Naruto Portugal RPG
Sê bem-vindo ao Naruto Portugal RPG! Para teres acesso completo ao conteúdo do fórum, deves fazer Login ou Registar-te.



E o ciclo da vida repete-se! As pacíficas vilas voltam a unir-se para combater um mal em comum. Vem conhecer o melhor e mais antigo role play de Naruto, totalmente em português.
 
InícioPortalCalendárioFAQBuscarRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 [Treino 6] Uma hora

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Brufan

Membro | Kiri
Membro | Kiri
avatar

Sexo : Feminino
Idade : 24
Localização : Algures entre nada e coisa nenhuma
Número de Mensagens : 195

Registo Ninja
Nome: Shimizu Aruko
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 4320
Total de Habilitações: 81,25

MensagemAssunto: [Treino 6] Uma hora   Qua 30 Jun 2010 - 21:40

Uma hora

Aruko chegou ao habitual ponto de encontro na floresta, pouco preocupada se estaria atrasada ou não. Depois de mais duas noites mal dormidas, mal se aguentava em pé, quanto mais preocupar-se com algo tão banal como horários.
— Estás atrasada!
A repreensão de Tomoko soou estridente nos seus ouvidos, obrigando-a a controlar-se para não fazer uma careta. — Parece que estás de ressaca. — gozou o amigo, que num piscar de olhos se pôs ao seu lado, quebrando a sua espera debaixo de uma das árvores que decoravam a clareira.
— Mesmo o que eu precisava: sintomas de ressaca sem ter tido o divertimento que a provoca. Sou uma sortuda. — sibilou a morena, parando à frente do jounin.
— Não quero desculpas. — cortou, sem qualquer cerimónia — Quero 100% de esforço no treino de hoje.
— Acordaram os dois de bom humor — resmungou Atsuko em tom baixo, fazendo-a revirar os olhos.
Tomoko ignorou o comentário, abrindo a mala que trazia às costas. Lá de dentro, retirou pesos que rapidamente prendeu aos pulsos e tornozelos dos alunos. Sem lhes dirigir uma palavra, retirou duas máscaras de oxigénio, passando-as de imediato para as mãos de ambos, e um despertador. Ao ver que os seus alunos o olhavam especados, apontou para o lago no centro da clareira.
— O vosso treino hoje vai ser debaixo de água. Têm exactamente uma hora para voltar à superfície, antes que as máscaras percam o propósito de as terem postas.
— Então, o nosso treino é mergulharmos e voltarmos à superfície? — questionou Atsuko, desconfiado.
O homem sorriu — Exactamente.
Os dois amigos entreolharam-se, antes de olharem para a superfície opaca do lago. Tenho um mau pressentimento. Colocou a máscara, sendo seguida pelo amigo, e fitou o professor. Tomoko programou o alarme, antes de acenar afirmativamente, assinalando a ambos para mergulharem. Aruko podia jurar que o viu sorrir no instante que antecedeu a entrada na água.
Assim que entrou em contacto com a superfície gelada, arrepiou-se, sentindo cada pedaço de si, congelar. Sem qualquer esforço, o seu corpo continuou o avanço em direcção ao fundo do lago, graças à acção dos pesos no seu corpo. Mergulhar e voltar. Como se isso fosse difícil.
Os seus pés bateram no chão de terra macia. No momento em que se preparava para voltar à superfície, sentiu-se a ser puxada em direcção ao chão. Olhou para baixo num ápice, vendo duas mãos à volta dos seus pés, começando a enterrá-la. Levou rapidamente a mão à bolsa presa à perna, tirando duas kunais. Sem hesitação, baixou-se sobre si mesma, fazendo um golpe profundo em ambas as mãos estranhas que a envolviam, libertando-se. Com um salto, afastou-se do local onde elas haviam acabado de aparecer, mas os pesos e a o meio onde se encontrava, limitaram bastante o alcance do salto que dera, fazendo-a expirar irritada.
Do local onde acabara de sair, Atsuko elevou-se da terra. O rapaz fitou as mãos feridas, que decoravam a água mais perto de si num tom rosado, antes de desviar o olhar para ela. Ela engoliu em seco. Ele estava furioso. E com razão, completou a sua mente, aproximando-se dele em passos de astronauta. Quando estendeu a mão para verificar a profundidade do dano que acabara de infligir, o rapaz rodou sobre si, pontapeando-a em cheio no estômago. O ar escapou dos seus pulmões e a dor cegou-a por instantes, sentindo-se vagamente a voltar para o sítio onde se refugiara há segundos atrás, os pesos presos a si impedindo de novo, uma viagem mais longa.
Assim que a sua visão se voltou a focar no amigo, a raiva inundou-a em conjunto com a dor no estômago. O que raio é que ele pensa que está a fazer?! Como resposta à pergunta formulada na sua mente, o rapaz retirou meia dúzia de kunais, arremessando-as de imediato na sua direcção. Com mais uns saltos precários, Aruko conseguiu desviar-se, fitando as armas fixas no solo, desorientada. Elas não deviam ter um alcance nem uma velocidade destas. Mas que raio?
O rapaz curvou-se iniciando uma corrida rápida na direcção dela. Os seus olhos esbugalharam-se em choque, antes de se tentar desviar do murro que ele acabara de desferir, mas a lentidão dos seus movimentos garantiu que uma nova dor lhe atravessasse os sentidos. Com um novo salto, afastou-se do rapaz, que com um salto mais eficaz a alcançou de imediato, desferindo-lhe um novo golpe que ela interceptou com o braço. Esta velocidade debaixo de água não faz sentido nenhum! Um novo pontapé na sua direcção, obrigou a rapariga a pará-lo com ambas as mãos, levando a que o rapaz desse uma volta fácil na horizontal, repetindo o movimento com o outro pé, acertando na perna da rapariga, fazendo-a cair.
Os seus olhos não o largaram à medida que a sua cabeça embateu contra a areia. Será que…
O rapaz baixou-se, agarrando nos dois lados da máscara da rapariga, pronto para a retirar. Um sorriso surgiu nos lábios dela. Querias. Concentrando o chakra nos pés, desferiu um golpe no estômago dele, fazendo com que ele se afastasse uns metros dela, em direcção à superfície. Levantou-se num salto, retirando novas kunais da bolsa. Sem descuidar os pés, alastrou a concentração de chakra para as mãos e para as armas que empunhava, antes de as atirar em direcção ao alvo.
Atsuko cruzou os braços à frente do tronco, protegendo-o, mas sofrendo cortes que mudaram fracamente o tom da água em redor. Assim que os pés do rapaz voltaram a tocar o chão, este iniciou uma corrida rápida sobre a adversária, desferindo-lhe uma série de golpes que a rapariga se esforçava por contrariar. Saltou para trás, fazendo de seguida um mortal à retaguarda, evitando shurikens que acertaram no solo. As pernas doíam-lhe e a garganta estava ironicamente seca. Perguntou-se sobre o tempo que já passara. Bateu no pulso, relembrando o amigo desse facto, recebendo como resposta mais uma série de shurikens, obrigando-a a repetir mortais para trás, sendo no entanto afectada pelas duas últimas, que lhe cortaram o braço com uma considerável profundidade.
Não aguentava muito mais, e amaldiçoou-se pela falta de dedicação que dava à resistência física. A partir de hoje, vou correr duas horas todos os dias, decidiu, apesar de saber que provavelmente no dia seguinte ficaria a memorizar selos de novos jutsus, em vez de cumprir a nova resolução.
Concentrou uma considerável quantidade de chakra na mão direita, formando rapidamente uma espada de água, utilizando o Mizu kuri no Yaiba. O rapaz aproximou-se dela, empunhando uma kunai que embateu estrondosamente contra a espada recém-formada. Antes que ele se pudesse desviar, a morena pontapeou-o fortemente no estômago, fazendo-o perder o equilíbrio. Desfez de imediato a arma, e com chakra concentrado na sua mão, desferiu um golpe no rosto do rapaz, seguido de um novo pontapé no estômago, que o fez cair para trás numa distância considerável.
O seu batimento cardíaco estava estupidamente elevado, e a sua mente relembrava-a que as suas pernas estavam prestes a entrar em greve. Baixou-se, com o objectivo de tirar os pesos dos pés, quando se deparou com uma fechadura. Ele planeou isto. O sentimento de vitória por ter percebido isso, foi substituído por um murro no queixo que a atirou para trás. As lágrimas de dor invadiram-lhe os olhos enevoando-lhe a visão. Atsuko reaproximou-se dela, desferindo um novo golpe, obrigando-a a saltar para trás para se esquivar.
Repetiu a ordem de selos, vendo uma nova espada a surgir na palma da sua mão, mas com um tamanho reduzido em relação à anterior. Estou a ficar quase sem chakra e, provavelmente, sem oxigénio. Fitou o rapaz, decidida, antes de se lançar numa corrida na sua direcção. Concentrou mais chakra na sola dos pés, aumentando a velocidade, sentindo o corpo a gritar em protesto. Tentou golpeá-lo com a arma que empunhava, mas foi parada pelas próprias mãos do rapaz, fazendo com que a água ficasse tingida de vermelho. Repetiu o ataque e no momento em que ele se preparava para se defender, fez-lhe uma rasteira com o pé, fazendo-o cair para trás.
Antes que ele pudesse reagir, a rapariga deixou-se cair de joelhos, cada um de um lado do corpo do rapaz, e ergueu a espada no ar, antes de a enterrar no peito dele. Os olhos do rapaz abriram-se em choque, antes de perderem o brilho que lhes eram característicos. A espada desfez-se, misturando-se com a água que a rodeava. Sorriu. Game over, sensei.
Não se espantou quando o corpo por baixo de si desapareceu numa nuvem de pó que rapidamente se dissolveu na água envolvente.
Respirar começava a ser uma tarefa complicada, o que não ajudava à dor e à fatiga que a abraçavam fortemente. Pôs-se de pé com dificuldade tentando ao máximo concentrar o pouco chakra que lhe restava na sola dos pés. Com a máxima força que conseguiu reunir, saltou, cortando a água rapidamente, em direcção à superfície. Apesar da cabeça lhe começar a doer pela falta de oxigénio dos pulmões, obrigou-se a focar na luz que parecia cada vez mais próxima dos seus olhos. Começou a bater os pés, aumentando ainda mais a velocidade graças ao chakra, até que sentiu a acção da água sobre si desaparecer.
A repentina luminosidade cegou-a, impedindo-a de ver a clareira. Os seus braços foram firmemente agarrados, e sentiu-se a ser elevada da água antes de pousar de novo, desta vez, em terra firme. Tirou a máscara, tossindo vigorosamente, antes de inspirar sucessivamente, os seus pulmões maravilhados com a abundância de oxigénio.
— Nada mau, Aruko-chan. — Congratulou o homem, baixando-se ao seu lado, retirando os pesos um a um.
A morena olhou em volta, aliviada quando viu o amigo do outro lado da clareira, estendido no chão, também a respirar com dificuldade.
— Fazer-me pensar que estava a lutar com ele não facilitou nada, sensei. — censurou ela, quando teve a certeza que a sua voz não falharia.
Tomoko riu — Treino é treino. Para te ser sincera, começaste a atacar o meu clone muito mais cedo do que ele. — o jounin levantou-se, arrumando os pesos de novo na mochila — Ele estava bastante renitente em te atacar. E agora, quero-vos em casa, a descansarem decentemente. Vou numa missão daqui a dois dias, e quando voltar quero-vos com melhor aspecto. — concluiu, ajudando-a pôr-se de pé.
— Hai. — concordou, com um sorriso divertido. Do outro lado da clareira, Atsuko também se levantara, ligeiramente desorientado. O homem voltou-lhes as costas, caminhando em direcção à saída do local de treinos, quando a conversa com o amigo lhe atravessou a mente. — Sensei!
— Hum? — questionou, olhando para a aluna por cima do ombro.
— Quando é que a Emi volta?
O sorriso do homem esmoreceu ligeiramente. — Não sei. Quando os problemas entre ela e a mãe se resolverem.
— Hum. — concordou a rapariga, acenando ligeiramente. O professor sorriu-lhe.
— Mas não te preocupes. Eu digo-lhe que ela tem colegas impacientes por vê-la.
— Eu não estou impaciente! — ripostou de imediato a rapariga.
— Eu estou. — contrariou o rapaz, que se aproximara dela. Aruko lançou-lhe um olhar cínico, fazendo o homem rir, antes de desaparecer por entre as árvores, deixando para trás os dois alunos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sennin

Administrador | Suna
Administrador | Suna
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 23
Localização : Your mom's rear
Número de Mensagens : 7042

Registo Ninja
Nome: Kaito
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 500
Total de Habilitações: 24

MensagemAssunto: Re: [Treino 6] Uma hora   Qua 30 Jun 2010 - 22:38

Reservado

Shimizu Aruko

HC
Força: 2 + 0,75 = 2,75
Agilidade: 4 + 0,75 = 4,75
Controlo de Chakra: 8,5 + 0,5 = 9
Raciocínio: 6 + 0,5 = 6,5
Constituição: 3 + 0,75 = 3,75

HN
Ninjutsu: 6,5 + 0,25 = 6,75
Taijutsu: 3 + 0,5 = 3,5
Kenjutsu: 1,5 + 0,5 = 2
Genjutsu: 1,25
Selos: 4 + 0,25 = 4,25
Trabalho de Equipa: 4,25

Total: 4,75 / 5 Pontos

Comentários: Treino excelente, bem descrito e com uma escrita deliciosa. Estes é que dão gosto avaliar e dar pontos Cool

PS: Pela imaginação e por outras coisas mais... acho que te vou "roubar" este método de treino xd Espero que não haja problema ^^



Actualizado!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Brufan

Membro | Kiri
Membro | Kiri
avatar

Sexo : Feminino
Idade : 24
Localização : Algures entre nada e coisa nenhuma
Número de Mensagens : 195

Registo Ninja
Nome: Shimizu Aruko
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 4320
Total de Habilitações: 81,25

MensagemAssunto: Re: [Treino 6] Uma hora   Qui 1 Jul 2010 - 9:57

Tás à vontade sennin. Ainda bem que gostaste =]
Voltar ao Topo Ir em baixo
 
[Treino 6] Uma hora
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
A tua mensagem foi automaticamente gravada. Poderás recuperá-la caso aconteça algum problema
Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Naruto Portugal RPG :: Kirigakure :: Treinos :: Treinos Arquivados-
'); }