Naruto Portugal RPG
Sê bem-vindo ao Naruto Portugal RPG! Para teres acesso completo ao conteúdo do fórum, deves fazer Login ou Registar-te.



E o ciclo da vida repete-se! As pacíficas vilas voltam a unir-se para combater um mal em comum. Vem conhecer o melhor e mais antigo role play de Naruto, totalmente em português.
 
InícioPortalCalendárioFAQBuscarRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 [Torneio de Todos os Ranks - Ronda 1] Brian + Katsuo vs Azura + Daisuke + Kou

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Shibiusa

Administrador | Konoha
Administrador | Konoha
avatar

Sexo : Feminino
Idade : 26
Localização : Jardim à beira-mar plantado
Número de Mensagens : 3515

Registo Ninja
Nome: Ayame Midori
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 5470
Total de Habilitações: 228,5

MensagemAssunto: [Torneio de Todos os Ranks - Ronda 1] Brian + Katsuo vs Azura + Daisuke + Kou   Dom 13 Jul 2014 - 16:36

Bem-vindos a Cha no Kuni, o país anfitrião do Torneio de Todos os Ranks!
Pela primeira vez, os ninjas mais fortes de sempre juntaram-se a pares num torneio amigável para descobrirem quem é o mais forte. Quem sairá vencedor?

Não se esqueçam que os combates são em duplas e só podem ter um duelo por dupla.
Visitem ESTE tópico para mais informações.

Arena do Torneio:


Última edição por Shibiusa em Dom 13 Jul 2014 - 16:38, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Shibiusa

Administrador | Konoha
Administrador | Konoha
avatar

Sexo : Feminino
Idade : 26
Localização : Jardim à beira-mar plantado
Número de Mensagens : 3515

Registo Ninja
Nome: Ayame Midori
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 5470
Total de Habilitações: 228,5

MensagemAssunto: Re: [Torneio de Todos os Ranks - Ronda 1] Brian + Katsuo vs Azura + Daisuke + Kou   Dom 13 Jul 2014 - 16:36

Duelo escrito por Rods (Kou), Orochi (Daisuke) e Dorou (Azura)
A arena estava pronta. Do alto das árvores e pedregulhos naturais, vários ninjas de nacionalidades diferentes observavam ansiosos com o combate que estava para se iniciar. Calmamente, dois ninjas se aproximaram pelo norte através do riacho que corria entre duas grandes rochas. O murmurinho da plateia foi instantâneo. Brian e Katsuo se colocaram próximos ao juiz da partida e aguardavam seus adversários com uma frieza estranha no olhar.
- Afinal, onde eles estão? - perguntou o kumonin, quebrando o silêncio constrangedor. O juiz fez uma careta de desagrado, procurando pelos outros que já estavam atrasados por poucos minutos, e até ponderou em levantar a mão para declarar o duelo encerrado, quando dois gritos chamaram sua atenção e a de todos os presentes para os três ninjas desafiantes que surgiram à beira da linha das árvores, em alta velocidade, até por fim se aproximarem dos futuros adversários. Inclinando-se para frente para se apoiar nos respectivos joelhos, Daisuke e Kou ofegavam aliviados por terem chegado a tempo do duelo, mesmo sem condições de esclarecer ou justificar o atraso naquele momento. Contudo, Azura parecia inerte, frio através do olha analítico, chegando logo após os dois apressados. O juiz acenou para os três recém-chegados e indicou o espaço em que eles começariam a peleja quando o nukenin juntou as mãos num repetido sinal em "T", pedindo alguns segundos para respirar. Ansiava por falar, mas seus pulmões não autorizavam.
– Precisamos de... Um minuto apenas. – declarou o loiro, com um sorriso.
– Mas o que... O que você quer fazer?! – Kou foi pego um pouco se surpresa, julgando-se pronto.
– A verdade é que não entendi o plano. Tem como explicar novamente? – Daisuke perguntou a Azura, que por um momento se manteve inerte por achar que era outra brincadeira do rapaz. Ninguém falou por um momento.
– M-mas como não?! Estávamos falando sobre isso! – o pequeno kumonin estava em choque.
– Vai me explicar ou não? Vamos logo antes que comece!
Uma gota desceu pela nuca dos dois ninjas que corriam o risco de perder o duelo pelo atraso enquanto chegavam a um denominador comum de como agiriam naquela luta. Suspirando em tédio, Brian e Katsuo assistiram Kou se aproximar do loiro e dizer algumas breves frases ao "pé-da-orelha", gesticulando sinais randômicos com as mãos enquanto o nuke permanecia atento, balançando a cabeça indicando entendimento. –OK! ESTAMOS PRONTOS! – gritou o rapaz, animado por ter entendido a sua função no contexto. Esticando os braços para o alto, ele se alongou e balançou os braços para relaxá-los.
Vendo que o início já se estendera por tempo demais, o juiz se aproximou dos três e perguntou se já poderia começar a luta para Azura, que levantou o polegar em concordância. Nesse momento, a plateia, que antes suspirava com as palhaçadas do loiro, silenciou para acompanhar os passos do jounin até o centro da paisagem. Olhando para os dois ninjas do lado oposto, ele recebeu a confirmação dos ninjas que não haviam trocado uma palavra durante os últimos minutos.
Elevando a mão direita, o juíz enfim inspirou ar, e a baixou a mão num violento gesto, indicando o início da partida. Daisuke se adiantou e efetuou alguns selos para usar seu chakra fuuton e disparar uma grande esfera de ar na direção dos dois. – Renkudan! –Gritou. Instintivamente Katsuo saltou para o lado, a fim de se esquivar, e a cabaça de areia se abriu para expulsar areia e formar um tentáculo arenoso que protegeu Brian do disparo direto. Vendo que o disparo havia separado os dois ninjas, Azura sacou rapidamente uma granada de fumaça, atirando-a no chão para esconder o próximo movimento. Movimentos rápidos, movimentos rápidos.
Aproveitando a cobertura, o loiro juntou as mãos num rápido selo e expandiu seu chakra pelo corpo para criar uma cópia sua. Rapidamente, esta acompanhou Kou num ágil shunshin, convergindo contra Katsuo. Simultaneamente, Brian fez um gesto com a mão para controlar sua areia em forma de uma mão gigante, jogando-a sobre a fumaça num grande estrondo. A multidão gritou em excitação. O usuário de Suna esperava que apenas um dos adversários saltasse da cobertura, mas logo viu que o nukenin e o kirinin já escapavam do desfecho mortal através das brechas entre os dedos gigantes com duas manobras acrobáticas.
– Shouton: Omiywakari no Jutsu! – gritou Azura, ao perfazer os selos e enviar chakra na forma de espigões de cristal que eclodiram pelo solo contra o sunanin que não teva alternativas senão saltar em recuo. E foi nesse momento que viu dois fios shinobi se enrolarem firmemente em seu corpo, prendendo-o de braços colados. Do outro lado do harigane, um Daisuke sorridente levou chakra aos pés para não escorregar na grama e o puxou com toda força que tinha na direção oposta. Pego de surpresa, Brian girou rapidamente no ar e se chocou no chão numa grande explosão de areia.
– Areia?! – surpreendeu-se o loiro, percebendo que aquele se tratava apenas de um clone. – Porra!
– Cadê o verdadeiro? – questionou ao estrategista de Kiri ao seu lado. Os dois procuravam por qualquer movimento quando a areia espalhada contorceu-se a tomar forma. De início, era só areia, mas moldou-se em dois clones de Brian, que ascenderam. A plateia veio à loucura quando o verdadeiro sunanin ressurgiu atrás das suas cópias, sacando suas pistolas para auxiliar os clones em combate. Ajeitou os óculos verdes com uma delas e movimentou-se. Os dois clones sacaram suas foices e sorriram. A vantagem numérica acabava de acabar.
***
Enquanto isso, a vinte metros dali, Kou e o outro Daisuke terminavam de se aproximar de Katsuo, que amorteceu sua manobra de esquiva num leve toque no chão, sacando sua katana num giro lateral. Mais rápido, o nuke tomou a frente para começar o ataque, convergindo chakra em sua tatuagem para invocar seu bastão. Porém, antes mesmo que pudesse realizar o jutsu, o loiro foi impulsionado para o alto por um pilar de pedra que se chocou contra as pernas e costas. A dor aguçou seus sentidos a ponto de conseguir aprumar o corpo e agarrar o pilar com as duas mãos. Juntando chakra nos braços para buscar força, seus dedos pressionaram a rocha do pilar que rachou pelo poder das mãos, conseguindo impedir sua projeção. Surpreso, Kou manobrou lateralmente e juntou chakra no punho para esmurrar a estrutura de pedra num forte soco na sua base. O pilar quebrou num estrondo e começou a se precipitar contra o oponente. Katsuo respondeu com um balançar da espada, enviando uma onda cortante de chakra que dividiu o pilar ao meio, conseguindo ferir o ombro de Daisuke enquanto ele terminava de saltar na direção do adversário para não sofrer da queda.
– Merda! – reclamou, olhando para seu parceiro que o segurou nos braços, salvando-o de mais ferimentos. Sem esperar por outra brecha, Katsuo arremessou para o alto dois pergaminhos, ganhando o ar com um sorriso maldoso. Lá do alto, vendo os dois alvos, invocou dezenas de projéteis na direção dos dois ninjas. Agarrando seu colega com toda força, Daisuke impulsionou suas pernas numa ágil corrida em ziguezague para tentar esquivar dos disparos, mas mesmo assim os dois tiveram alguns arranhões espalhados por todo o corpo.
– Caramba, foi por pouco. – comentou Kou.
***
– Daisuke! – Azura gritou, dando a ordem para que o loiro seguisse o roteiro.
– Yosh! – Ele gritou de volta, adiantando-se logo em seguida em uma corrida para a direita, indo atacar os adversários. Azura por sua vez seguiu pela esquerda, moldando nas mãos duas katanas cristálicas. Brian jogou-se para trás distribuindo tiros estratégicos, tentando guiar o caminho dos adversários para que não passassem dos clones, que começavam a mover areia em ataques rápidos, mas obviamente muito inferiores aos do original.
“Ele está se preservando”, analisou Azura.
Daisuke desviou de balas feitas de areia que um dos clones disparou a partir do próprio peito, e antes que pudesse ser atacado novamente, desapareceu em uma fumaça. Azura aproximava-se de um clone, quando seu adversário de areia foi atingido por um Lariat do recém surgido nukenin, que gritou:
– Uryaa!
O clone ainda estava se reconstruindo quando os dois passaram por ele, indo atacar o original que tentava afastar-se na mesma medida que atirava sem parar. O plano era ignorar as distrações, abafar o sunanin com ataques rápidos. E como eles sabiam que haveria clones?
Bem. Tudo estava indo de acordo com o previsto.
***
Até aquele momento.
Os dois parceiros não tiveram tempo de se recuperar. O nukenin e o kumonin estavam sendo perseguidos por uma saraivada de shurikens manipuladas que insistiam em cortá-los. O atlético Daisuke desviava entre saltos e cambalhotas bem desenhadas, já Kou defendia-se com sua tanto recém-desembainhada, o necessário para sobreviver. Quando os projéteis pararam de vir e os dois tiveram tempo para respirar, eles reagruparam com agilidade e admiraram o desafio que estava por vir. Já não era um Hiroshi Katsuo que estava lá, e sim três, todos muito semelhantes, se não iguais.
– Que… Merda… – Kou sussurou, a um passo da insanidade.
– Olha só! Eles se reproduziram! – o loiro comentou, com um sorriso debochado. Todos os Katsuos sorriam desafiadoramente. Talvez divertidos pelo comentário, talvez maliciosos pelo que estava por vir.
– O fim desta luta está próximo! –O do meio levantou a mão esquerda e apontou o dedo indicador para a dupla. - O seu erro foi pensar que eu não tinha um plan-
- AQUELE É O VERDADEIRO! FOGO NELE! - Daisuke sequer esperou o parceiro kumonin raciocinar, e já partiu para cima dos adversários com os punhos cerrados. – Uryaaaaa! Girochin Doroppu! – e saltou em pleno ar apenas para fazer um chute voador que atingiu o pescoço do Katsuo que falava segundos antes. O impacto foi poderoso, a torcida foi à loucura, mas os olhos do nukenin assombraram-se quando a cabeça do seu adversário explodiu em lama. "Era um clone…", pensou, desesperado.
Ele ainda estava no ar quando os outros clones decidiram agir. Um segurou o loiro pelos cabelos e jogou-o contra o chão, a seus pés, e cerrou os dedos no pescoço do nuke. O outro tinha acabado de invocar uma katana de uma tatuagem no pulso e estava preste a fincá-la em qualquer lugar do corpo do inimigo, quando uma flecha certeira atingiu seu cotovelo direito e fez o braço desfazer-se em lama. Várias outras flechas seguiram a primeira, todas acertando o alvo, todas fazendo-o destruir-se mais.
Kou respirou fundo e armou outra flecha.
"Se os outros dois eram falsos, então…"
"… este só pode ser o verdadeiro!", Daisuke pensou o mesmo, enquanto tentava libertar os dedos que impediam sua respiração e apertavam sua traqueia. Brigou contra o braço de Katsuo, que naquele momento parecia poderoso como uma rocha, e teimava em prendê-lo. O ar começava-lhe a fazer falta e seus braços perdiam as forças. "Merda!", falou consigo, antes de concentrar o máximo de chakra possível e liberar seu punho contra o solo, ao lado dos dois. O som foi colossal, uma cratera gigantesca se fez e pedaços do chão partiram-se e jogaram o adversário do nukenin para o ar, impulsionado pelo impacto.
– A… A-Agora! – gritou o loiro com dificuldade enquanto massageava o pescoço dolorido. E Kou ouviu bem, porque a flecha que tinha preparado assoviou no ar no mesmo segundo, viajou a uma velocidade incrível, e foi cravar-se bem no ombro de um Katsuo indefeso, em pleno ar. A multidão gritou de emoção, todos se levantaram para aplaudir. Daisuke sorriu, Kou relaxou os ombros.
Mas a torcida estava ovacionando outra pessoa.
Uma katana atravessou a coxa do arqueiro tão de repente que ele sequer teve tempo de sentir, apenas olhou boquiaberto a chapa de metal compresso rasgar-lhe a carne e sair, deixando um buraco doloroso onde outrora estava intacto.
– AAAAARGH! – ele caiu no chão e envolveu a coxa entre as mãos tentando inutilmente fazer aquela dor desaparecer. O clone outrora atingido pela flecha caia no chão como uma porção de lama disforme, uma distração perfeita. Daisuke olhou atônito, não tivera tempo de levantar ou ajudar o parceiro. Apenas observava Katsuo, o verdadeiro, surgindo atrás de Kou através do solo, como um peixe. Ele ostentava uma expressão de bravura, como se tivesse tornado-se outra pessoa.
– O erro de vocês foi pensar que não tínhamos um plano. – ele repetiu, balançando a katana e livrando-a do sangue.
***
A batalha continuava a uma velocidade incrível do outro lado. Daisuke e Azura trocavam golpes contra Brian em uma velocidade frenética. O ruivo criava diferentes armas de cristal e mudava seu ritmo de golpes conforme a arma. O loiro por sua vez usava tonfas de metal para golpear e ocasionalmente defender. E Brian resistia com bravura usando suas duas pistolas, Ivory e Ebone, que serviam como escudos e espadas. Eles saltavam de um canto a outro, dando rodopios e piruetas, enquanto ouvia-se o som metálico das colisões. Brian era sem dúvida superior a Azura e Daisuke com o manejo de armas, ambos perceberam que não conseguiriam trocar sequer alguns golpes se estivessem em uma batalha solo. SE estivessem sós. A verdade é que os dois tinham encontrado um ritmo quase perfeito de ataque e defesa em conjunto, somavam suas habilidades e conseguiam superar o ritmo do sunanin por pouco.
Brian recuava e tentava revidar, mas os dois juntos eram demais para ele, e a desvantagem numérica estava começando a irritá-lo profundamente.
– Tsk. – ele desviou de um golpe feito por Daisuke e saltou para trás, fazendo selos com uma velocidade incrível. – Sunaarashi no jutsu! – gritou e bateu com as duas palmas no chão.
Daisuke e Azura tiveram pouco tempo para pensar, uma vez que a velocidade dos selos fora grande demais, mas reagiram assim que possível avançando com armas em riste contra um adversário oculto. Entretanto, era tarde demais. A areia das costas de Brian flutuou em torno dos três e começou a girar, formando um vortex gigante, uma muralha aos olhos dos inimigos.
– Ele quer ganhar tempo! – foi Azura quem gritou, protegendo os olhos dos grãos de areia que os atingiam. – Não podemos deixar que ele faça "aquilo"! – Daisuke também não via nada se não o ruivo, que estava a seu lado, e não conseguia sequer sentir chakra. Nem o do inimigo nem o do parceiro. – Eu tenho um plano! Salte! – o kirinin falou com emergência. E foi o que nukenin fez cegamente. Saltou o mais alto de pôde adentrando na tempestade. Azura atou-se a fazer selos como se não houvesse amanhã, e segundos depois pôs as mãos no solo, gritando;
– Sando no Jutsu! – e a terra começou a tremer. Ouviu-se gritos assustados da plateia, aplausos dos que conheciam tal jutsus e, principalmente, gritos de incentivo. Duas grandes elevações de terra surgiram do solo, fazendo parecer que uma montanha havia sido fatiada em duas, montanha esta que era separada por toda a tempestade de areia, e que começou imediatamente a unir-se como um caixão de pedra. A areia foi totalmente engolida pela montanha e em segundos nada mais se via, se não um amontoado de rochas e lama. A plateia calou-se. Daisuke ainda estava no ar, subindo por fruto de seu salto, e em sua testa uma gota de suor respingava em preocupação. Um chakra colossal vinha na direção da montanha, e ele não era de Azura…
O ruivo por sua vez esperava com a mesma expressão rotineira, e pensava em mil formas de prosseguir com o plano. Ele sabia exatamente o que Brian faria a seguir… E isso não mudava o fato de que tudo seria mais difícil a partir daquele ponto.
Os dois só sabiam de uma coisa em concreto. O inimigo podia fazer tudo, mas eles tinham que impedi-lo de qualquer forma de usar suas marionetes… Seria o fim se ele o fizesse. Azura havia analisado os dados sobre Brian, não correria o risco de lutar contra alguém sem sequer saber algo sobre ele, e tinha ficado seriamente preocupado com o kugutsu. Tinha dado as instruções para Daisuke ajudá-lo a não deixar que Brian sacasse seu makimono que continha as marionetes, afinal, ele usava uma cabaça pesadíssima nas costas e isso no mínimo restringia seus movimentos, além de que alguns boatos diziam que seu makimono pesava 10 quilos. Era impossível ser ágil com tanta carga.
O solo voltou a tremer, desta vez violentamente, como se um vulcão estivesse prestes a explodir. Daisuke pousou ao lado de Azura, olhou-o preocupado e voltou os olhos para o topo da montanha criada pelo ruivo.
Duas mãos de areia emergiram de dentro da elevação de rochas, explodindo em areia e fazendo sair tudo o que outrora fora engolido, inclusive Brian. Ele surgiu de pé, no topo da montanha. Um pouco ferido e desgastado, mas apto a lutar. Aquilo era um mau sinal.
– Prepare-se, Azura. – o loiro falou. – Estamos fodidos.
***
Daisuke fitou a situação por apenas um instante, mas o que via era o menino de Kumo caído tentando estancar o ferimento e um oponente armado e com um vasto leque de opções. Se o plano era separa-los, sua falha estava aí. Os dois shinobis iam muito bem sozinhos, e suas habilidades não dependiam um do outro. Além disso, o que parecia é que ambos também já haviam cogitado a separação, de modo que as lutas fluiam e eles nem mesmo precisavam se comunicar.
"Eles são muito bons", Kou concluiu, pressionando o ferimento. Até o fez com a ponta dos dedos embebida chakra, mas não foi permitida a ele a dádiva do tempo. Katsuo deslizou em uma dança com sua arma em punho, e mesmo que não mais rápida que o normal, ainda sim era demais para Kou. O menino sofreria outro beijo da lâmina se Daisuke não o tivesse puxado pelas mangas.
O duelo se sucedeu em uma série de investidas graves e esquivas desajeitadas. A espada cantou uma vez aos ouvidos do nukenin loiro e perto da cintura de Kou, mas foram golpes sem contato. Durou o suficiente para o kumonin conseguisse curar sua coxa, mas também para que ganhasse um corte na bochecha e outro no ombro. Katsuo aumentava o ritmo. E aumentava. Era o melhor no manejo daquela lâmina, parecia uma extensão de mãos e pensamentos.
Faíscas aconteceram quando a lâmina bloqueou a tanto de Kou, e este o segurou pelo braço, para que Daisuke lhe acertasse uma rasteira, mas o oponente saltou. Em golpe descente, arrancou alguns fios do loiro, que ofegou.
A espada cravou-se no chão, e uma fração de segundos antes de ser novamente libertada, recebeu um chute carregado de chakra do ninja médico. E o que se sucedeu a partir daí pareceu ocupar uma ínfima parte do tempo da luta: a arma rodopiou para longe, ao mesmo tempo em que Daisuke girou os calcanhares em direção a um desarmado e alerta Katsuo. Kou, imediatamente após o acontecido, se pôs a cuspir sua rajada de vendo pelo chão, fazendo uma camada de poeira e areia se erguer, cobrindo-os do público, que parecia dividido.
Dentro da nuvem, o nukenin deslizou para trás do adversário e o golpeou do lado esquerdo com um pontapé, exigindo sua defesa, mas cambalear foi inevitável para Katsuo. Este, ainda a vacilar sobre as pernas e dançar engolindo poeira, puxou dois de seus pergaminhos especiais e os colocou ao chão, preparando o selo. O ninja não parava de atacar até mesmo quando parecia não poder.
Os dragões gêmeos de fumo subiram aos céus, porém quando se materializaram em forma de papel, no instante antes do início da chuva de armas, as ataduras de Kou, afetadas pelo Kiriorosu Houtai, esticaram-se e endureceram-se, fatiando-os em uma, depois duas, e ainda em três partes. A perplexidade de Katsuo serviu de distração, e Daisuke não desperdiçou a oportunidade: lançou-se a frente com um shunshin e golpeou, com o dorso da mão carregado de algum chakra, o ombro do kumonin, que pendeu e desabou.
– Kou, aproxime-se - sugeriu, para que o mesmo pudesse verificar o estado do oponente. A poeira se assentava um pouco, útil apenas para mostrar ao público silhuetas. Daisuke juntou as mãos em uma prece ou selo, e sussurrou para Kou:
– É melhor que seu arremesso esteja bom.
***
A outra parte da arena era uma grande dança de areia movida ao som de aço ricocheteando. Azura precipitou shurikens cristalizadas, e Daisuke fez voarem suas kunais, mas a defesa de Brian era mais que formidável. Nuvens arenosas engoliam os ataques e deslizavam a tentar alguns golpes, mas a dupla não se dava o luxo de permanecer parada: lidavam com uma coisa instável e perigosa demais para isso.
"Como se traçar uma estratégia com uma peça que muda tanto?", Azura perguntou a si mesmo, escorregando os pés por algumas rochas e voltando a girar para não ser atingido frontalmente. "Olhe mais longe, olhe mais longe. Estamos pensando perto demais." Vacilou por um instante, e uma massa de areia o golpeou na face, projetando-o para trás, mas antes que fosse engolido pelo movimento seguinte, um golpe de ar o fez cambalear para o lado. ­­– Fuuton: Aoarashi ­­– ouviu Daisuke sussurrar, e não pode deixar de se surpreender com a capacidade do companheiro de estar atento a tantos cantos da luta. Se estivesse só, certamente já estaria abatido, mas em dupla tinha muito mais força. E esta não era a ruína de Brian, que tinha aptidão para estar sozinho. Nisso, era bom.
"Ruína".
Olhou em volta, e viu uma nuvem de poeira no lugar onde haviam estado o menino médico e o clone e, de relance, viu também dragões de fumo, mas não ouviu armas. Desviou de outra massa de areia, e apoiou-se em sua perna direita. Com um shunshin, rodopiou sobre o chão instável e esquivou das mãos que surgiam vez ou outra no chão. Era complicado prestar atenção em duas batalhas, mas conseguia fazê-lo. Seria a chave da vitória. Viu Daisuke suar e arfar, e sentia que não conseguia levar aquilo mais adiante também.
Talvez seus olhos o tivessem enganado, mas pensou ter visto algo na poeira que se assentava. Decidiu não fazer alarde. Tinha uma música, e agora dançaria conforme ela ditava. Pôs-se em movimento, em direção ao oponente de lentes verdes, moveu os braços e entrelaçou os dedos em uma sequência de selos pouco visíveis aos olhos. Um estalo se fez e, em torno de si, cristais menores se ligavam uns aos outros, e davam origem a algo cada vez maior. Shouton: Hasshoukoryuu. E um dragão de cristal se fez.
Até certo ponto, avançou com ele, mas assim que chegou a um lugar onde a areia não permitia, deixou que esse cortasse o ar sozinho. Daisuke, rápido como nunca antes, seguiu o animal, que voava por cima das ondas. Seria capaz de penetrar a defesa? Pouco provável. Mas ganhar Brian também era, e tinham que tentar. Daisuke chegou a ter esperança de um ataque frontal, mas a areia pareceu surgir do nada. Subiu no dorso do dragão de cristal, e com ele esquivou de mais alguns golpes mortais, mas como em um abraço, a areia os embalou. O loiro nukenin conseguiu escapar por pouco, mas o mais próximo que tinham chegado pareceu nada. Perderam as esperanças quando perderam o dragão.
– A situação parece ruim demais para o meu gosto – Daisuke reclamou, voltando para o lado de Azura. E realmente estava.
Mas estava prestes a ficar pior.
Viram Katsuo cruzar o ar, ainda com os braços juntos em tentativa de defesa, e do outro lado do golpe, um Kou debilitado e ofegante, que fraquejou e caiu de joelhos. Havia sangue um seu ombro, e também em seu rosto. Viram-no tombar no chão, e a torcida gritou. Katsuo fora golpeado, é certo, mas também tinha feito seu dano. E tinha dado conta do clone. Isso era o pior que poderiam esperar. Daisuke já parecia sério demais para seu humor, e Azura maquinava dezenas de estratégias, mas todas com o mesmo final. Brian capturou o corpo do aliado antes de atingir o chão. Estava consciente e disposto a lutar, apesar de tudo.
"Agora os dois estão atrás de toda essa defesa, e dela não-"
– AZURA! – Daisuke gritou – Podemos penetrar, podemos acabar com isso! Não desista agora!
E o mascarado não iria. Apenas confirmou com a cabeça, e se preparou. Bateu o pé no chão e fez subir partículas de terra, que se moldaram em senbous de cristal. Dezenas. E lançou-se ao lado do companheiro, ambos em velocidade acima do normal. "No fim, é a força que ganha, ou a velocidade?", conseguiu se perguntar enquanto a areia lhe salpicava o rosto. Eram rápidos demais para aquelas ondas, e nelas não se afogariam. Atirou as agulhas na direção dos dois adversários, mas um tentáculo os envolveu, protegendo-os.
Foi quando viu Daisuke sorrir.
E Katsuo sorriu de volta, antes de explodir.
A multidão pareceu prender a respiração, como se a explosão fosse de alguma forma atingi-las, mas ela estava contida por toda aquela areia, que tombou no chão, sem estímulos. Azura olhou em volta, e nenhuma reação esboçou. "Se separados eram fortes, juntos seriam ruína." E assim foi. Penetraram a defesa com o clone de Daisuke transformado em Katsuo, da maneira mais sutil, e até teria sorrido, se pudesse. Correu em auxílio de Kou, mas metade daquilo havia sido encenação. O menino estancava o ferimento do rosto com as mãos pequenas e sorria pelos dois. O verdadeiro Katsuo estava mais a frente, um pouco escondido perto de pedras, e agora, com a poeira completamente baixa, era capaz de vê-lo. Daisuke lhe parecia feliz, de olhos fechados, ouvindo a plateia gritar.
– Os vencedores! – gritou o juiz, erguendo o braço, e os três o acompanharam no gesto.


Última edição por Shibiusa em Seg 21 Jul 2014 - 2:19, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Shibiusa

Administrador | Konoha
Administrador | Konoha
avatar

Sexo : Feminino
Idade : 26
Localização : Jardim à beira-mar plantado
Número de Mensagens : 3515

Registo Ninja
Nome: Ayame Midori
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 5470
Total de Habilitações: 228,5

MensagemAssunto: Re: [Torneio de Todos os Ranks - Ronda 1] Brian + Katsuo vs Azura + Daisuke + Kou   Dom 13 Jul 2014 - 16:36

Duelo de Brian e Katsuo
Não entregue (com justificação)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Shibiusa

Administrador | Konoha
Administrador | Konoha
avatar

Sexo : Feminino
Idade : 26
Localização : Jardim à beira-mar plantado
Número de Mensagens : 3515

Registo Ninja
Nome: Ayame Midori
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 5470
Total de Habilitações: 228,5

MensagemAssunto: Re: [Torneio de Todos os Ranks - Ronda 1] Brian + Katsuo vs Azura + Daisuke + Kou   Seg 21 Jul 2014 - 2:20

Duelo postado e ganho por Kou, Daisuke e Azura!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Tio Tsu

Administrador | Kumo
Administrador | Kumo
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 21
Localização : Nárnia, where unicorns tend to live!
Número de Mensagens : 5768

Registo Ninja
Nome: Shikaku Kinkotsu
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 0
Total de Habilitações: 24

MensagemAssunto: Re: [Torneio de Todos os Ranks - Ronda 1] Brian + Katsuo vs Azura + Daisuke + Kou   Seg 21 Jul 2014 - 15:38

Avaliação do Trio Maravilha:


Avaliação de Zambie vs Plants:

HN:
Ninjutsu: 52,5+1,5=54
Taijutsu: 11,75
Kenjutsu: 34+0,75=34,75
Genjutsu: 2,75
Selos: 25,25+0,75=26
Trabalho de Equipa: 15,75+1=16,75

HC:
Força: 16,5
Agilidade: 24,25+0,5=24,75
Controlo de Chakra: 41,5+1,5=43
Raciocínio: 20,25+0,75=21
Constituição: 29,25+0,25=29,5

Total avaliado: 6/7 + 1 T.E.
Total de Habs.: 273,5+7=280,5


Avaliação de Pimpolho:

HN:
Ninjutsu: 19,75+1=20,75
Taijutsu: 9+0,25=9,25
Kenjutsu: 11,25+0,75=12
Genjutsu: 2,5
Selos: 10
Trabalho em Equipa: 7+1=8

HC:
Força: 5,5
Agilidade: 17,5+0,25=17,75
Controlo de Chakra: 23,75+1,25=25
Raciocínio: 8+0,5=8,5
Constituição: 16,25+0,75=17

Total avaliado: 4,75/7 + 1 T.E.
Total de Habs.: 130,5+5,75=136,25


Avaliação de URYA! FOGO NELE!:

HN:
Ninjutsu: 25,25+0,5=25,75
Taijutsu: 47,25+1=48,25
Kenjutsu: 42,5+0,75=43,25
Genjutsu: 3,25
Selos: 15,5+0,25=15,75
Trabalho de Equipa: 2

HC:
Força: 53+0,5=53,5
Agilidade: 60+1,25=61,25
Controlo de Chakra: 59+1=60
Raciocínio: 12,25+0,5=12,75
Constituição: 51,5+0,75=52,25

Total avaliado: 6,5/7 1 T.E.
Total de Habs.: 361,75+7,5=369,25

Comentários: Tenham cuidado ao usar pronomes para o Daisuke e para o Kou. Não se esqueçam que se ambos loiros, portanto esse é um pronome que não devem usar quando os dois estão a lutar em conjunto. Depois, na luta entre Katsuo, Kou e Daisuke, a cena volta a repetir-se, só que agora são três loiros xd. Vocês deviam ter pensado nisso antes de usar pronomes assim, tornam as coisas muito mais confusas! Mas LOOOL, adorei toda a atitude do Daisuke neste duelo. Ele anda muito mais maluco e engraçado, ao invés da arrogância ahah. FOGO NELE!
Para um duelo com cinco participantes, o vosso não esteve mesmo nada mal. Apesar do problema com o pronome “loiro”, o resto esteve brilhante em qualquer nível, tanto em descrições como desenrolar de ação. Gostei bastante do texto e por isso mesmo lamento que os vossos oponentes não tenham conseguido escrever os deles, decerto que seria um confronto interessante.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.narutoportugalrpg.com/rpg_sheet_edit.forum?tid=12c1c6
Rods

Conselheiro | Kumo
Conselheiro | Kumo
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 21
Localização : Nas nuvens
Número de Mensagens : 236

Registo Ninja
Nome: Kou Mitsukubane
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 7360
Total de Habilitações: 158,25

MensagemAssunto: Re: [Torneio de Todos os Ranks - Ronda 1] Brian + Katsuo vs Azura + Daisuke + Kou   Seg 21 Jul 2014 - 22:28

@Tio Tsu escreveu:
Não se esqueçam que se ambos loiros, portanto esse é um pronome que não devem usar quando os dois estão a lutar em conjunto. Depois, na luta entre Katsuo, Kou e Daisuke, a cena volta a repetir-se, só que agora são três loiros xd
Mas o Kou possui cabelos castanhos desde que nasceu! xd
A coisa do "loiro" foi um pecado que na próxima certamente será atentado, agradeço bastante por isso! São tantas personagens envolvidas que a confusão acabou acontecendo. 
Assim como falei com a Shibi ontem, foi realmente uma pena isso dos contratempos com a internet (eu mesmo costumo sofrer muito por isso), mas tenho certeza que tanto o Brian quanto o Haetae farão uma excelente luta na próxima, uma vez que seus respectivos personagens lhes dão margem para tal.
Agradeço ao Tsu por avaliar! (abraços, tio)
Voltar ao Topo Ir em baixo
killer999

Administrador | Konoha
Administrador | Konoha
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 27
Localização : In your head
Número de Mensagens : 12265

Registo Ninja
Nome: Angelus
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 31866
Total de Habilitações: 693,75

MensagemAssunto: Re: [Torneio de Todos os Ranks - Ronda 1] Brian + Katsuo vs Azura + Daisuke + Kou   Dom 27 Jul 2014 - 23:44

Como não tem oponentes por motivos de força maior, não estou preocupado com o prazo de votação por já passarem.

É só para saberem que apesar disso eu vou ler o duelo, mas escuso de o fazer um pouco a pressa. Durante a semana vou ler.

Continuem

Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.dragonball-pt.info
Conteúdo patrocinado





MensagemAssunto: Re: [Torneio de Todos os Ranks - Ronda 1] Brian + Katsuo vs Azura + Daisuke + Kou   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
[Torneio de Todos os Ranks - Ronda 1] Brian + Katsuo vs Azura + Daisuke + Kou
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
A tua mensagem foi automaticamente gravada. Poderás recuperá-la caso aconteça algum problema
Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Naruto Portugal RPG :: Mundo Ninja :: Exames & Torneios :: Torneio de Todos os Ranks :: [Arquivo] Julho 2014-
'); }