Naruto Portugal RPG
Sê bem-vindo ao Naruto Portugal RPG! Para teres acesso completo ao conteúdo do fórum, deves fazer Login ou Registar-te.



E o ciclo da vida repete-se! As pacíficas vilas voltam a unir-se para combater um mal em comum. Vem conhecer o melhor e mais antigo role play de Naruto, totalmente em português.
 
InícioPortalCalendárioFAQBuscarRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Missão Rank B - Aniquilação total

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
itachi dattebayo

Administrador | Konoha
Administrador | Konoha
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 30
Localização : No escritório do Kishi
Número de Mensagens : 9439

Registo Ninja
Nome: Kazuki Hitsuyaga
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 12650
Total de Habilitações: 383,75

MensagemAssunto: Missão Rank B - Aniquilação total   Qui 14 Jan 2010 - 21:10

Seguidores de Daikoku Tenzen foram vistos na vila de kirigakure de noite, mate todos os 6 durante a noite.

Condição especial: Não deixes ser visto por ninguem nem, ninjas da vila.

Recompensa: 1200 ryo + 1 scroll + 1 ponto de cumprimento.

Numero de ninjas 1 a 2 ninjas

Pessoas inscritas:
  • Uusaki Datte (Drow Elf)
  • Yamanaka Hana (Iryo-nin)
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.myspace.com/eddywang
Dorou

Administrador | Kiri
Administrador | Kiri
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 21
Localização : Belem/ Pa - Brasil
Número de Mensagens : 2883

Registo Ninja
Nome: Azura Inugami
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 16915
Total de Habilitações: 349,5

MensagemAssunto: Re: Missão Rank B - Aniquilação total   Sab 12 Maio 2012 - 1:44

me inscrevo
Voltar ao Topo Ir em baixo
Hana

Conselheiro | Konoha
Conselheiro | Konoha
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 22
Localização : In your mind ;)
Número de Mensagens : 3255

Registo Ninja
Nome: Hana Yamanaka
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 7945
Total de Habilitações: 362,5

MensagemAssunto: Re: Missão Rank B - Aniquilação total   Seg 14 Maio 2012 - 5:50

Konoha envia ajuda xd

Também me inscrevo^^
Voltar ao Topo Ir em baixo
Eve

Administrador | Kiri
Administrador | Kiri
avatar

Sexo : Feminino
Idade : 25
Localização : Hellcife
Número de Mensagens : 3285

Registo Ninja
Nome: Harima
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 3350
Total de Habilitações: 106,25

MensagemAssunto: Re: Missão Rank B - Aniquilação total   Sex 18 Maio 2012 - 0:16

Muito bem, podem começar
Ordem de postagem
  • Drow
  • Iryo
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dorou

Administrador | Kiri
Administrador | Kiri
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 21
Localização : Belem/ Pa - Brasil
Número de Mensagens : 2883

Registo Ninja
Nome: Azura Inugami
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 16915
Total de Habilitações: 349,5

MensagemAssunto: Re: Missão Rank B - Aniquilação total   Sex 18 Maio 2012 - 22:43

As Ruas silenciosas e frias de Kiri muito se diferenciavam das calorosas ruelas de konoha a qual aquela Kunoichi estava acostumada, sozinha andava a senhorita enquanto com uma boca boquiaberta fitava com o olhar os imensos prédios verticais da grande Kirigakure no Sato. Ela apressou-se e rapidamente fechou o manto sobre seus ombros que cobria inteiramente seu belo corpo e contorcia sua face ao sentir o frio matinal subir-lhe a espinha em um calafio. “droga de cidade fria...”
- Oh, raios! Como diabos é que vou fazer o que me foi ordenado? Só podem estar rindo da minha cara. – Ela segurava um papel entre os dedos enquanto esfregava os braços e lembrava-se do ocorrido...
Citação :

...
– Bom, senhorita Hana. – O homem levantava-se da cadeira atrás de sua mesa lotada de papeladas. – Recebi a carta do Hokage ontem, pelo visto você é mesmo bem pontual chegando na hora estipulada. – O Mizukage sorriu educadamente para a shinobi de pé ali perto da porta e caminhou até o lado da mesa para recostar-se.
- Hokage-sama ficou sabendo da situação e me mandou especialmente para ajudar, afinal, a missão trata-se de algo que envolve ambas as vilas, não? – Disse ela, a kunoichi, com um tom de urgência, quase como se estivesse tentando persuadir o kage a sua frente.
- Sim sim... Mas confesso que a noticia de que konoha mandaria alguém para me ajudar a acabar com os seguidores de Daikoku Tenzen me pegou de surpresa... Bom, que seja, apesar de inesperado, pode ser proveitoso para nós. – Ele sorriu novamente, desta vez de forma diferente ao ver da kunoichi, ela jurava que tinha visto um certo tom malicioso naquele sorriso educado. – Vou designar a senhorita para ser parceira de um chuunin meu, um ótimo shinobi, penso eu, aposto que se darão bem. – E rasgou uma folha do caderninho ao seu lado antes de puxar uma caneta do bolso. – Aqui está seu nome e endereço, encontre-o esta manhã, informe a situação e comecem a missão quando acharem melhor.
...
- Droga, droga, droga, droga, DROGA! – A multidão de transeuntes ia e vinha passando pela loira desesperada, não era para menos, ela não conhecia nada daquela vila imensa, como encontraria alguém cuja aparência era um total mistério?
Já passava do meio dia quando ela finalmente achou o local do papel, a loira olhou para o edifício altíssimo imaginando como as pessoas poderiam viver em locais assim. Estufou o peito e respirou fundo como que recolhendo os espólios da guerra e sentiu-se uma verdadeira heroína por conseguir aquela proeza. Seu estômago soltou gemidos de sofrimento, a kunoichi corou e entristeceu-se arrependida por não ter trazido um bentou para a aventura.
- Aqui vou eu, Uusaki Datte!
-x-
Toc Toc!
A porta soou no fim do corredor.
- Já vou! – Datte gritou da cozinha. Retirou o avental que estava sobre a camiseta, pôs uma tampa na panela que acabara de mexer e lavou as mãos antes de ir de encontro a porta.
- Gome... – O rapaz foi impedido de terminar sua fala por um corpo não identificado que caia para dentro de sua casa trazido pela porta. Ela estava quase desmaiada jogada sobre o hall de entrada entre lamúrios e gemidos. Dos sons ininteligíveis que saiam de seus lábios apenas uma coisa entendia-se:
“comiiida... Comiiida”
-x-
- Então, você é de konoha... – O ruivo indagava desconfiado enquanto de pé próximo a mesa mantia os braços cruzados.
- uuuhum! – Ela respondia engolindo uma grande porção de arroz.
- E veio aqui para...?
- Hum... – Suas bochechas cheias não a permitiam falar, portanto, ela passou um grande tempo apenas olhando-o tentando passar a mensagem de alguma forma mentalmente, se é que era possível.
- Eu desisto, termine de comer, depois conversamos. – Ele sentou-se também e a serviu com chá.
Passado alguns minutos de um silêncio constrangedor, ela finalizou a refeição virando a xícara cujo chá estava e bateu o recipiente da mesa com um sorriso aliviado.
- Arigatoooou! Você cozinha bem, Datchan! – E sorriu animada assumindo sua angelical face costumeira. – Bom, basicamente, vim lhe falar de sua nova missão.
- você poderia, por favor, não quebrar minha louça? E que historia é essa de “Datchan”? – Ele falou rabugento.
- Sim sim. É de ciência da inteligência das vilas que alguns seguidores de Daikoku Tenzen estão infiltrados aqui, em kiri, e será de nossa responsabilidade acha e dar um fim nisso, se é que me entende. – Ela o ignorou e terminou sua fala com um sorriso tão aparentemente inocente que nem pareceu que tinha falado de assassinatos.
- Você ta me ouvindo? – Datte respirou fundo para não se irritar. – Ok Ok, eu aceito a missão, então volte para seu lar antes que quebre toda a minha louça. – E levantou-se para recolher da frente de Hana a seca tigela de arroz e sua xícara outrora cheia de chá, caminhou até a pia e começou a lavá-los.
- Erm... Sobre isso... – A kunoichi levantou-se e corou um pouco, caminhou até a lateral da mesa e voltou a falar. – Eu não tenho lar, Mizukage-sama disse que não teria problema em estabelecer seu apartamento como base militar nesta missão, Arigatou gozaimasu. – E uniu as mãos nos joelhos fazendo uma profunda reverencia, quase como se estivesse sendo sarcástica.
Datte parou de lavar as locas, virou lentamente e olhou a situação.
- Oh, shit...

Voltar ao Topo Ir em baixo
Hana

Conselheiro | Konoha
Conselheiro | Konoha
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 22
Localização : In your mind ;)
Número de Mensagens : 3255

Registo Ninja
Nome: Hana Yamanaka
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 7945
Total de Habilitações: 362,5

MensagemAssunto: Re: Missão Rank B - Aniquilação total   Qua 23 Maio 2012 - 0:06

“Esse Mizukage... tsc”, pensava Datte a fazer careta.

_ Gomenasai, pela sua feição parece que é uma surpresa. Não quero ser incômodo, posso procurar um hotel para ficar, eu só não – dizia Hana quando foi interrompida por Datte.

_ Não, não tem problema, acho até que devíamos ir já atrás desses bandidos. – falava o jovem a querer acabar logo com essa missão.

_ Gomenasai novamente, eu vim voando desde o País do Fogo, não gastei muito chakra porque mantive um bom controle, mas estou com dor de cabeça por ter usado tanto minha telecinese, realmente não consigo. – falava a garota a baixar a cabeça envergonhada por não estar em um bom estado para lutar.

“Voando desde o País do Fogo?”, pensou o Uusaki com espanto. _ Bem... Então vamos dormir, vou preparar um local para você repousar. Meu quarto é logo ali, tem um banheiro caso queira se trocar. Vou terminar de lavar a loiça e já providenciarei tudo. – disse Datte não gostando muito da ideia de uma garota invadir sua privacidade desse modo.

_ Arigatou Datchan! – sorriu ela a abraça-lo e o garoto ficou corado. _ Bem, então vou tomar um banho e escovar os dentes. – falava ela a pegar sua pequena bolsa e ir ao banheiro do quarto.

“Datchan? De onde surgiu toda essa intimidade? Tsc, cada uma que esse Mizukage me coloca...”, pensava Datte enquanto arrumava a cozinha.

(...)

No dia seguinte, Datte se levantou bem cedo, Hana continuava a dormir pelo cansaço mental. Na hora do almoço a garota se levanta e se depara com uma mesa farta, com muita comida variada, o Uusaki havia preparado uma refeição que fez os olhos da Yamanaka brilharem.

_ Sugoi! – exclamou a garota ao ver tudo aquilo. _ Ohayou. Desculpe por ter dormido tanto, estava realmente exausta. – falou a jovem.

_ Ohayou. Não se preocupe, não tinha o que fazer então preparei isso. Vamos almoçar enquanto conversamos sobre a missão. – dizia Datte a puxar uma cadeira para que a kunoichi se sentasse.

_ Bem, não sei quase nada sobre essa missão. Sei que são 6 seguidores de Daikoku Tenzen, me disseram que tínhamos que mata-los, mas não me agrada muito essa ideia... – falava a garota ao perceber o braço de Datte, fazendo-a perder a fala.

_ Sim, é um braço falso. – dizia ele já acostumado com olhares estranhos. _ Você ao menos sabe quem é Daikoku Tenzen? – pergunta o ninja de Kiri.

_ Não, não sei nada de Kiri. – falava a garota ainda sem tirar os olhos do braço de Datte. _ Sobre o braço, se você o perdeu, eu posso refaze-lo... Pode parecer estranho, mas posso fazer com que seu braço se ‘reconstrua’. – falava a garota quando é interrompida.

_ Não, não é necessário. Daikoku Tenzen é um grande bandido de Kiri com enorme influência tanto na política quanto no crime. Não importa muito quem ele é, só temos que acabar com os seus seguidores, dizem que usam uma certa marca e que são exímios usuários de armas, também não sei muito sobre. – falou Datte sem deixar de pensar na oferta que a kunoichi fez: trazer seu braço de volta. “Será que existe algo que possa trazer meu braço de volta? Não, não pode ser, mas não há razão para ela mentir... de qualquer forma recusarei a proposta.”, pensava o ninja instigado pela dúvida se realmente era possível fazer tal coisa.

_ Bem, tudo bem. Para compartilhar um pouco minhas habilidades, sou ninja suporte, sou Iryo-nin (ninja médica), Kanchi Taipu (ninja sensor) e tenho vários jutsus defensivos, além do mais por eu conhecer todo o corpo humano se o inimigo se distrair eu consigo paralisá-lo facilmente tanto com minhas senbous quanto com meus hijutsus. – diz Hana a servir uma grande porção de comida, a fome era muita, sua mente havia usado muita energia.

_ Ok... sou melhor com kenjutsus e ninjutsus de distracção e ataque, só trabalharmos em equipe que tudo dará certo. Tem salmão ali. – falou Datte a comer em seguida.

_ Não como carnes. - sorriu a kunoichi.

(...)

Após uma refeição cheia de conversa, em que cada um colocou seus principais jutsus e habilidades e como eles poderiam ser úteis, fizeram várias táticas enumeradas, o que facilitaria na hora da batalha. Táticas decoradas, a tarde já caía na calma vila da névoa. Estava frio, Hana até gostava do frio, mas esse fim de tarde estava com temperaturas mais baixas que o normal, além do mais, o fim de tarde em Kiri era diferente do fim de tarde de Konoha, o sol parecia se pôr mais rapidamente, efeito causado pela névoa que já tomava conta das ruas.

_ Vamos reduzir a frequência do chakra para omitir a presença. – falou Datte, mas Hana já estava com a frequência baixa, hábito que ela tinha adquirido para não ser rastreada facilmente. _ Pela manhã fui à um bar buscar informações, ouvi algo sobre reunião no cais, mas não sei bem o que é, para falar a verdade nem sei se é realmente relevante, mas foi tudo que pude saber. E não me pergunte muita coisa, pois realmente não tenho muito o que falar, foi só isso mesmo. – disse o ruivo.

“Ele buscou informações pela manhã enquanto eu dormia... que vergonha”, pensou Hana. _ Vamos passar por lá, aproveitemos que essa névoa ainda está fraca e vejamos o que encontramos. A propósito, me desculpe por ter falado com você sobre o braço. – falou a kunoichi a caminhar calmamente ao lado de Datte, não poderiam usar shunshin para evitar serem rastreados.

_ Sem problemas. - respondeu o ninja.

A vila já estava vazia, nessa época o comércio fechava às 17h e todos iam para suas casas antes das 18h devido ao frio que fazia na noite. Poucos civis eram vistos, menor ainda era o número de ninjas pela vila, eles se concentravam mais nas áreas de limite, nas redondezas da vila para não deixarem inimigos entrarem.

_ Datchan, aqui é sempre assim? – pergunta a Yamanaka com um pouco de pesar.

_ Assim como? – responde o Uusaki.

_ Triste e frio. – fala a jovem. _ Konoha é tão quente, alegre, iluminada, mas aqui não sinto isso, o clima influencia tanto um lugar... – dizia a garota com uma feição triste e Datte prefere não comentar mais nada até chegarem ao cais.

(...)

_ Ali, aquele é o local. Tem vários galpões, embarcações abandonadas, lugares sem iluminação, será difícil encontrar – dizia Datte quando olha para o lado e a kunoichi estava com os olhos fechados, concentrada em rastrear.

_ 2h. – disse Hana após algum tempo. _ De 400 a 600 metros. – completa ela.

_ Nos galpões... São muitos, não consegue ser mais especifica? – pergunta Datte.

_ São 7 tipos de chakra diferentes, à essa distância é tudo que consigo saber, talvez quando nos aproximarmos conseguirei definir qual galpão, gomen. – disse a kunoichi envergonhada por não poder ajudar de forma mais efetiva.

_ Não se preocupe, já é o suficiente, agora mais que nunca temos que ser cautelosos para não sermos rastreados. – falou Datte.

_ E você dando aulas de rastreamento para uma rastreadora, hahahaha. – ria a loira. _ Datchan, vamos ter cuidado, os chakras não são nada amigáveis, senti algo ruim, são bastante "hostis", se assim posso falar de um chakra. – falava a garota preocupada.

_ Estranho que a Inteligência havia detectado 6 seguidores aqui na vila... Será que se enganaram? – falava Datte com a mão no queixo a pensar.

_ Para falar a verdade eu só falei os chakras que senti, mas 1 deles está muito fraco, quase inexistente, só consegui detecta-lo com muita concentração mesmo. Podem ser armadilhas, scrolls, resquícios de luta, qualquer coisa que tenha ou que já teve chakra por ela. – explicava a Yamanaka.

_ Isso é um pouco mais complexo do que eu pensava, mas então, qualquer coisa que detectar me avise, você me guia e eu te protejo caso algo aconteça. – falou Datte a dar algo que parecia ser um sorriso. A garota dá um sinal positivo com a cabeça, seguido de um sorriso, e ambos partem para os galpões.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Hana

Conselheiro | Konoha
Conselheiro | Konoha
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 22
Localização : In your mind ;)
Número de Mensagens : 3255

Registo Ninja
Nome: Hana Yamanaka
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 7945
Total de Habilitações: 362,5

MensagemAssunto: Re: Missão Rank B - Aniquilação total   Sab 26 Maio 2012 - 22:05

A névoa estava a ficar mais densa, Hana deixava o medo de lado e mantinha-se concentrada, afinal, caso algo acontecesse Datte estava lá para ajudar.

_ Aquele. – apontava a garota para o galpão de número 17 que apresentava uma iluminação baixa.

_ Vamos lá. – respondeu Datte um pouco apreensivo.

Ao chegar no galpão, Hana concentra chakra em seu cérebro, une à sua força mental e cria uma espécie de escudo sob ela e Datte que os fazem levitar até uma janela no alto da edificação.

_ Poderia ter me avisado antes que faria isso. – falou Datte após ter se assustado com a telecinese da garota que o fez levitar sem aviso prévio.

_ Gomenasai. – falou Hana a coçar a cabeça e dar um sorriso tímido.

Da janela podiam ver um grupo de 6 homens sentados em círculo, o local era sujo e escuro, mas algo chamava a atenção da dupla de Konoha e Kiri: um estranho brilho na mão deles, uma imagem de coloração azul clara que ia diminuindo gradativamente com o tempo, demorando para desaparecer.

_ Então Kazuma, quando é que você vai sequestrar aquele idiota? – falava um dos homens.

_ Não podia fazer isso sozinho, estava esperando o Okitake recuperar daquele ferimento da última missão. – respondeu Kazuma.

_ Merda, a culpa dessa por** cai sempre sobre mim. Vá se fud**, Kazuma. – dizia Okitake.

_ Ho ho ho, Oki-chan está nervosinho. – falava um homem alto e magro com feições femininas.

_ Oki-chan é o cara***. Cala essa sua boca Mizuhiro, seu viadinho. – continuava Okitake, o boca suja.

_ PAREM COM ISSO! – soou uma voz grave e forte. _ Toda reunião é isso, Okitake com palavrões, Mizuhiro provocando todos, Kazuma com suas desculpas pelos insucessos, Mikito calado, Sora nos olha com esse rosto sério a analisar a ação de cada um, e eu tenho que ser mediador de tudo. – falou Jin, um homem grande e forte.

_ Ho ho ho, o brutamontes resolveu dar uma de ser pensante? – falava Mizuhiro a provocar.

_ Quem você chamou de brutamontes, hein? – falou Jin a ir na direção de Mizuhiro.

_ Chega! – diz Sora com uma voz calma e que impunha respeito. _ Deixemos essa discussão para depois, agora resolveremos o que está pendente. – continuava o homem a ajeitar os óculos e pegar um caderno. _ Kazuma e Okitake, até o fim da semana quero o conselheiro em nossas mãos. Mizuhiro e Jin, precisamos de fundos, o banco que vocês iriam assaltar semana passada continua lá, quando estão pensando em fazer?

_ Grrr, vamos invadir uma das casas do senhor feudal ao sul do país. – dizia Jin quando interrompido por seu parceiro.

_ Sim, soubemos que há um grande cofre com muito dinheiro, o senhor feudal acabou de passar algumas semanas nessa casa, então a segurança estará mais baixa que quando ele estava lá. Temos um bom plano, não se preocupe, Sora-chan. – dizia Mizuhiro a dar um sorriso e ajeitar os longos cabelos.

_ Vamos ver o que dá, ainda acho que assaltar um banco é mais rápido e fácil, mas façam como quiser, o que importa é que precisamos de 100mil ryous até o fim da semana, então apressem-se. Mikito e eu capturamos um membro ANBU e estamos tirando o máximo de informações dele, algumas coisas serão úteis para que nosso grupo não seja pego. – falava Sora a arrumar os óculos novamente.

Enquanto isso do lado de fora Hana e Datte estavam atentos àquela conversa, ambos gravavam bem os rostos dos inimigos e a garota continuava focada nos chakras.

_ Entendi! – disse Hana. _ Aquela marca que desapareceu agora, era ela que estava a emitir um sinal de chakra, ela desativou, mas mesmo assim é possível sentir uma baixa frequência a ser emitida. Não sei qual a utilidade daquilo, mas aquilo será a sentença deles, serão pegos por ela. – dizia a loira para o ruivo que não entendia o que ela falava.

_ O que estás a falar? – pergunta ele.

_ Simples, além de ter a assinatura de chakra dos 6, agora tenho a assinatura de chakra da marca, ou seja, poderemos rastrea-los. – falou ela a sorrir.

_ Ótimo, mas agora deixe-me terminar de ouvir a conversa. Pelo que vi o grupo é bem desorganizado, aquele de óculos é quem cuida de tudo e coloca tudo nos eixos. – falava Datte.

_ Sim, o fato deles brigarem tanto é um ponto à nosso favor. – completava a Yamanaka quando arregala os olhos de uma vez.

_ O que foi? – falou Datte, mas rapidamente vê um homem a subir as paredes do galpão para pega-los. Hana prontamente continua o controle do chakra e ainda a utilizar da telecinese faz ela e Datte se afastarem da área, mas o pequeno homem que mais parecia um garoto, dá um forte impulso na parede e parte para cima da dupla que tentava fugir por céu. _ Ele está no ar, não poderá mudar seu trajecto. – falava Datte a sorrir. O ruivo concentra um pouco de chakra por todo seu corpo e realiza a Técnica da Imitação da Besta, colocando-se de quatro, e rapidamente gira seu corpo no próprio eixo, criando uma espécie de tornado que parte para cima do inimigo, acertando-o com vários golpes que o faz cair. Hana agilmente ainda com seu controle do chakra segura seu parceiro com a telecinese.

_ És louco? Quase vou embora sem você... mas bom trabalho. – sorriu a jovem para seu parceiro.

_ Bem, agora eles sabem que alguém está atrás deles, isso não é bom, mas ao menos você tem a assinatura de chakra deles e eu tenho o cheiro deles gravados. – dizia Datte no caminho de volta para casa, em que, afastados do cais, ambos descem para o chão. Caminhavam calmamente até que Hana passa o braço no braço de Datte, como se fossem namorados, ele se assusta e fica corado, mas logo vê um ninja que vigiava a vila passar por eles.

_ Gomen. – falou a Yamanaka a largar o braço do Uusaki, já que o chakra do ninja estava longe e não precisavam mais fingir ser um casal de namorados a passear na noite. _ Podemos ir atrás deles amanhã, o que acha? – pergunta a garota.

_ Po-pode ser. – respondeu Datte.

(...)

_ Mikito, e os invasores? – pergunta Sora, obtendo uma resposta negativa vinda com um balançar de cabeça. _ Entendo... mas você tem a assinatura de chakra deles? – continuou Sora.

_ Sim, demorei muito para conseguir, já que estavam em uma frequência muito fraca, mas eu tenho sim. – respondeu Mikito, que quase nunca falava.

_ Isso é bom. – terminou Sora a arrumar os óculos e dar um sorriso maligno.

Spoiler:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dorou

Administrador | Kiri
Administrador | Kiri
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 21
Localização : Belem/ Pa - Brasil
Número de Mensagens : 2883

Registo Ninja
Nome: Azura Inugami
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 16915
Total de Habilitações: 349,5

MensagemAssunto: Re: Missão Rank B - Aniquilação total   Ter 29 Maio 2012 - 20:51

As ruas tristes e pouco movimentadas das noites de kiri recebia desta vez mais movimento que o normal, uma chuva de explosões criou um onda sonora muito parecida com sons de uma chuva de relâmpagos o que era muitíssimo comum em kiri. Em uma vista mais ampla da vila via-se um mar de névoa que cobria o solo e até alguns metros acima, e sob isto, luzes vermelhas flamejavam misteriosamente. Duas entidades surgiam saindo do mar de névoa em rumo ao topo de um dos imensos prédios de kiri tentando fugir daquele caos noturno.
- Droga... – Datte sussurrava enquanto era quase que carregado enquanto descansava um braço sobre o ombro da kunoichi ao seu lado, hana.
- Shhh... Fique quieto Datchan, espere até chegarmos a um solo estável, então eu curarei seus ferimentos. – Hana falava quase entre lágrimas ao ver o estado deplorável do rapaz.
Não era para menos, suas roupas estavam chamuscadas e boa parte da lateral do seu corpo havia sido queimada de modo a ficar irreconhecível.
- Aqueles malditos! Logo quando estávamos tão perto da base, como diabos conseguiram decifrar e seguir nosso chakra tão rápido? – Ela lamentava olhando insistentemente para trás temerosa de ser seguida.
Seu chakra concentrava-se no cérebro de forma a manter a flutuação, mas ela sabia que não seria uma vantagem eterna, eles fugiram do caos da névoa e ganharam alguns minutos. A batalha aproximava-se novamente.
- Seu maldito Filho da &*%$#! Os deixou fugir! – Okitake falava ao seu parceiro, um homem que feições infantis que calado observava ao seu redor tentando localizar os inimigos em meio a aquela névoa densa e úmida. – Foda-se, você é o rastreador mesmo, vá atrás deles, eu vou apenas observar...
- Eles estão a alguns metros, três horas. Provavelmente em cima de um prédio. – Mikito apontou.
- Yahooo! Deixa esses vadios comigo! – okitake sorriu perversamente e saiu em corrida para a direção apontada.
Hana estava quase a chorar quando chegaram no topo do prédio, ela pôs o corpo do nakama no chão e avaliou seus ferimentos, ele estava consciente ainda, mas sentia dor demais para falar.
- Gomen, Datchan... Porque você teve que ficar na frente daquele dragão de fogo por mim? – Ela concentrava chakra na tatuagem e abria o campo de cura, lentamente começava o processo.
- S... Sua idiota... O-O que faríamos se a medi... Médica fosse morta? – Ele sussurrou.
- Baka... Não precisava tanto... baaka!
- Então... O casal de pombinhos estava aqui. - Okitake surgia em um salto, seu cabelo verde e mal-penteado passavam uma imagem quase retardada de um shinobi louco. – Eu achei incrível o fato de não terem morrido naquele ataque, sinceramente, aquilo foi impressionante, mas não vai ser tão fácil assim na próxima. – Ele tirou dois leques de bainhas amarradas nas costas e abriu-os revelando as placas metálicas que constituíam aquela arma mortal.
- Se eu fosse vocês, aproveitava o tempo restante, porque daqui apouco vou fazer seus ossos virarem carvão. – E gargalhou histericamente.
- Datchan... É culpa minha você estar assim, não se preocupa, eu vou cuidar desse cara. – Ela falou. – Hana Kage bunshin no jutsu! – E uma cópia de hana apareceu ao seu lado, a qual kunoichi deixou tratando de Datte.
- Vamos lá, senhor malvado! – Ela encarou o adversário e deu alguns passos para não envolver Datte e o hana kage bunshin na batalha.
- Endan! – O inimigo atirou alguns projéteis de fogo, Hana desviou com facilidade e atirou senbouns que passaram direto e fincaram no chão atrás do adversário.
- HuahauahuaHuaua cof cof cof. – O homem gargalhou. – Po%$, eu divirto-me tanto quando vejo o quão ingênuo meus adversários são. Pensou mesmo que meu nível de habilidade resume-se a isso, Vadi&%?
O homem jogou os leques de ferro para frente e correu acompanhando-os na trajetória enquanto fazia selos rapidíssimos.
- Katon! Zukoku! – E agarrou seus leques movimentando-os e criando uma esfera de fogo que em uma eterna lentidão dirigiu-se à Hana.
- E você acha mesmo que conseguirá me acertar com essa velocidade? – Ela sorriu e preparou-se para desviar.
- Renkudan! – Okitaki cuspiu uma bala feita de vendo que atingiu a bola de fogo anterior e a fez ganhar uma extrema velocidade além de aumentar seu tamanho consideravelmente.
“Droga, não vou conseguir desviar!”
- Shinteki Tate no Jutsu! – E concentrando o máximo de chakra possível em seu cérebro criou o escudo à sua frente na esperança de diminuir a intensidade do jutsu.
A esfera de fogo atingiu o alvo e sem aviso prévio explodiu alcançando uma área de quase dois metros ao redor da kunoichi e criou um pilar de fogo em direção ao céu.
- Hanaaa! – Datte ainda não conseguia mover-se, mas observava a tudo e desesperou-se ao ver que a amiga tinha virado churrasco assim. Porém, olhou para o kage bunshin e acalmou-se.
- HahuahuaHhUhaahua cof cof cof. – Okitake gargalhou histericamente de novo. – Sua Vad%$ de mer%$¨, achou mesmo que ia me ganhar?! Nunca ninguém sobreviveu a isto! – Ele deu uns passos para trás para não cair de tanto gargalhar e parou imediatamente.
- AAAARGH! – Ele gritou sem pensar duas vezes. Seus pés foram pregados ao chão por senbouns que surgiam do solo e atravessaram seus ossos. – Mas como?! Seu ruivo maldito! O que você fez?
- E... Eu não fiz nada, olhe por você mesmo... – Datte sorriu e tossiu sentindo as dores.
Okitake percebeu seu erro quase que imediatamente, o kage bunshin ainda estava lá! Intacto! O certo seria ele ter morrido junto de seu usuário. Seus pés pregados no chão doíam infernalmente e o desespero começava a desolá-lo.
- Apareça sua Vadi&%! Não pensa que pode se esconder de mim! Eu sou o deus do fogo! Venha! Apareça! – Ele gritou olhando para todos os lados, e sem aviso algum, recebeu um soco vindo de trás quebrando suas costelas e arremessando-o longe.
- Demorei, Datchan? – A loira surgia sorrindo em meio a algumas queimaduras e chamuscados, mas ainda assim saudável.
- Sua... – Okitake tentava levantar-se, não conseguindo, claro. – Como? Como!
- Doton, queridinho, Iwagakure no jutsu e Gyoraishin. – E mandou um beijo, seguida de diversas senbouns que ficaram na pele de Okitake e o fizeram desmaiar.
- Bom... Só falta um... – Hana olhou para trás e apontou para acortina de fumaça que erguia-se a alguns metros dali, um homem de feições jovens estava a observar de braços cruzados, ele deu alguns passos e deu o ar da graça.
- Minha vez?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Hana

Conselheiro | Konoha
Conselheiro | Konoha
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 22
Localização : In your mind ;)
Número de Mensagens : 3255

Registo Ninja
Nome: Hana Yamanaka
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 7945
Total de Habilitações: 362,5

MensagemAssunto: Re: Missão Rank B - Aniquilação total   Qui 31 Maio 2012 - 8:17

_ Minha vez? – dizia o homem que mais parecia um garoto.

_ Cai fora, baixinho. – disse Mizuhiro a aparecer atrás de Mikito. _ Sora precisa de você lá, és nosso rastreador, deixa que cuido desses pirralhos. – completou ele. Mikito apenas abaixou a cabeça e desapareceu do local.

_ Hana-chan, preciso de mais cinco minutos. – falava o KB (Kage Bunshin) para a original.

_ Ok, vou conseguir esse tempo. – respondeu a loira prontamente adquirindo posição de batalha.

_ Fico feliz em saber que terei que lutar com alguém tão belo quanto eu. – disse o homem a passar a mão em seus longos cabelos. _ Vamos lá, querida, ainda tenho meu sono de beleza para hoje. – falou Mizuhiro a criar duas espadas d’água.

“Então ele usa espadas d’água... conheço esse jutsu.”, pensava Hana, mas logo é interrompida pelo inimigo que vai em sua direção e tenta acertar alguns golpes de espada, mas a kunoichi dá saltos, abaixadas, evasivas perfeitas. “Isso está fácil demais para ser verdade.”, pensava ela quando de repente, a 10 metros do inimigo, a espada dele cresce e atinge em cheio o ombro direito dela.

_ HANAA! – gritou Datte a tentar sair do escudo de cura, mas sem obter sucesso.

_ Só mais alguns segundos... – dizia o KB para o ninja.

_ Tsc, era para ter acertado o coração... Conseguiu desviar muitíssimo bem garotinha, mas agora já era. – falou Mizuhiro a apontar as duas espadas para Hana que estava bastante fatigada e no exato momento em que as espadas cresciam como lanças miradas para Hana, a garota é empurrada e Datte é acertado.

_ Nããããão! – grita Hana enquanto caía ao chão, mas de repente aquele corpo atingido pela espada que se expandia se desfaz em vários corvos.

_ Shuriken Akui Kurō (Malicia do Corvo Shuriken). – diz Datte a emitir seu chakra para todos os corvos que agora se transformavam em shurikens em direção à Mizuhiro, que se vê obrigado a fazer com que sua espada se retraia para que possa rebater os vários projécteis.

_ Tsc, usando um Karasu Bunshin para combar com isso? Dê-me licença que quero lutar com a bela dama ali. – fala Mizuhiro.

_ Cala a boca. – dizia Datte enquanto via Hana ir até o Kage Bunshin e este concentrar chakra na tatuagem e realizar mais uma vez o escudo de cura. Ao perceber que Hana estava segura e é tratada, Datte sente alívio e se concentra exclusivamente em seu inimigo.

_ Dattchan! – grita Hana que já estava fora do escudo de cura outra vez. _ Aí vai minha última ajuda. – fala a garota a colocar as mãos sobre ele e este ser coberto por uma aura rosa de chakra, o ninjutsu Tasuke no Tate (Escudo de Ajuda), que aumenta consideravelmente força e agilidade do alvo por vários minutos.

_ Arigatou. – agradece Datte enquanto sua parceira volta para o escudo a fim de ser curada.

_ Que maravilhoso, agora você está rosinha. – dizia Mizuhiro a provocar Datte.

_ Já te mandei calar a boca! – falou Datte a dar um impulso de chakra nos pés, que aliado ao ninjutsu de ajuda de Hana fez com que ele aparecesse instantaneamente atrás de Mizuhiro, a deferir um fortíssimo chute na cintura do inimigo que é lançado à vários metros, parando muito próximo de cair do prédio.

_ DROGA! – gritou Mizuhiro a lançar uma de suas espadas, Datte se desvia facilmente, mas quando a espada estava atrás dele, Mizuhiro faz um selo e ela se desfaz em água e se liga à que estava em sua outra mão. Esse grande arco que foi formado pelas espadas parte em direção à Datte, ele tenta saltar, mas é pego na perna esquerda e puxado violentamente. Ao chegar próximo de Mizuhiro, Datte recebe um forte soco e é lançado novamente para longe, mas puxado pela perna outra vez, agora recebendo um chute que o faz ser arremessado outra vez, fazendo com que Mizuhiro o puxe mais uma vez a gargalhar.

_ Chega. – falou Datte a concentrar uma massiva quantidade de chakra em suas mãos e quando estava por receber mais um soco de seu inimigo, ele flexiona o abdômen para se levantar e joga a bola de chakra raiton que estava em suas mãos na cara de Mizuhiro. Datte agora com os pés no chão consegue se soltar da arma que era uma espécie de água pegajosa.

_ Não ainda. – falou Mizuhiro no chão com um sorriso a fazer sua longa arma se levantar e tentar ‘abraçar’ Datte, porém este concentra uma grande quantidade de chakra em seu corpo e cria o Raiton – Shingai, um campo de eletricidade em sua volta fazendo com que ao tocar, a arma que é de água, conduzisse a eletricidade até quem a segurava, deixando Mizuhiro inconsciente depois do grande choque.

_ Boa, Dattchan! – exclamou Hana. _ E agora, o que faremos com esses dois desmaiados? – terminou ela.

(...)

(...)

_ Como assim os dois foram derrotados? – grita Sora.

_ Não consigo mais sentir o chakra de ambos. – falava Mikito, o rastreador.

_ Amanhã vocês dois vão atrás desses pirralhos. – falava Sora para Kazuma e Jin (o grandalhão forte). “Tsc, pensei que Mizuhiro e Okitake seriam suficientes, mas tenho certeza que Okitake deixou a raiva falar mais alto e acabou sendo imprudente; e Mizuhiro deve ter subestimado muito o inimigo... típico dele.”, pensava o líder com a mão no queixo. _ Mikito, amanhã rastreie o chakra dos garotos e leve Jin e Kazuma até lá, também passe todas informações coletadas para que eles possam criar uma estratégia. Reunião encerrada. – falou Sora secamente a fechar um caderno que tinha em mãos.

Spoiler:
 


Última edição por Iryo-nin em Sex 15 Jun 2012 - 19:37, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dorou

Administrador | Kiri
Administrador | Kiri
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 21
Localização : Belem/ Pa - Brasil
Número de Mensagens : 2883

Registo Ninja
Nome: Azura Inugami
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 16915
Total de Habilitações: 349,5

MensagemAssunto: Re: Missão Rank B - Aniquilação total   Dom 10 Jun 2012 - 21:34

Aquele galpão úmido estava uma noite mais sendo visitado por um homem, aquele cujos olhos exaltavam sua perspicácia natural, o homem impunha à sua volta um ar de seriedade, quase urgência. Já haviam passado dois dias desde que dois homens do seu grupo haviam sido capturados pelas forças de kiri, tinha de pensar em algo.
Ele estava sentado no centro do galpão com um pequeno caderno em mãos rodeado por caixas e grades de ferro outrora usadas para reparos em navios, a escuridão ao redor escondia-lhe as feições, mas pelo som do arranhar do lápis no papel podia-se concluir de longe que ele fazia anotações incansavelmente. Um estalo se procedeu, ele levantou a cabeça e sondou com os olhos à sua volta.
- Apareçam... – Ele disse mostrando a imponência de sua voz pesada.
Estalos e mais estalos se seguiram e, por fim, uma imensa vidraça do teto quebrou-se e uma chuva de pequeninos cintilantes cacos de vidro caiu sobre o local, e em meio a este belo espetáculo, dois corpos desciam em um salto suave e pousavam a certa distancia, um em cada polo, na frente e atrás do vilão solitário.
- você é o líder, não é? – A kunoichi loira disse com sua voz macia. – Você nos subestimou ao isolar-se neste local afastado dos outros da sua gangue. – Ela sorriu orgulhosa de si mesmo.
- Bom, se matarmos você o resto do grupo ficará um caos, um corpo sem cérebro. – O ruivo anunciou confiantemente. E um silencio perdurou.
O sorriso de Sora, o vilão, ecoou pelo local e de forma medonha tomou formas distorcidas no vazio.
- São vocês que me subestimaram, crianças, era tão óbvio que vocês iriam tomar a iniciativa se nós nos escondêssemos por algum tempo. – Ele sorriu novamente e abriu os braços cinematográficamente. – São apenas crianças, afinal!
Das caixas saiam seus homens com carrancas e sorrisos escancarados na face, uns olhavam maliciosamente para a loira, outros olhavam com maldade imaginando como seria a melhor forma de dar fim a suas vidas.
- Vocês acham mesmo que nós cometeríamos este erro? – Sora comentou sorrindo. – Ataquem-nos minna!
E todos os quatro, incluindo o próprio sora, se dirigiram aos dois com armas cortantes em mãos.
- Vamos ver quem são as crianças! – Datte falou com um sorriso na face e foi à luta tal como fez Hana.
No primeiro contato com os homens de Daikoku tenzen, Tanto Hana quanto Datte explodiram em uma nuvem negra de corvos.
- Hahaaa, olhe bem quem são as crianças agora! – Hana surgiu junto a Datte em um salto pousando no meio da confusão que se formou. – É agora Dattchan! Confio no seu faro!
Datte concentrou ao máximo seu chakra no nariz e tentando regulá-lo, identificou o cheiro e deu a direção para Hana apontando o dedo indicador.
- Ikimasu! – Datte gritou correndo em direção seguindo os planos feitos anteriormente por Hana. A loira seguia o Chuunin segurando em mãos arame shinobi, jogou para Datte uma ponta e com a outra avançou com velocidade para frente.
Datte deu uma volta, nada se via na confusão de pássaros e os sensores sentiam dificuldade em rastrear por haver tantos corvos feitos de chakra no local, porém, para o faro do ruivo, nada daquilo era necessário, o arame enrolou-se em algo por culpa dos movimentos de Datte, que percebeu e apressou-se para contatar a parceira.
- Estamos prontos, hana! – A Kunoichi que segurava a ponta do arame ouviu o sinal e começou a flutuar com todas as suas forças e utilizando o máximo de chakra possível para aguentar tantas pessoas.
O grupo não foi muito longe, apenas o bastante para fugir do caos dos corvos e chegar em terra firme, a partir daí o trabalho foi para Datte que espalhando o chakra selvagenmente pelo corpo ativou seu mimetismo animal e carregou os capturados pelo arame nas costas.
Eles correram por algum tempo até um pátio silencioso no meio da cidade e decidiram parar, Datte exausto jogou os capturados no chão e ofegante observou os frutos da estratégia feita por Hana.
- Mas que... O que está acontecendo? – Hana disse exasperada quando viu os inimigos sequestrados.
- Hehehe... Acharam mesmo que nos permitiremos cair em um truque tão simples? – Um homem robusto disse sorrindo amarrado nos arames ao lado de um parceiro, o homem que outrora apareceu, mikito.
- Mas... Como?! Eu tive o cuidado de seguir o cheiro do vosso líder! Como! – Datte disse indignado.
- Nosso líder tem uma mente brilhante, ele previu tudo. – O homem robusto facilmente rompeu os arames e levantou-se limpando o pó das vestes companhado do parceiro.
- Se não se importarem, nós vamos tirar suas vidas. – Mikito disse avançando.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Hana

Conselheiro | Konoha
Conselheiro | Konoha
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 22
Localização : In your mind ;)
Número de Mensagens : 3255

Registo Ninja
Nome: Hana Yamanaka
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 7945
Total de Habilitações: 362,5

MensagemAssunto: Re: Missão Rank B - Aniquilação total   Seg 11 Jun 2012 - 4:51

Mikito sacou sua espada, ela possuía várias pontas como se fossem agulhas saindo de locais e ângulos diferentes, o que exigia do utilizador grande sabedoria para usar a arma com o potencial máximo. Ainda com a espada em mãos, Mikito a utiliza como condutor para o chakra raiton e dá um disparo para o alto, com a grande névoa que cobria a cidade parecia relâmpagos de uma noite com chuva por vir. Jin por sua vez pega um pergaminho e invoca um grande machado com uma corrente ligada à uma pequena bola de ferro, algo que só podia ser empunhado por alguém forte como o mesmo.

_ Tsc, seguidores do Daikouku Tenzen e suas armas... Hana, vamos usar a tática número 13. – falou Datte a receber um aceno positivo de Hana que se lembrou rapidamente da estratégia número 13 montada com seu parceiro. A kunoichi encosta suas mãos em Datte e emite uma aura rosa de chakra que aumenta sua velocidade e força, além disso ela usa o ninjutsu da Segunda Visão e faz com que Datte veja o que ela também vê, possibilitando que ele tenha duas perspectivas diferentes, mas ambos já haviam treinado esse jutsu então não seria problema. Datte agora com os dois jutsus de suporte de Hana, concentra um pouco do seu chakra raiton fazendo com que fique agora com uma aura amarela, após alguns segundos é emanada uma forte luz que deixa os inimigos atordoados por alguns momentos (Técnica do Flash Trovão).

Hana com o chakra em sua mente vai ao alto para ter uma vista mais ampla e permitir que Datte veja o que ela vê. O ninja de Kiri aproveita o breve atordoamento do flash para realizar uma investida nos inimigos, quando estava bem próximo, Datte interrompe a corrida e dá um salto para a direita.

_ Como foi que você me percebeu? – falou Kazuma agora ao lado dos dois companheiros. O terceiro inimigo empunhava uma fina espada brilhante.

_ Essa segunda visão é complicada de se acostumar, mas é muito útil. – falou Datte ao lado de Hana que agora estava no chão.

_ Dattchan, 3 inimigos, acho que é hora da tática número 17. – falou a garota para seu parceiro. A tática 17 se consistia em Hana usar a Técnica da Confusão Mental em um dos inimigos, assim ele atacaria outro fazendo com que 2 estivessem a lutar, enquanto isso Datte se concentraria no terceiro.

_ Vamos rápido antes que seu Tasuke no Tate (Escudo de Ajuda) deixe de fazer efeito. – falou Datte no momento em que Hana aponta para Jin e emite pequenas frequências de chakra que ao chegar no cérebro dele efetivam o Shinrashin no Jutsu, deixando o oponente atordoado sem saber quem é amigo e quem é inimigo. Jin sob o efeito do jutsu de Hana tenta acertar Mikito que estava próximo à ele, mas o jovem era rápido e astuto e dá uma evasiva perfeita, mas o grandalhão agora investe ataques com o machado em Kazuma, quando o machado toca a fina espada de Kazuma, Jin toma um grande choque.

_ Caramba Jin, para com isso, seu babaca! – gritou Kazuma para o aliado que estava a ataca-lo.

_ Não consigo me controlar, desativa essa espada sua, esses choques doem! – gritou Jin.

_ Kazuma, tente só se defender dele, quando tivermos a oportunidade vamos atacar a garota, é ela quem está a fazer isso. Foque ela. – falou Mikito brevemente percebendo a baixa frequência de chakra sendo emitida da kunoichi para Jin. Kazuma desativa o efeito de sua espada, agora não mais brilhante, e tenta se defender dos fortes golpes de Jin que possui uma força enorme.

Datte ao perceber que Mikito corre na direção de Hana (que tentava manter o chakra estável e não podia desfazer o selo que mantinha em mãos), intercepta com sua kusanagi invocada rapidamente de um pergaminho. Mikito e Datte trocam alguns golpes de espada, o inimigo tentava usar as várias pontas de sua espada para deter e contra-atacar os golpes de Datte que estava com alguma dificuldade em segurar o inimigo. Jin continuava a dar golpes lentos e fortes em Kazuma, este já estava exausto e não aguentaria muito mais tempo se defender sem machucar o amigo, então saca algumas kunais e lança na direção de Hana, a kunoichi concentra uma pequena quantidade de chakra no cérebro e faz um escudo mental a fim de se proteger dos projécteis que caem ao chão.

_ Droga, Mikito, vamos logo com isso. – falou Jin a perceber que Kazuma não aguentaria muito tempo.

_ Ok. – disse Mikito a transferir chakra raiton para a espada e ela eletrocutar Datte que empunhava sua kusanagi, fazendo-o cair no chão. A kunoichi percebe que Datte estava com problemas e cancela seu shinrashin para se proteger do inimigo, ela usa seu escudo mental para se proteger das várias investidas que recebia, olha para as kunais que Kazuma tinha arremessado e tem uma ideia. Hana ainda com o chakra em seu cérebro levita 3 kunais e as conduz até a parte de trás do joelho, tríceps do braço direito e pescoço de Mikito, fazendo com que ele pare os ataques, arregale os olhos e caia no chão.

_ Bom trabalho, Hana. – falou Datte a se levantar e inspirar uma grande quantidade de ar para repor as forças. _ Ainda tenho seu Escudo de Ajuda e sua Segunda Visão, pode deixar que agora vai ser moleza. – terminou o ninja de Kiri.

_ Por favor vá logo, não sei por quanto tempo poderei manter a Segunda Visão, está me causando grande cansaço mental. Tente derrotar aquele menor, ele está cansado de tanto se defender do grandalhão, vou com você e tentarei manter ele distraído. – falou Hana a olhar para os inimigos, Jin estava agora recuperado do atordoamento mental e Kazuma tentava respirar e agora já fazia a espada brilhar novamente. _ Cuidado que a espada dele dá choque ao menor contacto. – terminou a kunoichi a enviar um beijo para Jin, nesse beijo ela envia junto várias ondas de chakra que chegam ao cérebro do oponente e o faz entrar no genjutsu Kizuna no Kisu.

_ Tática 23. – falou Datte a iniciar uma corrida e Hana vai logo atrás, ela saca algumas senbous e lança-as em Jin que se defende facilmente com seu machado, Datte cria vários corvos e quando essa distracção acaba somente Hana encontra-se parada já que seu parceiro havia usado o Iwagakure no Jutsu e Dochū Senkō.

_ Tsc. – faz Kazuma a ir na direção de Hana com seu parceiro, a garota concentra chakra na boca e libera uma grande quantidade de água, encharcando os dois inimigos, depois disso ela usa a telecinese para ir aos céus. _ Não vai fugir! – diz Kazuma a dar um grande salto utilizando Jin como suporte e ao chegar bem próximo da garota ele dá um sorriso que rapidamente é desfeito quando vê seu corpo imóvel pela telecinese de Hana.

_ Você já era. – diz a kunoichi a lançar Kazuma para longe, para trás dela, longe de Jin. Ao se aproximar do solo, Kazuma percebe que Datte estava a sair do chão e formava em suas mãos uma bola de eletricidade graças à concentração de chakra, esta ao ser lançada no inimigo entra em contacto com sua pele e roupas úmidas e faz com que Kazuma desmaie. Para ter total certeza, Datte concentra mais chakra em suas mãos e lança outra bola de eletricidade no inimigo.

_ Dattchan, não precisava de tudo isso. – fala Hana para seu companheiro que fica um pouco envergonhado.

_ Imouto-chan, o que você está a fazer ajudando esse cara? – dizia Jin já sob o efeito do Kizuna no Kisu, com isso a dupla de Konoha e Kiri ganhava um pouco de tempo, não muito, mas o suficiente para conversar.

_ Dattchan, você pode segurar ele por um tempinho? Preciso curar o rastreador, levou uma perfuração de kunai no pescoço, tenho que trata-lo rapidamente antes que seja tarde, ele deve ter mais informações que os outros. – falou Hana a ter consentimento de seu parceiro.

Hana vai até Mikito e retira as kunais que o feria, concentra chakra em sua tatuagem e cobre o inimigo com seu Souten Kisshun, curando-o gradativamente. Enquanto isso Jin leva a mão à cabeça e balança, como se estivesse confuso, mas isso não o impede de ir para cima de Datte que agora não mais tinha a aura rosa para aumentar a força e velocidade, nem a segunda visão de Hana, era ele por si só. Defende a primeira investida do inimigo, mas logo depois da primeira já percebe que não conseguiria mais, se afasta, faz alguns selos e um clone aparece a ir na direção de Jin, ao bater com o machado no clone, este desfaz-se em vários corvos que ficam a sobrevoar a área. Com mais algum chakra gasto, Datte usa o Kuroi tori no Mane, fazendo com que os corvos se unam e formem um tigre que salta para cima de Jin, mas ele dá um forte soco e o tigre se desfaz.

_ Hana, vai demorar muito ainda? Esse cara é um bruto. – fala Datte para Hana.

_ Acho que já está fora de perigo. – fala a garota a se levantar. _ Dattchan, só resta a tática 7, não tenho muito chakra, podemos utilizar a tática 2 antes para ficar mais efetivo. Acho que tenho chakra só para isso. – terminou a kunoichi bastante exausta.

_ Ok, vamos tentar finalizar com a tática 7 então. – falou Datte preocupado.

Hana toma a dianteira, concentra chakra na boca e lança um grande jato d’água umedecendo ainda mais o inimigo, Datte concentra chakra raiton nas mãos e cria um chicote elétrico que é jogado em Jin, ao tocar no inimigo ele toma bastante choque, mas seu corpo é tão forte que ele consegue arrebentar o chicote de Datte.

_ Caramba. – fala Hana ao ver o inimigo correr com o machado em punho na direção dos dois. _ Dattchan, vou tentar tirar a arma dele, acho que sem isso você terá mais chances. – disse a kunoichi a ir na frente.

_ HANA! – gritou Datte em vão, a kunoichi concentra chakra no cérebro e cria um escudo mental para se proteger do primeiro golpe de Jin, após isso ela rapidamente concentra grande quantidade de chakra no punho e dá um soco no machado fazendo o Okasho, quebrando a arma de metal em três pedaços. Jin furioso aproveita esse momento e dá um forte soco na barriga da kunoichi que é arremessada a vários metros, sendo segurada já desmaiada por Datte.

_ Idiota. – falou Datte a colocar Hana no chão suavemente. _ Agora somos você e eu. – falou o Uusaki a desaparecer no meio de dezenas de corvos, quando apareceu, mostrava nas mãos uma bola de eletricidade que é lançada rapidamente no inimigo, causando um choque um pouco mais forte pelo corpo úmido, agora Datte faz dois selos, bate as mãos e com seu chakra os corvos se transformam em shurikens que vão para Jin, sem seu machado não podia se defender dos projécteis. _ Co-como? – gagueja Datte de olhos arregalados.

_ Não serei derrotado assim tão facilmente. – falou Jin com o corpo a sangrar repleto de shurikens. _ Sou o mais forte e resistente, não vou perder para moleques fracos. – falava ele a caminhar na direção de Datte lentamente enquanto tirava os projécteis do corpo.

“Droga, não tenho muito chakra restante, nem posso fugir, senão capturam Hana e levam os outros derrotados”, pensava Datte em como sairia dessa. Faz alguns selos e algumas serpentes saem da terra a enrolar-se em Jin, mas esse se solta facilmente apenas com sua força. Datte concentra mais um pouco de chakra e faz o Ganban Kyū, duas placas de terra saem do chão e prendem Jin de ambos os lados, deixando-o imóvel por alguns momentos, ele tentava sair, era questão de tempo até que ele quebrasse as placas.

_ Shintenshin no jutsu! – falou Hana a projectar sua mente na direção de Jin. Datte ao ouvir a voz da garota falar o nome do jutsu, vira-se para trás e a observa cair. Ele cancela o jutsu e percebe que Hana agora tinha o controle do corpo de Jin.

_ Preste atenção, Dattchan, com sua kusanagi quero que você perfure esses dois pontos aqui. – falou Hana a marcar com sangue os tornozelos de Jin, para que Datte rompesse o músculo principal responsável pelo movimento e o inimigo fosse imobilizado. Vou desfazer a técnica, se prepare, no meu sinal... KAI! – disse a garota a sair do corpo de Jin e ele receber uma perfuração no tornozelo direito e rapidamente outra no lado esquerdo.

A garota se levanta com a mão no estômago que doía muito pelo soco e vai até Datte. Ele observa Jin a chorar de dor caído no chão.

_ Tática 7 realizada com sucesso. - fala a garota a dar um leve sorriso. _ Acho que precisaremos de ajuda para levarmos todos. – disse Hana.

(...)

(...)

Dois dias depois, Hana e Datte já estavam recuperados e agora faltava capturar o principal membro do grupo: o líder.

_ Então, Dattchan, hoje pegaremos ele? – pergunta Hana a tomar chá.

_ Sim, basta você acha-lo. – respondeu secamente o ninja de Kiri a levar uma torrada à boca.

_ Creio que não será difícil, tenho a assinatura de chakra dele e também daquela marca que em interrogatório com os membros capturados descobriu-se tratar de uma espécie de chave para entrar no esconderijo principal do grupo regional. Basta irmos até o galpão novamente e de lá poderei seguir o ‘rastro’. – disse a kunoichi a sorrir.

(...)


À noite, Datte e Hana vão até o galpão, não era possível detectar nenhum chakra ou cheiro, eles estavam assustados com o alto nível do inimigo em dificultar o rastreamento.

_ Estão a me procurar? – fala um homem a aparecer na parte de fora do galpão, onde também estavam Hana e Datte que se assustam com o aparecimento repentino do inimigo.

_ Ma-mas, como? – Hana estava sem palavras, a frequência do chakra inimigo estava tão baixa que era praticamente indetectável.

_ Isso deve ser outra armadilha, devem haver outros. – falou Datte para sua parceira.

_ Não se preocupem, sou o único. Não preciso de ajuda, sou mais forte que todos os outros. - dizia o líder a arrumar os óculos. _ Vocês desonraram o meu grupo, chegou a hora de fazer vocês pagarem com minhas próprias mãos. – disse Sora a sacar sua espada.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dorou

Administrador | Kiri
Administrador | Kiri
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 21
Localização : Belem/ Pa - Brasil
Número de Mensagens : 2883

Registo Ninja
Nome: Azura Inugami
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 16915
Total de Habilitações: 349,5

MensagemAssunto: Re: Missão Rank B - Aniquilação total   Seg 18 Jun 2012 - 1:40

O homem mexeu em seus óculos mais um pouco e voltou o olhar à dupla que estava ali não muito longe.
- Desesperem-se, senhores. – E então com certa calma puxou um scroll de seu bolso abrindo-o logo em seguida enquanto girava o seu corpo. Mordeu o dedão e com o sangue que escorria marcou o papel recém revelado. – Kuchiyose no jutsu! Apareça Enma kurutta! O imperador insano!
Uma nuvem azul envolveu Sora criando um pilar espiral que se ergueu a alguns metros. O vento soprou forte nos cabelos de hana e quase a levou junto rumo ao epicentro daquele evento disforme.
- Mas que loucura! Este poder todo apenas em uma kuchiyose! – ela gritou tentando fazer Datte ouvir sua voz em meio a aquele vendaval.
-Isto não é bom... – O ruivo disse em resposta. – Não vou ficar parado esperando o que quer que seja sair daquilo! Go! – Ele tirou um scroll do bolso e invocou uma foice de três lâminas.
O rapaz saiu em um ataque fulminante rumo ao pilar de fumaça, porém ao se aproximar sentiu-se repulsado pelo mesmo vendo que o atraia para o centro, mas em sentido contrário. Ele voou alguns metros atrás e caiu próximo a Hana.
A fumaça dispersou-se para os lados e por fim elevou-se aos céus até desfazer-se, mas em seu lugar uma visão muito mais estarrecedora aplacou os olhos da dupla.
Um enorme gorila de pelagem azul envolvia Sora em sua sombra como se fosse seu eterno guardião. O monstro era um pouco maior que o seu invocador, ele mantinha uma respiração profunda e imponente tal como os membros de sua espécie, porém o estranho mesmo se conservava em seus braços que eram amarrados por grossas barras de metal junto ao corpo. Sua cabeça era do tamanho da de um elefante e seus caninos mais pareciam chifres de tão grandes. Ele bufou mostrando disposição à luta e aguardou as ordens do mestre.
- Eis o monstro. – sora deu umas tapinhas no peito gigantesco do animal e olhou maliciosamente para os dois. – Ele está há dias sem comer, sabe, é difícil comer algo com os braços presos, ainda mais no mundo que esta criatura vive... É raro encontrar dois seres tão fracos para servir de alimento... Bom, é melhor não antecipar o show... – ele olhou nos olhos da sua invocação e apontou os shinobis de kiri. – Vá, Kurutta, pode fazer o que quiser com eles.
Bastou um segundo após a ordem ser dada e o monstro já lá estava, atrás dos shinobis a silhueta imensa da fera aparecia em um movimento de um segundo. Os dentes do Gorila passaram próximos à cabeça de Hana que sobreviveu somente por seus ótimos reflexos que a fizeram abaixar-se em tempo, os mesmos eflexos que não conseguiram desviar da cabeçada que o animal desferiu depois de fechar a mandíbula. A loira voou com o choque e foi colidir-se com Datte que esforçou-se ao máximo para impedir que a queda se estendesse mais.
- Hana! Daijobu?! Aquele maldito! Mas que velocidade absurda! Não temos como lutar contra isto! – O chuunin gruniu tentando levantar a companheira.
- Gomen Datchan... Não consegui desviar... Aquele foi um golpe e tanto... Mas acho que consegui ver algo... Não sei se é verdade, mas tenho um pressentimento. – Ela disse entre dores. – Tenho um favor a lhe pedir...
Enquanto isto a Kuchiyose preparava-se para mais um ataque, o gigantesco gorila equilibrava-se sobre suas curtas porém musculosas pernas para poder então planejar o próximo movimento. O mais incrível de tudo era que um simples e pequeno humano o desafiava.
Datte avançava contra o animal em uma corrida quase que suicida, ele nada tinha em mãos e muito menos parecia querer ter, apenas corria rumo a um combate corporal iminente.
- Datte abaixe-se! – Hana gritou logo quando o gorila começou a se mover.
O monstro inclinou para frente o corpo pesado e despareceu. Uma ventania atingius os cabelos do ruivo e um vulto azul passou sobre seu corpo e foi parar a alguns metros dali levantando alguma poeira.
- Bem como eu pensei... – Hana disse a alguma distancia dali. – Esta criatura esta com os braços presos, logo tem dificuldade em se movimentar, impossível se mover nesta velocidade sem o equilíbrio dos braços. Para compensar ele se projeta no ar usando as pernas como propulsores, quase como um míssil, não?! – A kunoichi disse com confiança.
Porém, onde estava sora? Havia sumido na confusão e foi não sabe-se para onde, ali no campo de batalha apenas havia restado a robusta criatura.
- Droga, ele fugiu enquanto lutávamos! – Datte deu um soco no solo e gruniu furioso.
- Não é hora para isto, Datchan! – Hana gritou e apontou o dedo à criatura. – Datte, eu vou criar uma abertura! Você ataca! – E banhou seu punho em chakra concentrando-o com maestria só para logo depois explodir tudo aquilo em um soco no chão.
Datte percebeu o plano de imediato e correu em direção ao adversário, fez selos rapidamente enquanto esforçava-se para concentrar seu chakra na ponta dos dedos. E quando decidiu soltar tudo, manipulou toda aquela energia para fora gritando:
- Ikazuchi no muchi! – E longos chicotes elétricos surgiram e foram direcionados ao monstro que por sua vez logo bolou um plano de fuga, mas sabia ele que estava fadado a ficar no mesmo local durante aquela investida.
O solo rachou-se com o soco de Hana e desestabilizou toda a estratégia do animal. Seu impulso não foi o suficiente para movê-lo pois o solo tornou-se incapaz de suportar tanta pressão e cedeu.
Os chicotes de Datte enrolaram-se nas placas metálicas do monstro e espalharam pura corrente elétrica em seu corpo imenso.
- Parece que conseguimos. – Datte disse exausto ofegando enquanto apoiava-se nos joelhos. – Animal teimoso... – Olhava para o gorila semi-inconsciente que ajoelhara-se com o choque que sofrera.
- Bom, pelo menos nós não nos ferim... – Hana foi interrompida pelo sangue espirrado na face de Datte que estava próximo.
Sora atravessava a barriga da linda loira com uma katana, o homem surgia do solo em um jutsu Doton. Ele sorria com elegância enquanto retirava a katana do corpo da pobre kunoichi.
- Vamos começar a verdadeira luta...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Hana

Conselheiro | Konoha
Conselheiro | Konoha
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 22
Localização : In your mind ;)
Número de Mensagens : 3255

Registo Ninja
Nome: Hana Yamanaka
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 7945
Total de Habilitações: 362,5

MensagemAssunto: Re: Missão Rank B - Aniquilação total   Seg 18 Jun 2012 - 21:15

Após retirar a katana da barriga da moça, Sora toma distância para não ser pego num contra-ataque.

_ Co-como ele fez isso? É impossível eu não sentir o chakra dele, ainda mais tão próximo... – falou Hana a concentrar chakra em suas mãos e ao tocar o amigo envolve-lo em uma aura rosa (Escudo de Ajuda, aumentando a força e agilidade), logo após dar seu jutsu de suporte ela concentra chakra na tatuagem e realiza o escudo de cura que a envolvia por completo. _ Datchan, enquanto eu estiver aqui dentro não poderei atacar, esse escudo defende tanto de dentro quanto de fora, ao menos estou segura, então lute sem preocupações. – falou a loira a dar um pequeno sorriso forçado enquanto Datte ainda estava assustado.

“Tsc, aquele selo de supressão de presença já está no fim, ao menos consegui acabar com a rastreadora, agora posso usar minha espada para dar fim à esse outro sem problemas”, pensava Sora a arrumar os óculos e fazer alguns selos. O gorila agora bradava e se transformava em uma fumaça escura que se dirigia para a espada de Sora. _ Bem vindo às trevas! – bradou o inimigo enquanto a espada espalhava a escuridão para Sora, para o chão, para o galpão, para toda a área. "Fundindo o gorila com minha espada eu consigo escurecer tudo e assim dar meu golpe final, haha, eles morrerão na certa”, pensava Sora em sua estratégia.

“Não consigo enxergar nada, só vejo Hana com o escudo brilhante, eu mesmo e 3m ao nosso redor”, pensava Datte quando interrompido.

_ Datchan, fique próximo à mim, já consigo sentir a presença dele e daqui de dentro eu consigo usar minhas técnicas mentais, então fique ao meu lado para te dizer onde ele está. – disse a garota em voz baixa pela dor, a obter consentimento de seu aliado que já portava em mão duas kunais. _ Ele está a 5h... – falou Hana a concentrar bastante enquanto era curada.

Datte virou-se para o lado indicado por Hana, de repente ele vê 3 kunais já próximas à ele, agilmente ele se defende dos projécteis. Só era possível enxergar tudo que entrava no raio de 3m dele, então era difícil se defender de algo que só veria em cima da hora, novamente do nada algumas kunais acertam o escudo rosa de Hana.

_ Ele está tentando me acertar, mas não vai conseguir, esse escudo me envolve por completa, nem se vier por baixo vai conseguir. – falou Hana tentando esconder a dor e preocupação causada pela perfuração em sua barriga, uma artéria importante havia sido rompida e para piorar, o escudo leva 2,5x mais tempo para a ‘cura’ ser usada nela mesmo. Datte e Hana ouviram um barulho já conhecido, o garoto dá um salto para mais longe e Hana ativa seu escudo mental, uma explosão se deu próximo à eles, Datte agora estava mais distante da kunoichi e ouve um grito dela por seu nome, o ruivo então começa a correr e vê vários espigões de terra irem atrás dele, tentava desviar na medida do possível, afinal, só podia enxergar 3m à sua volta, seus reflexos tinham que ser os melhores possíveis. _ Datchan, no alto! – grita Hana para o shinobi que olha para o alto e vê inúmeras kunais em sua direcção, tenta se desviar e saltar, mas uma kunai corta de raspão o braço esquerdo e outra a coxa direita.

_ Seu covarde, apareça e lute igual homem. – disse Datte ofegante depois desse último ataque inimigo.

_ Hahaha, por que vou aparecer se posso me esconder? Me importo com o objectivo final, a morte de vocês, não me importo com os meios que uso para isso. – e silenciou-se novamente o inimigo enquanto Datte se aproximava de Hana.

_ Ainda vai demorar muito essa sua cura? – perguntou Datte para a aliada.

_ Não sei, não foi algo tão superficial e essa cura é mais efetiva nos outros e não em mim mesma. Precisamos tirar aquela espada dele, mas não sei bem como... se ele chegasse próximo à mim eu poderia imobiliza-lo com minha telecinese, mas ele está mantendo uma distância grande. – dizia a loira.

_ Sei que estou a me cansar disso, se ao menos pudesse me aproximar dele, sabendo em que direcção ele se encontra... – falava Datte quando Hana arregala os olhos.

_ É isso! Tenho um tio que já fez algo do tipo... PERFEITO! – falou Hana a se levantar de tanta excitação, mas quando sente uma dor aguda na barriga ela senta-se novamente.

_ Hey, acalme-se aí senão não irá melhorar nunca. Agora passe-me o plano. – disse o ruivo atento a qualquer investida.

_ Vou transferir minha mente para seu corpo, tenho escudo mental então não serei acertada, quando eu estiver bem próxima ao inimigo eu cancelo a técnica e você utiliza algum golpe físico para segura-lo e retirar a arma. – falou a garota.

_ Isso é mesmo assim tão simples? – perguntou Datte.

_ Bem... meu tio Santa me disse que foi efetivo uma vez e já repetiu essa estratégia várias vezes... não temos outra escolha. – dizia Hana enquanto Datte se defendia de mais algumas kunais vindas na direcção dele.

_ Então vamos lá, me deixe de frente para o inimigo. Me possua. – brincou Datte enquanto Hana mirava o selo oval para ele e com um forte impulso de chakra no cérebro projecta sua mente para o corpo de Datte.

_ Shintenshin realizado com sucesso! – disse ela no corpo de Datte a criar um escudo mental para protege-la, lembrando que o corpo de Datte ainda estava sob efeito do Escudo de Ajuda. Hana parte para cima de Sora, a medida que caminhava algumas kunais tentavam acerta-la em vão, pois batiam no escudo, tarjas explosivas com espigões de terra eram combados, mas a garota saltava e se desviava rapidamente de todas as tentativas. Falta pouco..., pensava ela a saltar sobre o galpão e agora à pouquíssimos metros do inimigo ela liberta o corpo e Datte com o chakra a se concentrar em todo seu corpo realiza a Técnica da Imitação da Besta e rapidamente gira seu corpo no eixo fazendo assim o Tsūga em linha reta, acertando Sora; nesse momento ele interrompe o giro e segura o inimigo fortemente. Dentro do raio de 3m ele consegue ver e retirar a espada, lançando-a para longe, dá vários socos de grande força, até que Sora cai ao chão.

_ Ufa... – suspirou Datte com toda essa adrenalina de ter que agir rápido.

_ Datchan, ainda não acabou! – gritou Hana que agora já estava 100% curada e cancelava o escudo. O inimigo se levantou e rapidamente deu um forte soco em Datte que foi lançado à vários metros.

_ Cretinos! Não sei como vocês descobriram onde eu estava, ou como conseguiram caminhar na área sem bater em nada... mas eu vou acabar com vocês... – dizia Sora furioso.

_ Ele deve ter usado algum jutsu doton para aumentar a resistência. – falou Datte para Hana que estava ao seu lado ajudando-o a se levantar. _ E também aumenta a força... – completou ele.

_ Sim, graças à minha super memória eu pude memorizar toda a área para poder chegar até ele mesmo na escuridão, mas agora contra essa super força... será que meus jutsus suiton podem ter alguma vantagem? – falava Hana.

_ Não sei, há varias técnicas doton para isso, algumas são enfraquecidas com suiton, outras ficam mais suscetíveis à raiton, outras diminuem a velocidade, então não sei, há muitas. – falava Datte para Hana.

_ Bem, combinemos nossos elementos e vamos ver o que vai dar. As vezes a opção mais simples é a mais efetiva. – falou Hana a erguer a sobrancelha esquerda.

_ E aí, ficarão conversando aí até quando? Venham para cima! – dizia Sora.

_ Ok, vamos lá, você o molha e eu dou choque. O difícil será nos aproximarmos dele. Let’s go. – disse Datte que juntamente com a kunoichi iam para cima do inimigo.

Datte ainda com características animalescas corria de quatro, enquanto Hana tentava acompanhar o colega com toda sua velocidade, o inimigo faz alguns selos e vários espigões são lançados, mas Hana simplesmente cria um escudo para proteger ambos.

_ Economize chakra. – falou Datte ao ver várias kunais serem lançadas, tanto ele quanto Hana sacam suas kunais e agilmente protegem-se dos projécteis. _ Acho que ele confiava tanto na espada que não julgava necessário ter outras técnicas. Ele só matava na escuridão. – falou Datte para a loira.

_ Doton: Dosenkiryū! – e um grande dragão de terra foi feito pelo inimigo, indo na direção dos ninjas de Kiri e Konoha. Hana com seu chakra no cérebro fez a telecinese para subir aos céus quando o dragão já estava próximo, Datte por sua vez deu um salto e corria por cima do dragão. _ Não, não, não! MORRAM! – gritava Sora em desespero, a espada havia sugado muito do seu chakra.

_ Suiton: Mizurappa!
_ Raiton: Raikyuu!

Gritavam Hana e Datte a atacar o inimigo com o chakra elemental concentrado, respectivamente, na boca e nas mãos.

_ Bom trabalho. – disse Datte após ver Sora desmaiado. Hana limitou-se à um sorriso.

(...)

No outro dia, após o café da manhã na casa de Datte, Hana já estava pronta para partir.

_ Então a ANBU de Kiri já está com todo o grupo em mãos... Eles não irão mata-los, vão? – pergunta ela preocupada.

_ Não. Mesmo eles merecendo não há porque fazer isso, já estão capturados, serão interrogados e depois seguirão para prisão. – respondeu Datte.

_ Ufa, me sinto mais aliviada... Bem Datchan, hora de ir, espero que nos encontremos de novo, foi muito bom lutar ao seu lado. – sorria a garota de olhos fechados.

_ Bem... volte quando quiser. – falava Datte um pouco inexpressivo quando sente Hana abraça-lo e beija-lo no rosto, fazendo-o arregalar os olhos.

_ Sayonara, Datchan. – disse ela a dar as costas e correr saltitante e feliz pela missão realizada e pelo novo amigo feito. Datte estava corado, ainda de olhos arregalados assustado com o beijo repentino.


FIM
Voltar ao Topo Ir em baixo
Tio Tsu

Administrador | Kumo
Administrador | Kumo
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 21
Localização : Nárnia, where unicorns tend to live!
Número de Mensagens : 5768

Registo Ninja
Nome: Shikaku Kinkotsu
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 0
Total de Habilitações: 24

MensagemAssunto: Re: Missão Rank B - Aniquilação total   Seg 18 Jun 2012 - 21:17

Vocês finalmente acabaram isto...

Reservado, vou só fazer umas cenas e já avalio ^^
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.narutoportugalrpg.com/rpg_sheet_edit.forum?tid=12c1c6
Tio Tsu

Administrador | Kumo
Administrador | Kumo
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 21
Localização : Nárnia, where unicorns tend to live!
Número de Mensagens : 5768

Registo Ninja
Nome: Shikaku Kinkotsu
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 0
Total de Habilitações: 24

MensagemAssunto: Re: Missão Rank B - Aniquilação total   Seg 18 Jun 2012 - 22:25

Avaliação de Uusaki Datte:

HN:
Ninjutsu: 25+1,5=26,5
Taijutsu: 6,25+0,75=7
Kenjutsu: 19,5+0,5=20
Genjutsu: 2,75
Selos: 12,75+1=13,75
Trabalho de Equipa: 5+1=6

HC:
Força: 7,25
Agilidade: 11,75+0,25=12
Controlo de Chakra: 16,25+1,5=17,75
Raciocínio: 8,5+0,25=8,75
Constituição: 14,75+1,25=16

Total avaliado: 7/7 + 1 T.E.
Total de Habs: 129,75+8=137,75

Avaliação de Floribella:

HN:
Ninjutsu: 33,25+1,75=35
Taijutsu: 6,25+0,5=6,75
Kenjutsu: 9+0, 5=9,5
Genjutsu: 17+0,75=17,75
Selos: 16,25
Trabalho de Equipa: 8,75+1=9,75

HC:
Força: 1
Agilidade: 13,25+0,5=13,75
Controlo de Chakra: 36,5+1,75=38,25
Raciocínio: 8,75+0,5=9,25
Constituição: 13,5+0,75=14,25

Total avaliado: 7/7 + 1 T.E.
Total de Habs: 163,5+8=171,5

Comentários:
Citação :
Bem, tudo bem. Para compartilhar um pouco minhas habilidades, sou ninja suporte, sou Iryo-nin
Li isto umas cinco vezes sempre a pensar que o Iryo se tinha engando e escrito o próprio nick, só vendo depois os parênteses que o acompanhavam :3

Citação :
_ Que maravilhoso, agora você está rosinha. – dizia Mizuhiro a provocar Datte.
Datte juntou-se ao lado rosa da força :3

De resto a missão esteve bastante boa, mesmo para rank B ^^. Só lamento pela incoerência em questão ao chakra, sim, eu sei que a Hana tem bastante de CC mas as reservas dela não são intermináveis, houve incoerências em relação a isso…

Recompensa completa!

ATUALIZADO
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.narutoportugalrpg.com/rpg_sheet_edit.forum?tid=12c1c6
Conteúdo patrocinado





MensagemAssunto: Re: Missão Rank B - Aniquilação total   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Missão Rank B - Aniquilação total
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
A tua mensagem foi automaticamente gravada. Poderás recuperá-la caso aconteça algum problema
Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Naruto Portugal RPG :: Kirigakure :: Missões :: Missões Arquivadas-
'); }