Naruto Portugal RPG
Sê bem-vindo ao Naruto Portugal RPG! Para teres acesso completo ao conteúdo do fórum, deves fazer Login ou Registar-te.



E o ciclo da vida repete-se! As pacíficas vilas voltam a unir-se para combater um mal em comum. Vem conhecer o melhor e mais antigo role play de Naruto, totalmente em português.
 
InícioPortalCalendárioFAQBuscarRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 [Saga Fumetsu] Kayako: Ponto de Encontro

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Ozzymandias

Membro | Nukenin
Membro | Nukenin
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 60
Localização : Unknown
Número de Mensagens : 4010

Registo Ninja
Nome: Hiroshi Daisuke
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 15190
Total de Habilitações: 1029

MensagemAssunto: [Saga Fumetsu] Kayako: Ponto de Encontro   Qua 15 Fev 2017 - 22:42

A névoa que tomava a região estava cada vez mais densa à medida que o Uchiha avançava, deixando apenas a silhueta das inúmeras pessoas que transitavam pela estrada que os levavam até a terma de Oshikagawa. Lá estaria o contratante para a missão. Contudo, apesar do calor úmido e aconchegante, Kayako mantinha-se atento às suas redondezas, já que o lugar estava repleto de nukenins dispostos a se arriscar pela grande recompensa oferecido pela morte ou captura do tal "Demônio de Olhos Vermelhos". - Maldita boneca afeminada! - Esbravejava um vulto dentro da névoa, percorrendo o caminho oposto aos demais. Visualizando as feições enquanto se aproximavam, o ex-konohanin percebeu que o rapaz estava apoiado por seus companheiros e trazia em seu rosto alguns hematomas sérios. Kayako sentiu vontade de perguntar o que acontecera, mas logo ouviu uma profusão de gritos de torcida há alguns metros dele e antes que pudesse falar qualquer coisa, o grupo já havia sumido névoa à dentro.

- Quem é o próximo! - Ecoava a voz em tem desafiador. O que se seguiu foi um rápido silêncio quando enfim outra voz se ofereceu de volta. Kayako começou a ficar curioso com o que ocorria e resolveu apressar o passo até que quase se esbarrou na pequena cerca que margeava a propriedade. Enfim chegara à Terma de Oshikagawa. Estão lutando lá dentro? - Perguntava-se enquanto arrastava sua mão pela parede de madeira envelhecida até alcançar a porta corrediça onde alguns homens fumavam e gargalhavam. Os olhos dos homens se cruzaram por curiosidade quando um deles comentou baixinho: - Boa sorte. Um mau agouro talvez. O Uchiha preferiu não pensar nisso, entrando na área frontal para retirar seus calçados tentando armazená-los na bancada já completamente coberta por vários pares de todos os tipos e tamanhos. - Hajimê! - Outro grito selou o destino de mais um homem que após algumas pancadas abafadas caíra no chão já sem consciência. Kayako ouvia tudo aquilo de onde estava, começando a calcular a velocidade dos golpes apesar de não saber quem era o vencedor.

- O cara é rápido... Mas o outro não conseguiu se defender. - Conjecturava distraidamente quando uma senhora se aproximou.

- O senhor veio se hospedar ou participar da seleção? - Perguntou a velha sorridente.

- Acho que a seleção. - Balbuciou descompromissadamente.

- Por aqui, por favor. - Disse, virando-se de costas.

O ninja fez uma reverência respeitosa e adentrou no saguão da terma. Aquele não era um lugar luxuoso, mas também não decepcionava quando o assunto era conforto. Caminhando por um caminho estreito de pedras batidas, Kayako ficou surpreso com o jardim que antecedia a residência principal. A paisagem verdejante era de um bom tamanho, com toda a vegetação bem-cuidada e cintilante graças as milhares de gotículas que refletiam a luz do sol daquela metade da manhã. Então, quando o caminho de pedras terminou, os o ninja e a senhora adentraram no imóvel principal, onde existia uma pequena recepção logo na entrada. Com o piso completamente feito por madeira de lei, aquela recepção tinha grande janelas nas laterais que deixavam entrar o aroma da vegetação úmida através do recinto, que se misturava com o cheiro de madeira queimada na fornalha que existia no centro do tatame. Tudo bem simples e aconchegante se não fosse a grande turba que se acotovelava no piso elevado que daria para um jardim interno, mas que agora era apenas um campo de estrume batido.

Deve ser ali. - Concluiu Kayako, passando direto pela recepção vazia até chegar à origem de tanta movimentação. Sem ter altura suficiente para visualizar por cima dos ombros dos bandidos distraídos, ele aproveitou uma cadeira de madeira recostada na parede oposta para subir e finalmente perceber o que acontecia: Homens e mulheres recostados nas paredes por toda a extensão dos quartos da terma, olhando fixamente para o próximo combate que aconteceria em segundos. Já no centro da tal arena improvisada, um estranho homem musculoso encarava um bandido que acabava de desembainhar sua katana em posição de luta. Já nos fundos do recinto, sentado numa pequena mesa no canto atrás dos dois, estava outro homem de cabelos pretos que parecia ocupado em organizar algumas listas de pretendentes. - Duelo amigável de um movimento. Daisuke vs Omaho. Se vencer, será contratado! - Gritou este em alto e bom som. A pequena - mas barulhenta - multidão torceu pelo breve combate e assim que o organizador deu o voto para começarem. - Hajimê!

Nesse momento, o tal estranho disparou numa velocidade incrível e freou bruscamente com a mão espalmada há poucos milímetros da jugular do adversário. O outro, abismado, percebera tardiamente o que tinha acontecido. O combate tinha terminado sem ao menos um movimento dele. Como pensava. Ele é rápido. - Confirmava Kayako, começando a entender o que se passava ali: Aquela comoção toda não passava de uma seleção para caçar o tal "demônio". - Quem será o próximo?! - Exclamou o organizador, enquanto o estranho se dirigia novamente ao seu canto da arena. O silêncio novamente se fez. Contudo, dessa vez, este silêncio pareceu se estender por alguns demorados segundos. Os olhos de todos procuravam a próxima vítima do avaliador implacável, como se faltasse a confiança necessária para não se importar em falhar na presença de tantos. Mas quando parecia que os duelos tinham terminado naquela manhã, uma mão acenou no fundo da multidão. - Eu! - Gritou Kayako, para a surpresa dos presentes.

Um caminho estreito logo se abriu entre ele e o pátio, por onde o Uchiha caminhou sob os cochichos dos nukenins que agora pareciam fazer apostas contra o desafiante. O homem grisalho então se levantou de seu encosto e - incrédulo - começou a se alongar para mais uma sessão de duelo rápido. - Espero que você dure mais que o anterior. - Provocou Daisuke, estalando os dedos numa atitude arrogante. Contudo, o senhor aparentava tranquilidade. O momento de se exaltar não é agora. Kayako sabia que precisava causar uma boa impressão para conseguir obter a próxima pista da localização do tal demônio e por isso ele decidiu arriscar revelar sua identidade como Uchiha, mesmo que no meio de tantos criminosos. Sharingan! Colocando-se no lado oposto ao de Daisuke, o velho encarou o oponente com seriedade e o viu fazer uma careta como se não acreditasse naqueles olhos vermelhos. - Isso será interessante! - Bradou o nukenin, levantando os pulsos pronto para lutar. Novamente o silêncio nervoso caiu sobre as cabeças das testemunhas quando Kazuki deu o sinal: - Hajimê!  
     
Os dois adversários convergiram até o centro da arena, velozes como raios num choque inevitável quando uma fina camada e poeira cobriu o lugar. Entre tosses nervosas e gritos de expectativa, a pequena multidão curiosa aguardava ansiosamente para ver o resultado daquele embate quando enfim perceberam a posição dos dois envolvidos. Kayako estava rangendo os dentes pela força que fazia para manter o bloqueio do punho de Daisuke que acabara por atingir a bainha de sua espada num ângulo perfeito, ao mesmo tempo em que a lâmina mantinha-se recostada ao pescoço de Daisuke. O desafiante vencera. Kayako vencera o seu oponente. - Muito bem! Kazuki... Podemos contratar esse aqui! - Comemorou o nukenin, afastando-se do Uchiha com certa desconfiança. A multidão agora gritava de emoção. Parecia que estavam ali há algum tempo e que finalmente alguém conseguira vencer o sujeito. Já Kazuki mantinha os olhos nos papéis, findando por dar os parabéns ao velho que se aproximou cuidadosamente. - Como se chamas? - Perguntou o aliciador. Kazuki já havia revelado muita coisa e não pretendia revelar mais... - É Okaido, senhor. - Concluiu.


CONTINUA...


Última edição por Ozzymandias em Sex 17 Fev 2017 - 20:18, editado 1 vez(es) (Razão : Sem razão especificada)
Voltar ao Topo Ir em baixo
 
[Saga Fumetsu] Kayako: Ponto de Encontro
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
A tua mensagem foi automaticamente gravada. Poderás recuperá-la caso aconteça algum problema
Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Naruto Portugal RPG :: Nukenins e Outras Vilas :: Fillers-
'); }