de luz, outras recheadas com centenas de Kibaku Fudas e outras tantas armas de vários feitios e tamanhos que eu nunca vira ou imaginara. Tal como eu, muitos dos outros pareciam espantados e logo correram para aqueles balcões recheados como se se tratasse de um tesouro. Todos pensavam da mesma maneira, ficar com as melhores armas para terem vantagem sobre os outros.

(...)

Acho que ainda esperei meia hora por que me chamassem, mas pelo que me disseram depois, foram apenas cinco minutos. Estava ansioso, nervoso até à flôr da pele. As mãos tremiam-me, os joelhos estavam quietos por causa do meu próprio esforço para tal. Só quando entrei naquele espaço envolto de tão altas paredes e bancadas é que o medo de falhar apareceu na minha cabeça. O risco não era alto, não tinha contado aos meus pais para não criar expectativas, tal como o trabalho na biblioteca nunca foi comprometido pelos treinos para este teste. Mas mesmo assim o medo de falhar criava-me cenários que nunca me tinham passado pela cabeça.
Olhei em minha volta numa tentativa inútil de me acalmar. Sabia que não iria encontrar caras conhecidas, mas talvez as bancadas vazias me fizessem pensar que não iria passar vergonha à frente de tanta gente. Acabei por encontrar o Raikage num dos vários bancos, a olhar e de bloco de notas na mão. Estaria ali para avaliar ele próprio os aspirantes a gennin?
Um rapaz jovem, com pouco mais de dois, talvez três anos a mais que eu entrou na arena pela única porta visível sem contar com a minha. Assustei-me! Notava-se o seu porte atlético e o próprio uniforme ninja dele deixava notar que não devia ser um gennin sequer. Talvez um chunnin ou algo parecido. Flecti as pernas, afastando-as um pouco e levantei os meus punhos, pronto para a luta. Quando o ninja me parecia estar ao meu alcance saltei e lancei a minha perna para um potente Konoha Senpuu quando...
- Uhf! - O mesmo rapaz aparecia por trás de mim, parando-me no ar apenas por me agarrar o colarinho! Expulsei involuntariamente o ar que tinha no peito ao ser parado e fiquei sem fôlego quando caí de cú no chão.
- Calma. Não sou eu quem tu irás enfrentar, será outra pessoa. Apenas vim para te dizer como será este exame.
- H-Hai!
- Será algo simples. Numa pequena luta os avaliadores irão ver como te safas contra um gennin por eles definido. Não o terás que matar, apenas derrotar ou aguentar o tempo que os avaliadores acharem necessário. Quando eles quiserem que o combate acabe, será soada uma buzina. Se continuarem o combate, serão ambos desqualificados e nenhum de vocês fará parte dos projectos ninja do Raikage. Entendido? - Acenei-lhe afirmativamente enquanto me levantava e sacudia o pó. Acho que só o facto de ir lutar contra alguém que estivesse mais perto do meu nível do que aquele rapaz tinha-me motivado. E muito!
Esperei mais um pouco, sentado numa das rochas da arena pelo meu oponente que finalmente aparecia. Vestia um uniforme igual ao meu, tinha cabelos brancos fartos, que lhe tapavam quase por completo a testa. Tinha um par de olhos que davam uma mistura de estranho e curiosidade com a sua cor perto do escarlate...


- Quem é aquele rapaz de cabelos brancos? Não é o Miyazi que está aqui na minha ficha. - O Kage levantou o braço com uma pequena pasta, preenchida com algumas folhas e uma pequena foto de um rapaz moreno.
- Perdão Raikage-sama, esqueci-me de o avisar. Kamiyawa-san adoeceu ontem e o pai dele informou-nos a cerca de quarenta minutos. Tratei de arranjar um substituto. Aqui está a ficha dele, senhor. - O Jounnin entregava uma nova pasta, mais um punhado de folhas e a foto coincidia com o rapaz que se apresentava na arena. - Shizuo Vaitoku é o nome do rapaz.
- Tudo bem. Continuem...


Uma buzina soou e quando dei por mim estava já a correr contra o meu adversário. Repeti a manobra que tentei a alguns minutos. Rodei sobre mim mesmo para lhe tentar dar um Konoha Senpuu, mas desta vez, como num passe de magia, o rapaz afastava-se de mim como se deslizasse em gelo escorregadio. Mantinha ainda as mãos nos bolsos, com a sua postura calma e de sorriso trocista, que me começava a irritar cada vez mais.
Recuei um pouco, afastando-me o mais possível daquele rapaz estranho. Peguei numa kunai e numa shuriken e lancei a segunda contra ele, aproveitando o tempo em que ele se iria desviar para preparar uma kibaku fuda! Contudo, mal lancei a kunai armadilhada, a mesma shuriken voltava pelo mesmo caminho em que tinha sido enviada. Parecia ter sido reflectida na perfeição! Desviei-me e lancei a kunai, que acabou por explodir mesmo em frente ao rapaz. Culpei-me por não ter tido cuidado, tinha acabado de negligenciar todos os avisos do jounnin e as suas regras. Era impossível o rapaz estar ainda inteiro depois daquele estrondo. Corri para ir ter com ele e o ajudar, mas acabei por ser lançado para trás pelo que parecia ser Fuuton!
Levantei-me e com a mão esquerda limpei a poeira que acumulei no fato. Ergui a cabeça a tempo de ver toda a poeira a ser expulsa à volta dele como se de nada tratasse. Mantinha-se igual, sem feridas, arranhões ou até um pequeno rasgo na sua imaculada roupa de ninja. Fiquei ao mesmo tempo estupefacto, incrédulo e com uma fome de o matar que nem sei como me aguentei a ficar no mesmo sítio para pensar. A maneira como afastou a poeira e a mim, só podia ser com Fuuton, manipulação do ar. Mesmo assim, não teria poder para ficar incólume no meio de uma explosão, mas teria que pensar nisso em outra altura. Concentrei chakra e fiz os selos necessários e usei o Bunshin no jutsu para criar 2 patéticos clones meus. Não sei quem seria enganado por aquilo, mas sei que teria que experimentar. Lancei uma kunai e após concentrar chakra, com um genjutsu fi-lo pensar que tinha lançado duas. De seguida mandei o par de ilusões atacá-lo e distraí-lo, teriam que me dar tempo para o que vinha a seguir.
Reparei nos clones a serem facilmente distraídos com o que parecia ser pequenas bolas de vento. Ele não parecia ter ficado minimamente incomodado com eles e avançou para mim. Eu estava ainda de mãos no chão, a concentrar o meu chakra no solo, quando ele se livrou deles e apenas tive tempo de dar uma cambalhota para a frente. Foi o que precisei para me safar e o atacar ao mesmo tempo...
No momento em que ele ficou no meu antigo lugar, um selo púrpura manifestou-se no solo e logo uma torre de rocha se levantou e atirou com ele ao ar!
- Agora sim, isto corre-me bem! - Soltei aliviado. Voltei a erguer-me de pé. - Não pareces tão forte agora. - O rapaz descia e caía inerte no chão.
- Ha ha... Hahaha! - Um riso sádico começava a fazer-se ouvir. Crescia gradualmente, desde um pequeno murmúrio até algo tão alto e assustador que me deu calafrios. Vi-o a levantar-se lentamente, primeiro sentou-se, depois de joelhos apoiou-se para ficar finalmente de pé. Parara de fazer ecoar o seu riso tão maluco para fazer um sorriso que só por si me metia medo. - Se acreditas mesmo nisso, quase mereces não levar. Mas sabes... Não é por me teres mandado ao chão que já passaste! - Uma forte pisada no solo. Foi o bastante para criar um vento tão forte que me fez voar e ser atirado contra a parede da arena! Senti-me a ser esmagado pela pressão do ar até a dor ficar focada no meu abdómen. Foi quase instantâneo. Num piscar de olhos, tinha aquele ninja de cabelos brancos à minha frente e via o seu punho enterrado na minha barriga com um murro de força sobre-humana! Estava impotente perante tal poder e força. Não conseguia respirar. Não conseguia responder. Não conseguia nem raciocinar toda aquela situação. Ele agarrou-me pelo pescoço com o seu braço livre e ergueu-me alguns centímetros do solo, lançando-me para o lago como se fosse uma bola de futebol.
Não resisti à viagem nem ao mergulho naquela água fria. Acho que no início nem cheguei a tentar voltar para a margem afim de respirar, apenas deixei-me estar. Ele era um monstro! Uma abominação e era o meu oponente. Finalmente abri os meus olhos. Vi-me debaixo de água, a afundar devagar que nem um peso morto. Olhei para a superfície e acho que naquele momento deixei-me urinar de terror. Shizuo olhava para mim, com aquele sorriso sádico na sua face. Estendeu o braço e mergulhou-o para me ir buscar ao leito do riacho, apenas nessa altura é que o meu corpo reagiu e comecei a debater-me, mas era inútil. Fui agarrado pelo braço e erguido dali para fora, ficando cara a cara com aquele maníaco.
- Então? Sempre te está a correr bem o dia? Ou será que já o consideras o pior dia da tua miserável e estúpida vida? - Pareceu ficar ofendido por eu não lhe responder. Que queria ele de alguém que finalmente entrava em contacto com ar? - Responde-me caralho! - Lançou-me mais uma vez para a frente e com a mesma mão, aberta na minha direcção, lançava pequenas bolas de ar comprimido que me apanhavam em pleno vôo. Cada bola acertava em locais diferentes, cada uma mais forte que a outra, como se me quisesse transmitir a raiva com que estava naquela altura. A última delas partiu-me três costelas e foi a antecessora de algo que aposto que ninguém entendeu em toda a arena.
O mesmo rapaz que atacava violentamente a alguns momentos atrás, gritava agora de agonia. Levava as mãos à cabeça, apertando-a, mantendo sempre o mesmo grito de dor.
- Q-Que se passa? - Perguntei eu. Surpreendi-me com a minha própria voz, rouca, quase inaudível. Olhei para os ditos juízes daquele duelo, à espera que o terminassem, mas via-os tão confusos como eu. Teria sido algo que se passou durante o combate? Talvez a explosão o tivesse mesmo afectado e o esforço tivesse provocado algo no seu corpo... Vendo que ninguém terminava o combate, decidi passar a ser eu a dominá-lo! Pús-me de pé e num andar coxo, aproximei-me dele para depois me ajoelhar à beira do mesmo. Com mais chakra preparei uma nova armadilha de terra e arrastei-me para trás do seu alcance. Com ajuda dos meus braços pus-me de pé e com um selo activei a criação da torre de pedra do meu jutsu. Shizuo era projectado que nem uma boneca de pano, apenas não largava a sua cabeça, como se alguém lhe estivesse a espetar algo no seu cérebro. Saltei e dei um Konoha Senpuu que miraculosamente o apanhou a jeito e o lançou para longe.
Quando voltei ao chão, notava-se finalmente um silêncio calmo e algo perturbador. Shizuo estava desmaiado no chão...



_________________
Tem pequenas alterações do filler original por causa de receber algo a CC xd
Também só o posto mesmo para receber pouquíssimos pontos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
 
T4 - Aprovação (Versão Treino)
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
A tua mensagem foi automaticamente gravada. Poderás recuperá-la caso aconteça algum problema
Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Naruto Portugal RPG :: Kumogakure :: Treinos :: Treinos Arquivados-
'); }