Naruto Portugal RPG
Sê bem-vindo ao Naruto Portugal RPG! Para teres acesso completo ao conteúdo do fórum, deves fazer Login ou Registar-te.



E o ciclo da vida repete-se! As pacíficas vilas voltam a unir-se para combater um mal em comum. Vem conhecer o melhor e mais antigo role play de Naruto, totalmente em português.
 
InícioPortalCalendárioFAQBuscarRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 [OVA - Por onde andei...] - Insegurança

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Eve

Administrador | Kiri
Administrador | Kiri
avatar

Sexo : Feminino
Idade : 24
Localização : Hellcife
Número de Mensagens : 3285

Registo Ninja
Nome: Harima
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 3350
Total de Habilitações: 106,25

MensagemAssunto: [OVA - Por onde andei...] - Insegurança   Sex 10 Fev 2017 - 20:13

O breve contato com a mocinha de Kirigakure afetou profundamente a konohanin. Podia sentir tristeza em seu olhar, e uma certa culpa em cada palavra proferida pela jovem de cabelos brancos e olhos rubros. Por que diabos seu progenitor estava atrás dela? E também, por que a deixara ir? Quem falava com ele antes dela desfalecer por completo? Essas e diversas outras dúvidas rondavam a cabeça da Nara, a ponto de deixá-la com dor. Raiden preparara um chá a ver se ela acalmava e conseguia dormir, mas antes de serví-lo, quis ter uma conversa bem franca com a chuunin:

- Tora-chan... Tenho percebido que estás mudada há algum tempo. Queres abrir-se comigo?
- perguntava, sem rodeios.

- Eu... Estou bem, Raiden-senpai - respondia, tentando disfarçar.

- Tora-chan, não sou exatamente um tipo confiável de pessoa. Creio eu que o Yusuke deve ter comentado algo sobre não bater bem das idéias, que eu sou bipolar e por isto saí da ANBU...
- disparava.

- Como assim?! - ela parecia bem surpresa, até mesmo um pouco chocada.

- Erhm... Parece que ele é mesmo um bom amigo... Ou não. Anyway... - ele tentava desviar-se.

- Anyway coisa alguma. Me diga tudo. Tudo o que Yusuke-sensei me falou foi que eras um excelente ANBU, nada mais que isto - ela o encarava, séria.

Raiden suspirou fundo, percebendo que não teria saída. Se ela queria confiança, deveria demonstrar. Por isto, mesmo um pouco a contragosto, falou brevemente de sua vida. Sobre a influência de sua mãe, no domínio do Fuuton; os treinamentos pesados para ele ser um bom shinobi; a entrada no esquadrão ANBU, e todas as coisas boas e ruins que lá vivenciou; e finalmente, sua saída de lá, por consequência de uma falha de missão que custou a vida de sua mãe:

- O que eu quero te dizer, é que acho bonito sua força de vontade e determinação em ser ANBU. Mas nem tudo são flores, Tora... Não sei se quero ver você vivenciando o que vivi. Eu amo a vila, mas... - parou, medindo as palavras - Eles mataram minha mãe para um bem maior. Eu posso compreender isto, mas não consigo aceitar por completo.

- Eu tenho os meus receios com a vila também, Raiden-senpai... Mas ainda é o lar da minha família. Eu entendo que ser ANBU requer obedecer ordens questionáveis, mas no que toca a mim, quero sempre ter o poder da contestação. Posso não mudar a ANBU, mas se houver um dia em que ela queira me mudar, eu não deixarei.

- Eu sei que você não confia de todo em mim, que imagina que a vila está de olho em você por intermédio meu - e em parte, é verdade. A vila preocupa-se com o domínio do seu clã original, se o seu pai biológico está aprontando algo contra a paz das vilas, se você é manipulável... Eles não estão nem aí para o que já ocorreu, do massacre em Ame. Tens certeza que ainda podes servir Konoha desse jeito, ainda que abrigue seu pai, tio e primo dos Nara?


O silêncio reinou por alguns instantes. De fato, parando para pensar direito, haviam poucas pessoas na vila com quem realmente se importava: seu pai, seu tio, seu primo, sua amiga Hana, seu amigo Sho... A esmagadora maioria não a viam com bons olhos até tornar-se chuunin, em especial depois que foi até Ame. Por vezes, perguntava-se se até os que ela estimava alguma vez não teriam pensado algo ruim dela algum dia... uma traidora da vila, talvez? Será que a receberiam de braços abertos quando voltasse um dia, depois de ter andado por aí? Raiden percebera sua postura vacilante. Bebericou um pouco do próprio chá que preparara, servindo uma xícara à sua pupila. Finalmente, seus verdes olhos pareciam ter uma decisão:

- Sim, estou preparada para isto. Para eu ter uma repulsa grande de Konoha, eu teria de descobrir algo muito, mas muito podre que me afetasse diretamente. Quanto a isto, conto com o alto escalão para não deixarem-me descobrir. De minha parte, não vou xeretar, afinal quem procura, acha. Penso, neste caso, que a ignorância é uma bênção, e pretendo seguir com ela - desabafou, sinceramente, tomando seu chá.

Pensamento de Raiden, a observar Tora dormindo escreveu:

Eu não tenho muitas certezas deste mundo, ainda mais se tratando de relações humanas. Por isto mesmo, eu evito ao máximo lidar com pessoas - em especial, shinobis.  Mas os olhos dela não titubearam. Eu podia ver claramente as dúvidas sombrear-lhe os pensamentos, mas quando pareceu achar uma saída, vi que sorria. É uma ingênua, tal como eu era, mas teve acesso a informações que eu não tive, e desejava ter tido. Parece-me bem segura do que quer, não pelas palavras, mas por ações. Está a treinar até mesmo quando é hora de descanso, uma dedicação surpreendente... Pergunto-me se, caso um dia ela realmente descobrisse um segredo sério que Konoha esconde, e que afetasse sua vida... Como ela reagiria? Conseguiria manter-se na vila, como eu sou obrigado?

Em algum lugar bem escuro... escreveu:


- E então... Fez os testes? - uma voz masculina perguntava ao longe.

- Oh, sim! Foi difícil conseguir o DNA da kirinin, afinal os homens de Okashii vivem na cola dela... - outra voz respondia.

- Não quero saber disto! Diz logo os resultados!
- Chinmoku Aoshi parecia nervoso pela espera.

- Ahahaha, percebe-se logo que paciência não é teu forte. Sim, Harima é tua filha... No entanto, é incrível como ela não herdou o Yoru no eria... Creio que isso seja por conta de genes recessivos.

- Ela herdou o elemento da mãe? Apenas isto me interessa... Óbvio que eu sei que ela não tem o Yoru no eria, ela já tem 16 anos! - o homem alterava-se.

- Calma, calma. Sim, ela herdou o elemento da mãe... Ainda não sabe, mas pude comprovar pelos genes. Creio que falta apenas oportunidade para despertá-lo. - explicava o outro.

- Mas isto é ótimo! - exclamava o outro, extasiado. - Dos crimes que eu cometi, sem dúvida o melhor foi o estupro daquela kirinin! - orgulhava-se

- És realmente um asco de pessoa, Aoshi-sama - ria-se o outro. - Enfim, quanto à princesa Amaya... Ela parece ter um bom potencial para acabar com a fotofobia. Irás gostar disto! - exclamava, mostrando um papel com alguns resultados.

- Infelizmente só tive mulheres em questão de filhos. Ao menos, com exceção da Tsuki, são grandes mulheres, ahahahahaha - sua gargalhada ecoava pela caverna.


Nota da Eve:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sérgio Uchila

Membro | Suna
Membro | Suna
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 13
Número de Mensagens : 64

Registo Ninja
Nome: Ryo Nakamura
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 400
Total de Habilitações: 27,75

MensagemAssunto: Re: [OVA - Por onde andei...] - Insegurança   Sab 11 Fev 2017 - 0:40

Olá,Eve bem queria dizer que assim que possível itei ler seu filler ^^,e se puder linkar os anteriores...grato kkkk
Voltar ao Topo Ir em baixo
 
[OVA - Por onde andei...] - Insegurança
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
A tua mensagem foi automaticamente gravada. Poderás recuperá-la caso aconteça algum problema
Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Naruto Portugal RPG :: Konohagakure :: Fillers-
'); }