Naruto Portugal RPG
Sê bem-vindo ao Naruto Portugal RPG! Para teres acesso completo ao conteúdo do fórum, deves fazer Login ou Registar-te.



E o ciclo da vida repete-se! As pacíficas vilas voltam a unir-se para combater um mal em comum. Vem conhecer o melhor e mais antigo role play de Naruto, totalmente em português.
 
InícioPortalCalendárioFAQBuscarRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 [- Filler 1 -] O Sonho

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Rolotor

Membro | Konoha
Membro | Konoha
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 21
Localização : Coimbra
Número de Mensagens : 170

Registo Ninja
Nome: Suzume Atsuchi
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 0
Total de Habilitações: 24

MensagemAssunto: [- Filler 1 -] O Sonho   Ter 27 Jan 2015 - 1:50

Trevas. Era tudo o que o se via sem se ver. Uma sensação de presença não vista, mas sentida. Por quem? Não se sabe. Sentimento de solidão e mágoa, uma dor profunda, uma lágrima fria, que não se vêem, mas sentem-se. Mas no meio de escuridão tal nasce a vida… uma pequena luz, ténue, débil e fria como a neve que cai nas noites de Inverno. Ardia, com um lume brando, uma chama alaranjada sobre duas grandes cavacas. A madeira estalava altivamente, e as labaredas irradiavam um calor estranho; não estava frio, mas era como se estivesse, de certa forma. Por vezes, não nos damos conta de que precisamos de algo até o termos. 

No entanto, a luz desta fogueira revelava algo mais do que apenas escuridão. Misteriosa, enegrecida, como um vulto escondido na calada da noite, uma figura humana sentava-se perante esta fogueira. Um corpo pequeno, indefeso, debruçava-se sobre si mesmo com a cabeça sobre as pernas dobradas, como se receasse algo… ou alguém. Pelo aspecto, tratava-se de uma criança, um rapaz, talvez? Não conseguira confirmar, apenas o avistara acolá, sozinho. 

Lentamente, como se o pano de um palco de teatro se abrisse, por fim, ao público que o observa, o cenário começa a mudar… A escuridão ilumina-se lentamente, e no entanto tudo continua negro. Não existia mais luz, senão a luz das chamas. No entanto, a paisagem circundante revela-se a pouco e pouco. A criança encontrava-se rodeada por inexpugnáveis paredes de betão, que cumpriam uma forma oval até ao chão, que por sua vez parecia ser feito de alcatrão, embora não fosse possível saber ao certo. Era um túnel, pelo menos até aonde a fraca luz permitia discernir. Estava sozinha, no meio deste enorme túnel, por qualquer razão. Continuava sem se mexer, sem mostrar quaisquer sinais de vida. Era quase como se ela própria não existisse, e fosse apenas mais uma parte das trevas que a rodeavam.

Repentinamente, na parte dianteira da criança, aonde os olhos distinguiam o possível fim do túnel, uma luz começa a revelar-se, fraca… uma luz no fundo do túnel, uma luz que lentamente, muito lentamente, se aproximava. A criança levantava agora lentamente a cabeça das suas pernas, mantendo-as presas com ambos os seus braços e mãos. Com os olhos lacrimejantes, a sua face jovem, entristecida e surpresa ao mesmo tempo, levanta-se e olha, de pé, a estranha luz branca que se aproximava agora de si, e que lentamente tomava conta da escuridão infindável. Limpando o rosto com as costas das mãos, o rapaz começa a caminhar lentamente na direcção da luz, com forças que desconhecia ter, num misto de espanto e admiração; era como se a luz lhe trouxesse calor e esperança, sentimentos que nem ela própria conseguia explicar, talvez porque já os esquecera.

Rapidamente, a luz torna-se mais forte, e os olhos da criança começam a semicerrar devido à intensidade da mesma. Ao mesmo tempo, um som estridente começa a soar nos ouvidos do rapaz, que imediatamente coloca ambas as mãos nos ouvidos, não deixando de olhar para a luz, que estava agora apenas a um palmo de distância. Incapaz de continuar, cai de joelhos, e a luz envolve-o, de tal forma intensa que o rapaz é obrigado a fechar os olhos. 

E de repente, regressa tudo à escuridão… mas desta vez, o cenário era diferente.

Envolta em quatro paredes estava uma divisão, um quarto completamente às escuras. No meio deste ambiente insólito, é possível verificar uma pequena luz, alaranjada e quente, passando levemente pelas brechas da única porta que separava a divisão do resto da casa. O mesmo som estridente era agora audível… mas, desta vez, vindo de um despertador, que assinalava agora as 8:00h da manhã em ponto. Perto da cómoda deste despertador, encostada à parede, estava uma cama, onde se sentava um rapaz, envolto nos lençóis, olhando o vazio, com os olhos semiabertos por causa do sono. Estendendo a mão esquerda, cala finalmente o despertador, voltando de seguida à sua posição inicial. Suspira, afastando os lençóis e levantando-se, por fim. Calmamente caminhando até ao estore, devagar como se quisesse evitar qualquer ruído e abre-o lentamente. A luz terna e quente da madrugada ofuscando-lhe a visão. 

“Outra vez o mesmo sonho…” sussurra numa voz quase inaudível, os seus olhos poisando nas ruas de Konohagakure, que se enchiam agora de calor humano em mais um dia. O sol, lá no alto, era o primeiro trabalhador do dia; aquecia já as mãos que puxavam carroças, as nobres vozes que gritavam nos mercados, já cheios de transeuntes curiosos e apressados. Iluminava também as crianças, acompanhadas dos seus pais, que se deslocavam num só sentido: a Academia.

O rapaz afasta-se da janela e dirige-se à sua secretária, que ficava logo ao lado da cama. Puxa a cadeira para trás e senta-se. Em cima da secretária estava uma folha branca, sobre a qual estava um lápis. O jovem pega no lápis, passando os seus olhos ainda meio ensonados pela folha. Em letra cursiva, podia ler-se o que pareciam ser versos, escritos a lápis:

As chamas são atiçadas,
O caminho, descente.
Ferozmente urge a alma
Alimentando a dúvida ardente.

A tensão cresce,
Tornando cada segundo
Numa eternidade circunscrita
Neste estranho mundo.

A sombra torna-se maior,
E o fim não é de todo visível.
A própria luz que o peito aquece
Se torna aos poucos perdível.

Não sei o que me move,
Se bravura, se a promessa de glória,
Se pura e vil ganância 
Ou a simples sede de vitória.

A dúvida apodera-se,
Vontade traiçoeira.
Corruptível é o cerne vermelho
E contagiante, a cegueira.

O coração bate já,
Cada segundo é uma explosão
De incerteza e medo.
Cada minuto, asfixiante repressão.

Caminhando lentamente
Como quem depressa não quer chegar.
Olhar fixo no sombrio horizonte
Como quem o fim do mundo deseja alcançar.


O rapaz deixa-se cair para trás, na cadeira, poisando o lápis.


*Raios, ainda não o consigo terminar…* pensa, fitando o tecto. Fora mais um sonho vivido, e mais uma tentativa falhada.


Última edição por Onioshi-kun em Qua 28 Jan 2015 - 20:17, editado 7 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Tio Tsu

Administrador | Kumo
Administrador | Kumo
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 21
Localização : Nárnia, where unicorns tend to live!
Número de Mensagens : 5768

Registo Ninja
Nome: Shikaku Kinkotsu
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 0
Total de Habilitações: 24

MensagemAssunto: Re: [- Filler 1 -] O Sonho   Qua 28 Jan 2015 - 16:25

Nada mal mesmo. Está muito bem escrito (se bem que o início lembra-me bastante o Camões xd) e devo dizer que interessante. Fiquei surpreendido quando acabei de ler. Really not that bad at all!

Continua, estou para ver o que tens reservado!
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.narutoportugalrpg.com/rpg_sheet_edit.forum?tid=12c1c6
Kylo Soldier

Administrador | Konoha
Administrador | Konoha
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 97
Localização : Algum lugar do mundo.
Número de Mensagens : 874

Registo Ninja
Nome: Uchiha Sekai
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 0
Total de Habilitações: 24

MensagemAssunto: Re: [- Filler 1 -] O Sonho   Ter 24 Fev 2015 - 2:33

Realmente foi um texto muito bem escrito e elaborado, admiro isto. Mostra que teve trabalho e pensou bem no que escrever.
Gostei da forma que o fez, apesar de demonstrar bem pouco do personagem ou a sua situação, é algo muito interessante para o primeiro Filler. (Adorei o Poeminha xd)

Força na historia o/ E que outros ótimos textos venham por ai.
Voltar ao Topo Ir em baixo
 
[- Filler 1 -] O Sonho
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
A tua mensagem foi automaticamente gravada. Poderás recuperá-la caso aconteça algum problema
Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Naruto Portugal RPG :: Konohagakure :: Fillers :: Fillers Arquivados-
'); }