Naruto Portugal RPG
Sê bem-vindo ao Naruto Portugal RPG! Para teres acesso completo ao conteúdo do fórum, deves fazer Login ou Registar-te.



E o ciclo da vida repete-se! As pacíficas vilas voltam a unir-se para combater um mal em comum. Vem conhecer o melhor e mais antigo role play de Naruto, totalmente em português.
 
InícioPortalCalendárioFAQBuscarRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 [Ayame Midori] Filler 21 - Investigação ~ Um anónimo na multidão – Parte I ~

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Shibiusa

Administrador | Konoha
Administrador | Konoha
avatar

Sexo : Feminino
Idade : 26
Localização : Jardim à beira-mar plantado
Número de Mensagens : 3515

Registo Ninja
Nome: Ayame Midori
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 5470
Total de Habilitações: 228,5

MensagemAssunto: [Ayame Midori] Filler 21 - Investigação ~ Um anónimo na multidão – Parte I ~   Seg 18 Ago 2014 - 21:05

Investigação
~ Um anónimo na multidão - Parte I ~
- O que querem, crianças? - Aquela voz pareceu um trovão no silencioso corredor que precedia o salão dos nobres. Ayame e Azura pareceram saltar quando surpreendidos, viraram em abruptidão e imaginaram o pior.
- Erm… Digo… Não é certo andarem por aí a esta hora… - A empregada estava claramente irritada segundos antes, mas, quando reconheceu a herdeira dos Sakuragi, mudou a sua postura tão rápido quanto pôde. Azura percebeu esta mudança e agiu rápido.
- E a neta dos seus senhores não pode andar pela casa na hora que quiser? - Ele falou, desafiante.
- Não… erm… digo, pode! Só deveria… Erm… Tomar cuidado. - A empregada desviou o olhar, desconcertada.
- Tudo bem, Azura-san. Nós apenas nos perdemos no caminho para a enfermaria, não precisamos dar explicações. - A kunoichi puxou o ruivo para fora dali.
Caminharam pelos corredores em direção ao quarto de Kazuma, ambos pensativos e calados. Não ousavam quebrar o silêncio ou sair de suas reflexões a cerca do assunto. Ayame estava perplexa com o que ouvira, Azura, por outro lado, não estava tão surpreso.
Quando entraram no quarto, encontraram Hikaru esperando-os. O ruivo originalmente não fazia ideia do que havia acontecido, mas, ao ver a expressão da pupila, passou a ter uma ideia de que algo muito ruim tinha acontecido.
Ele fuzilou o kirinin com os olhos, temendo que ele pudesse ter feito alguma coisa, e aproximou-se da kunoichi.
- Aconteceu algo, Ayame? - Perguntou, fingindo naturalidade.
- Hikaru-sensei… Precisamos conversar.
Ele olhou a sua expressão mais uma vez, olhou o ruivo que a acompanhava. Ok, aquilo era sério.
Abriu a porta para verificar o corredor, tinha de se assegurar que mais ninguém ouviria aquilo. Então voltou para o interior, fazendo sinal para que os dois se sentassem enquanto ele mesmo se sentava na ponta da cama de Kazuma depois de verificar o estado dele.
- Contem o que se passou - Pediu ele, ainda mantendo o seu ar consternado. A sua aprendiz não ficava tão chocada com pouco.
Depois de se acalmar um pouco, a kunoichi respirou fundo e iniciou a explicação do que tinham ouvido. Não sabia o que pensar sobre o assunto e tinha receio de que a mente dela lhe pudesse pregar partidas com as suas conclusões. Quando terminou, reparou na expressão dos dois homens conscientes na sala. Azura continuava inexpressivo, meio alheado da situação. Parecia, no entanto, estar pensativo. Hikaru massajava uma das têmporas, claramente preocupado.
- O que é que isto significa? Não sei o que pensar… - desabafou ela, por fim.
O ruivo de olhos azuis suspirou. Gostava de ter uma resposta para dar à sua pupila.
- Quem me dera saber, Ayame… Parece tudo demasiado suspeito… E, ao mesmo tempo, previsível.
O olhar dele dançou dela para o recém-chegado ao grupo. Ainda não sabia se poderia confiar nele. Apesar da confiança depositada pela kunoichi, ele tinha que tirar as suas próprias provas quanto à lealdade (e lado) dele. Se estaria com eles ou não. Nada melhor que o enfrentar directamente para obter as respostas que precisava ou, no mínimo, conseguir deduzir algo a partir delas.
- Qual é a tua opinião sobre isto, Azura? - perguntou o jounin, esperando algo substancial vindo dele.
Azura sequer pensou antes de responder. Falou o que fora treinado para falar:
- Eu não tenho o direito de achar na-
- FALA LOGO! - Um soco veio da kunoichi e atingiu a cabeça do rapaz como um meteoro. Ela já tinha ouvido aquela frase antes e sempre fervia de raiva quando ele falava aquilo.
- h-Ham… - O rapaz tossiu, ignorando o golpe. - Erm… Bem. Nós ouvimos duas pessoas falando, a voz era de um homem de meia idade, a julgar pelo tom. Tinha de 48 a 63 anos, pode-se dizer que é alguém que fala bastante, já que percebi que sua voz perdera algo dos graves originais. Estes são apenas detalhes insignificantes, porém o importante mesmo foi, a meu ver, o papel dele na conversa dos nobres. Ele não só participou da conversa, como guiou os comentários daqueles homens… Talvez fosse exagerar dizer que tudo isto era obra dele, mas é uma das possibilidades.
- Eu… - iniciou a kunoichi, mas calou-se imediatamente. Parecia de facto exagero, embora fosse suspeito o à-vontade do mordomo no meio daqueles que seriam os seus superiores.
Embora não tivesse falado, a hesitação dela transparecia o que ela queria dizer e não passou despercebido a nenhum dos presentes.
Hikaru pousou a mão na cabeça dela, um pequeno gesto carinhoso para mostrar compreensão. Podia concluir que a avaliação dela em relação a Azura parecia correcta. Ele conseguia ser bastante analítico e preciso, sem escolher um lado concreto e sem jogar por nenhum. Era como um espectador que apenas intervinha se solicitado. Mas poderia ser bastante útil se conseguissem trazê-lo para o lado deles.
- Sim. Talvez seja exagero. Mas ainda vale a pena investigar, diria eu. Mais vale esclarecer o assunto e, possivelmente, tirá-lo da pintura do que permanecer indiferentes… - concluiu o médico. Fez uma pequena pausa antes de continuar e iniciou um pensamento em voz alta. - Pois pelo que contaram… Isto pode não ser só uma conversa de nobres corruptos, algo que já imaginava. Isto pode ser… Bem mais que isso… - olhou para o kirinin. Parecia uma boa oportunidade para confiar nele. - Tratamos disso hoje, Azura? Tenho… Algumas ideias. A Ayame fica aqui com o Kazuma. É preciso alguém ficar aqui e ela já me parece bem suficiente para a tarefa - acrescentou com um sorriso matreiro, ao ver a sua aluna quase a bufar por ter sido excluída.
O ruivo considerou a proposta. Não tinha real interesse em descobrir algo sobre o mordomo em si, mas tinha algo dentro de si que dizia que aquela história era mais séria do que parecia… Uma… Intuição?
- Hai. - Ele assentiu com a cabeça.
- Quero que ajam com naturalidade e não chamem a atenção. - O médico sorriu novamente, acenou, e saiu do quarto.

Parte II: http://www.narutoportugalrpg.com/t14099-filler-35-forca-da-natureza-um-anonimo-na-multidao-parte-ii
Spoiler:
 


Última edição por Shibiusa em Ter 19 Ago 2014 - 14:05, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Tio Tsu

Administrador | Kumo
Administrador | Kumo
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 21
Localização : Nárnia, where unicorns tend to live!
Número de Mensagens : 5768

Registo Ninja
Nome: Shikaku Kinkotsu
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 0
Total de Habilitações: 24

MensagemAssunto: Re: [Ayame Midori] Filler 21 - Investigação ~ Um anónimo na multidão – Parte I ~   Ter 19 Ago 2014 - 14:01

Awn, então teve de aparecer o sensei para as tretas começarem a rolar? Já começa a haver alguma desconfiança misturada entre certezas, mas na verdade nada é realmente "certo". Hoho, parece que vão haver muitos plot twist e cá para mim o Azura vai virar traidor. É mesmo a cara dele...

Continuem ^^
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.narutoportugalrpg.com/rpg_sheet_edit.forum?tid=12c1c6
Bruno Moraes

Administrador | Iwa
Administrador | Iwa
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 29
Localização : Em algum lugar de lugar nenhum
Número de Mensagens : 3387

Registo Ninja
Nome: Kyo Kusanagi
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 14350
Total de Habilitações: 733,75

MensagemAssunto: Re: [Ayame Midori] Filler 21 - Investigação ~ Um anónimo na multidão – Parte I ~   Qua 20 Ago 2014 - 23:00

Nesse filler só mostrou basicamente a analise que o Azura teve do que escutou no filler anterior. Não tenho muita coisa a comentar e por isso vou passar para o próximo para vê o complemento da historia.
 

Força na Historia!!!  
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado





MensagemAssunto: Re: [Ayame Midori] Filler 21 - Investigação ~ Um anónimo na multidão – Parte I ~   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
[Ayame Midori] Filler 21 - Investigação ~ Um anónimo na multidão – Parte I ~
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
A tua mensagem foi automaticamente gravada. Poderás recuperá-la caso aconteça algum problema
Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Naruto Portugal RPG :: Konohagakure :: Fillers :: Fillers Arquivados-
'); }