Naruto Portugal RPG
Sê bem-vindo ao Naruto Portugal RPG! Para teres acesso completo ao conteúdo do fórum, deves fazer Login ou Registar-te.



E o ciclo da vida repete-se! As pacíficas vilas voltam a unir-se para combater um mal em comum. Vem conhecer o melhor e mais antigo role play de Naruto, totalmente em português.
 
InícioPortalCalendárioFAQBuscarRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 [Evento Djinn] Missão Rank B - Cortar o Mal Pela Raiz

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Dorou

Administrador | Kiri
Administrador | Kiri
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 21
Localização : Belem/ Pa - Brasil
Número de Mensagens : 2883

Registo Ninja
Nome: Azura Inugami
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 16915
Total de Habilitações: 349,5

MensagemAssunto: [Evento Djinn] Missão Rank B - Cortar o Mal Pela Raiz   Sab 5 Out 2013 - 1:41

Descrição: Kiri foi atacada massivamente ontem, apesar de todas as investidas inimigas, a vila conseguiu resistir firme e forte durante estas vinte e quatro horas, porém a situação será mais difícil amanhã quando o sol nascer, pois aparentemente os adversários estão esperando reforços que virão pelo oeste, passando pela grande ponte do pântano de névoa. Sua missão será deixar a vila durante esta noite, quando os dois lados estão sem lutar, chegar até a grande ponte e explodi-la antes ou durante a passagem dos adversários. Atento dizer que o caminho até lá não é seguro, e sabemos que os reforços estão sendo liderados por um poderoso clone de iwa e um de Kumo. 

Convocados:
- Dorou
- Shibiusa
- Inkadt

Recompensa: 1200 ryos + 1 Scroll de novo jutsu + 1 Ponto de Cumprimento 

A missão sofrerá a oposição dos clones:
Jow e Kou


Definam a própria ordem de postagem.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Shibiusa

Administrador | Konoha
Administrador | Konoha
avatar

Sexo : Feminino
Idade : 26
Localização : Jardim à beira-mar plantado
Número de Mensagens : 3515

Registo Ninja
Nome: Ayame Midori
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 5470
Total de Habilitações: 228,5

MensagemAssunto: Re: [Evento Djinn] Missão Rank B - Cortar o Mal Pela Raiz   Seg 7 Out 2013 - 16:13

Kirigakure, mesmo após um ataque daquela magnitude, fora capaz de se manter ilesa e de expulsar todos aqueles enviados do Djinn, o monstro que reclamara subserviência de todos os humanos que aparecera dias antes, durante os combates do Exame Chuunin. A vila podia realmente orgulhar-se do acolhimento que dera a tantos renegados, que tinham partido em busca de compreensão. Esses mesmos tinham encontrado o apoio que precisavam e tinham feito de Kiri uma vila digna, capaz de fazer esquecer o passado sangrento da mesma.
Para dar apoio ao contra-ataque, cada uma das vilas disponibilizou os seus melhores talentos para serem colocados estrategicamente em diferentes localizações. Foi assim que a vila de Kiri soube que Konoha iria enviar Ayame Midori, uma médica com uma kekkei genkai de manipulação de plantas, e que Kumo iria enviar Itari Gasaka, um jovem que rapidamente dera provas da sua inteligência com estratégias inovadoras.
Num dos quartéis-generais improvisados de Kiri, reorganizavam-se as equipas, cada uma com a sua função. Um jounin mais velho, que ficara encarregado de informar das decisões, procurou Azura, um shinobi conterrâneo, que estaria a descansar num dos abrigos de assistência desde o final da batalha. Quando o viu, dirigiu-se a ele e, depois de garantir que estaria pronto para a missão, deu-lhe os detalhes.
- Espera-se que cheguem os reforços dos nossos inimigos amanhã de manhã, talvez ainda antes do sol nascer – ele puxou de um mapa para mostrar e continuou: - Deverão chegar pela ponte do pântano da névoa. Uma vez que essa seria a única ligação à vila, a missão será destruir a ponte. Não sabemos da situação fora da vila que esteja fora da nossa linha de visão, portanto terás que estar preparado para tudo. Konoha e Kumo mandaram dois reforços para te ajudar. Eles deverão chegar hoje ainda pela zona norte da ilha, via barco. Segundo informações que nos mandaram, decidiram que seria mais seguro que os dois viessem juntos a partir do País da Nuvem – o jounin fez uma pequena pausa. Tirou duas do monte de papéis que tinha na mão e passou-as para Azura. - Poderias ir ao encontro deles, por favor? Eles não conhecem a ilha, pois nunca cá estiveram e precisam de orientação. Confiamos nas tuas capacidades.
O kirinin apenas confirmou com um “certo”, não fazendo qualquer pergunta. Agora era a sua responsabilidade e iria cumpri-la.

***
- Afff, está frio por aqui – queixou-se Ayame, que não estava habituada ao tempo húmido do País da Água. Tinha trazido um equipamento mais quente para se prevenir, mas continuava com frio. Tinha vestido umas leggins compridas em vez dos seus habituais calções e um vestido justo em tons de vermelho pelo joelho, que aparentava ser confortavelmente quente devido à sua gola em pelo.
- O clima ameno de Konoha tem maior similaridade ao clima de Kiri em comparação com Kumo. De qualquer das formas, estando em pleno oceano, o ar é bastante mais húmido e, logo, mais frio seja de Verão ou de Inverno – comentou Winston, empoleirado no ombro de Itari. Este último não parecia incomodado com o ar húmido no convés do barco, tendo-se inclusive protegido com um cachecol. Ayame pensou que talvez tivesse sido um conselho de Winston ou de Kentai, ainda que dificilmente ele mostrasse que se preocupava com o rapaz com quem estava ligado. Provavelmente teria sido Winston.
Os dois shinobis tinham-se aborrecido com a viagem e sempre seria mais agradável apreciar o mar que estarem a olhar para o interior de um barco. Estava um tabuleiro de damas dentro do barco e ainda chegaram a jogar, apenas para Kentai se sentir desafiado, tomar posse do corpo de Itari e humilhar Ayame. Quando se fartaram da brincadeira, subiram para o convés. No entanto, apenas viam um infinito azul. Itari olhava apenas em frente, distraído, quase ansioso por encontrar terra.
- Ele está tão distraído que nem me ouve? – perguntou Ayame para Winston.
- Já o conhece – respondeu o corvo, resignado.
Minutos depois, começaram a visualizar-se as copas das árvores, acima da neblina característica do País da Água. Tinham finalmente chegado.
Na doca, estava um rapaz ruivo, com o rosto coberto por uma máscara, que se dirigiu a eles quando desembarcaram.
- Ayame Midori e Itari Gasaka? – perguntou ele, esperando uma confirmação por parte dois dois. Quando a obteve, apresentou-se: - O meu nome é Azura Inugami e fui enviado para vos levar até Kirigakure. Seremos membros de equipa na missão.
- Então, quais são os planos? – perguntou Ayame, um pouco entusiasmada com a ideia de poder lutar. Às vezes gostava de sentir aquela adrenalina.
Azura transmitiu-lhes as informações que lhe tinham fornecido.
- Pela manhã? Ainda temos o final da tarde e a noite para pensar em alguma coisa – concluiu Itari, que não apreciava muito a ideia de lutar. Pelo menos, tinham algumas horas para delinear alguma estratégia e talvez os reforços enviados pelo Djinn não fossem tão fortes assim.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dorou

Administrador | Kiri
Administrador | Kiri
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 21
Localização : Belem/ Pa - Brasil
Número de Mensagens : 2883

Registo Ninja
Nome: Azura Inugami
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 16915
Total de Habilitações: 349,5

MensagemAssunto: Re: [Evento Djinn] Missão Rank B - Cortar o Mal Pela Raiz   Qua 9 Out 2013 - 0:13

O grupo demorou algumas horas em seu caminho para kiri, Azura mostrava-os o caminho enquanto ambos, Itari trocava uma palavra ou outra com a kunoichi e, estranhamente, também agia estranhamente as vezes. Azura percebeu estes “desnível” de personalidade logo início, mas não sentira interesse algum em saber porque.
A chegada à vila foi apressada, haviam muitos shinobis indo de um lado a outro, a entrada estava sendo protegida por uma barreira e muitos vigias em seus postos. Ayame agasalhou-se e esfregou as mãos, o frio daquela vila longínqua não era de seu gosto, mas estava decidida a aguentá-lo em prol da missão.
Todos acomodaram-se em uma barraca posta em um grande pátio em kiri, o local era realmente amplo e várias outras barracas também estavam dispostas pelas redondezas. O local era espaçoso o suficiente pra acomodar uma mesa baixa oriental, uma série de almofadas em volta dela e uma lamparina a óleo em um canto qualquer.
- Sentem-se. - O ruivo disse aos companheiros. - Precisamos escolher uma rota.
Itari e Ayame se sentaram em duas almofadas, quando outro chuunin entrou na cabana, ele vestia o uniforme característico de kiri e sorria a todos com simpatia
- Alo alo. - Ele disse enquanto movia-se apressadamente e sentava-se em uma almofada.
Ayame acenou tímidamente, Itari apenas mexeu a cabeça em cumprimento, Azura ignorou-o.
- Mostre-nos o mapa - O ruivo pediu
- Ah! Gosh! O mapa! - O loiro chamado chibata deu um soco leve na própria mão. - Sabia que tinha esquecido de algo…
- Ah… Vocês querem um mapa? - Itari ergueu a mão, mas logo arrependeu-se disto. Ele abaixou o olhar por todos estarem focados em si e suou frio. - Hmmm… Erm… Apenas esperem um segundo.
O kumonin tirou da mochila um pergaminho vermelho, abriu-o sobre a mesa e pôs a mão sobre os estranhos símbolos escritos ali.
- Kinkyū no yomidashi No Jutsu… - Ele sussurrou, seu chakra foi passado de suas mãos ao papel e um pouco de fumo surgiu sobre elas. Um pergaminho cumprido e amarelado apareceu sob a mão de Itari, o mapa de kiri estava em perfeito estado e apto para uso. O loiro pegou-o maravilhado, depois olhou para o executor da técnica e sorriu maliciosamente.
- E por acaso não tens ai a playboy de janeiro? - Chibata perguntou no gozo.
- Ah, pois não. - O high gennin tirou do pergaminho a tal revista.
Todos olharam-no sérios, Chibata arregalou os olhos e tirou a revista da mão do rapaz tão rápido quando uma cobra dá um bote. Ele escondeu a revista na mochila das costas agilmente.
- Erm… Crianças não deveriam brincar com isso…
Ayame deu uma palmada sobre a mesa, o que fez Chibada dar um pequeno salto de susto.
- Creio eu que não seja uma boa hora para isso, não é rapazes? - Ela disse entre os dentes. - podemos começar?
Azura não pôde evitar de olhá-la, a sua presença atraiu seu olhar naquele momento, e uma pequena fagulha de interesse se acendeu em sua mente… Mas ele foi disciplinado como sempre. Tinha de focar-se.
- Voltemos ao que interessa. - Ele disse. - Este é chibata, ele está encarregado de montar estratégias em relação ao ataque, mas não participará diretamente da operação…
- Isso mesmo, olhe olhem! - Ele esticou o mapa sobre a mesa e começou a apontar locais. - Vocês vão por aqui e por aqui, no fim, terão de chegar aqui e plantar os explosivos aqui e aqui. - Ele traçou uma linha reta pela estrada que levava ao local, e quando chegou à ponte, mostrou os locais onde teriam de plantar as bombas.
- Erm… - Com licença… - Itari levantou a mão tímidamente. - Por acaso vocês são idiotas? Meu amigo, quem fez este plano por acaso foi sua avó?
- Hã? - Chibata reagiu boquiaberto.
- Esqueça, me dê cá um lápis e olha bem, mas tenha certeza de olhar bem. E cuidado para não pensar demais, já estou sentindo a fumaça sair de sua cabeça. - O rapaz puxou a caneta da mão do chuunin loiro e começou a traçar linhas no mapa. - Iremos fazer uma leve parábola pela direita, por aqui, entende? Assim estaremos cobertos pela vegetação, o cheiro do pântano nos dará suporte quanto ao odor e certamente iremos evitá-los, eles vigiarão as estradas. Depois vamos acampar aqui. Depois de chegarmos à ponte, iremos por as bombas concentradas em um local, isso intensificará a explosão.
Todos olharam-no atentamente, Ayame não estava surpresa, ela já o tinha visto agir assim, mas Azura sentiu-se surpreendido com aquele rapaz que trocara de personalidade tão rápido a ponto de tornar-se um gênio.
Chibata apenas ouviu com a boca aberta.
- Então…
- Então vá ler alguma coisa, uns quadrinhos talvez, só devolva minha revista depois… E limpa. - Kentai fechou o mapa e guardou-o na mochila.
- Sendo assim, vamos partir. - Azura disse fazendo menção de que levantaria-se.

-x-


O grupo partiu algumas horas depois, ele recusaram-se a descansar, tinham pouco tempo para se dar ao luxo de descansar. Eles pulavam entre os galhos das arvores até chegar a uma grande planície que antecedia ao pântano em questão. Ao longe ouvia-se o som do acampamento dos Djinns que atacaram a vila no dia anterior, era sabido que eles estavam esperando reforços, iriam atacar a vila novamente em breve, era sabido também que o grupo tinha de ser sigiloso, seria extremamente desconfortável ter todo um exercito atrás de si.
- Ok… Iremos acampar aqui. - Azura declarou quando chegaram próximo ao início do Pântano. - Cobrimos metade do caminho, estamos afastados da estrada e eu não sinto nenhum chakra por perto… Alguma objeção? - Ele olhou para Itari a espera de algum conselho.
- Hmmm… Não faria mal fazer uma fogueira…
Azura suspirou ao perceber que o rapaz estava no idiot mode e ignorou seu conselho.

- Ótimo, nós vamos fazer guarda. Podem descansar e eu irei vigiar o primeiro turno.
Voltar ao Topo Ir em baixo
InKatd

Moderador | Konoha
Moderador | Konoha
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 27
Número de Mensagens : 619

Registo Ninja
Nome: Itari Gasaka
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 5520
Total de Habilitações: 98,5

MensagemAssunto: Re: [Evento Djinn] Missão Rank B - Cortar o Mal Pela Raiz   Dom 13 Out 2013 - 21:52

-Porque é que toda a gente olha para ti de maneira diferente, Ayame? - Questionava Itari, enquanto os dois  montavam as tendas.

- Ahm? Que queres dizer com isso?

-Ali.. Azura-san estava a olhar para ti meio.. ansioso.

Kentai, que se encontrava no ombro de Ayame, deixava-se cair para entre o peito de ayame, e rapidamente entrava na conversa.

- Oh espertalhão, não vez aqui duas boas razões?

Ayame afugentava kentai, já um bocado habituada e farta do mesmo. Os dois acabaram de montar o resto do acampamento provisório, e sentaram-se em volta de uma fogueira que Ayame havia começado.

- O Azura nunca mais vem. Achas melhor ir ver dele?

O gennin de kumo não respondia. Ayame olhava para o mesmo enquanto este fazia desenhos da terra com a ponta de uma kunai.

- Itari? - Insistia Ayame, a procura da atenção do seu colega.

-Ele está numa de querer inventar um jutsu novo. Não ligues- Comentava Kentai, que tinha revertido a um tom de voz mais sério.

-Não é um jutsu. É uma combinação de jutsus. E não está completa ainda. - dizia Itari, virando a cara a Kentai.

-Porque e que não o Ajudas Ken?-Dizia Ayame, apesar de já saber a resposta óbvia a sua pergunta.

-Mesma razão porque tu não andas ai com o teu peito a mostra para a toda a gente?

-O que? Senso comum e decência?

-Eu ia dizer amor próprio e orgulho, mas desde que possamos continuar neste tópico de conversa, eu aceito essa reposta.

-Podemos por favor de parar de falar sobre o meu peito?

- Ahm...Es...Estou a interromper algo? - Dizia Azura, que acabava de chegar ao acampamento.

Ayame, numa mistura de chateada e embaraçada com a situação toda, rapidamente explicava a Azura que não era nada demais, e que tinha sido apanhada fora de contexto.

-Não estavas de guarda? - Perguntava Itari.

- O teu passaroco, o Wintson, disse que podia vir descansar que ele ficava a vigiar. - comentava Azura, enquanto se sentava  a volta da fogueira com o resto dos seus companheiros.

-Eu vou dormir. Fiquem bem.

-Mas... eu acabei de chegar... - dizia Azura, num tom de voz meio baixo.

-Se é assim também vou descansar um bocado. Boa noite Azura.- Dizia Ayame, entrando na sua tenda respectiva.

-Espera... 2 tendas... 3 pessoas.. não há tenda para mim?

-Desculpa. Apenas trouxe 2 tendas individuais. Alias, não era o teu dever proteger-nos?

- Sim mas...

-Boa noite Azura. - Concluía Itari, entrando dentro da sua tenda.

Azura deitava-se no chão ao pé da fogueira, olhando para cima. "Espertalhões dum raio quem é que pensam que são? " é o teu dever bla bla" que nervos". Pensava Azura, adormecendo no chão duro dos arredores de kiri.
Na manhã seguinte, o grupo rapidamente desmontou o acampamento e sem perder tempo dirigiram-se a ponte, tentado evitar qualquer tipo de encontro com forças inimigas. Os dois  iam atrás do Chunnin de kiri, o mesmo que constantemente se queixava de um jeito que havia dado as costas. Não pouco depois, o grupo havia chegado a ponte, e preparavam-se para a próxima fase do plano.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Shibiusa

Administrador | Konoha
Administrador | Konoha
avatar

Sexo : Feminino
Idade : 26
Localização : Jardim à beira-mar plantado
Número de Mensagens : 3515

Registo Ninja
Nome: Ayame Midori
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 5470
Total de Habilitações: 228,5

MensagemAssunto: Re: [Evento Djinn] Missão Rank B - Cortar o Mal Pela Raiz   Ter 22 Out 2013 - 1:56

O céu estava encoberto, como seria de esperar no País da Água. O ar, apesar de um pouco frio pela proximidade da costa, não estava muito húmido, o que indicava que provavelmente não choveria.
No fundo, Ayame rezava para que não surgisse nevoeiro. Ainda não estava habituada ao ar húmido da região, embora se sentisse confortável com a quantidade de natureza daquele pântano. Aproveitou para aquecer as mãos ao esfrega-las uma contra a outra, enquanto Itari saltava de um lado para o outro para estudar a ponte. Kentai simplesmente aborrecera-se a ver o esforço do rapaz, a tentar visualizar o que ele sugerira. Azura, pela sua vez, observava os comportamentos dos colegas sem tecer comentários.
- O tempo é sempre tão frio em Kiri? – perguntou Ayame, tentando quebrar o gelo.
- Pode-se dizer que sim. Pode estar frio, a chover ou simplesmente nevoeiro – disse ele de forma sucinta.
A konohanin estremeceu só de imaginar:
- Konoha também tem as suas épocas de chuvas, mas nunca está tanto frio.
Azura ia começar a falar quando Itari chamou a atenção deles:
- Deixem de se armar em meninas da meteorologia e ajudem aqui.
Kentai. A Midori revirou os olhos. Nem percebera como fora possível ele pedir ajuda. Não era muito habitual. Enquanto se aproximavam, Kentai desenhava um esboço rápido com as localizações adequadas dos explosivos para a explosão segura da ponte. Se simplesmente fizessem aquilo sem pensar, poderiam magoar-se ou, no mínimo, deixar a ponte de tal forma estragada que seria necessária a sua reconstrução do nada quando a crise passasse. Seguindo os seus cálculos, os danos seriam suficientes para destruir o essencial para impedir a passagem dos adversários, mantendo as bases de sustentação para uma futura reconstrução. Começou rapidamente a explicar ao restante grupo:
- Temos que começar pelo lado de lá para não ficarmos presos daquele lado. Temos que colocar explosivos aqui e aqui para rebentar com este arco. Depois colocamos nestes dois pontos para este arco. E…
O som de algo a cortar o ar surpreendeu o grupo, que se afastou rapidamente para trás. Uma flecha cravou-se na árvore mais próxima, levando consigo dois terços do esboço que Kentai fizera.
- Estão todos bem? – perguntou Azura, que olhava rapidamente para cada um à procura de ferimentos. Perante a confirmação dos colegas, voltaram-se para a direcção da flecha. Parecia tudo calmo à primeira vista.
- Mestre, há movimento suspeito a cerca de 2 quilómetros depois da ponte – avisou Winston, o corvo preto que era a kuchiyose de Kentai, pousando no ombro de Itari.
Ayame activara a sua kekkei genkai no primeiro nível e aproximou-se de uma árvore, deixando algum chakra fluir pela sua mão. Dois chakras mais poderosos seguiam na frente de um grupo numeroso. Eram claramente os líderes. Ainda tentou esforçar-se para tentar saber alguma coisa sobre eles, mas em vão.
- São dois líderes. E não estão com medo de se colocarem à frente do grupo. Não são comandantes covardes. O grupo é numeroso. Se eles atacarem todos ao mesmo tempo, não temos hipóteses. No entanto, poderemos ter hipóteses se formos unicamente contra os líderes – explicou ela.
- Porque achas que os soldados não vão desobedecer a uma ordem de um superior se eles os mandarem não atacar e vão ficar desorientados se conseguirmos derrotar os líderes – concluiu Itari ao perceber o raciocínio dela.
Ela acenou afirmativamente.
- Azura, tens como contactar a vila? Para pedir apoio para capturar os soldados – perguntou ela, um pouco agitada com o número de soldados que conseguira contar.
- Eu não – respondeu ele. Olhou para Itari e fixou o olhar no corvo negro no seu ombro: - Mas ele tem. Presumo que esse teu corvo consiga fazer a viagem de volta à vila.
O kumonin olhou para Winston à espera do que ele pensava.
- Sim, poderá ser feito – confirmou o educado corvo.
- Procura um jounin dentro de um dos quartéis-generais. Fala com qualquer um deles e diz que o Azura Inugami te mandou.
Winston lançou-se ao ar e, ainda a pairar, despediu-se:
- Serei o mais breve possível.
Sem mais demoras, o corvo voou por entre as copas das árvores mais próximas para passar despercebido para o adversário antes de se colocar no alto, onde podia voar livremente.
A kunoichi respirou profundamente para conseguir manter-se concentrada.
- Um assunto arrumado. Agor-
A sua fala foi interrompida ao ouvir uma seta a rasgar o ar, que ainda a arranhou na cara quando se tentava afastar. E, naquele momento, surgiu um pequeno shinobi que lhe era familiar no outro lado da ponte, apontando-lhe o arco que tinha na mão.
- Kou… - murmurou ela. Era o seu companheiro do Exame Chuunin e seu colega iryo-nin.
Não tardou para que um outro shinobi mais alto e de cabelos vermelhos se juntasse a ele, quase como a proteger-lhe a retaguarda, novamente familiar a Ayame.
- Jow…
Spoiler:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dorou

Administrador | Kiri
Administrador | Kiri
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 21
Localização : Belem/ Pa - Brasil
Número de Mensagens : 2883

Registo Ninja
Nome: Azura Inugami
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 16915
Total de Habilitações: 349,5

MensagemAssunto: Re: [Evento Djinn] Missão Rank B - Cortar o Mal Pela Raiz   Qui 24 Out 2013 - 20:00

- Fiquem atrás de mim e deixem o Jow comigo. - Kentai deu um passo a frente dos amigos a encarar os dois adversários. - Eu já lutei contra este tipo e sei bem seus truques!
- Mas perdeste… - Ayame sussurrou audivelmente.
- E TU CHEIRAS MAL! - Ele parecia magoado.
- Deixem a brincadeira para depois. - Azura cortou-os com seriedade. - cuidem para que o atirador não me cerque, eu irei segurar o de Iwa até que cuidem do outro. - E caminhou até posicionar-se exatamente no centro da ponte. - Itari… Conto com suas ideias. Seja quais foram.
- Pode confiar em mim. - Respondeu.
- E qual o plano? - Ayame estava nervosa pela batalha vindoura.
- Sobrevivam. - O ruivo a olhou nos olhos.

Estavam os três parceiros lado a lado, no meio da ponte, todos esperando os dois poderosos generais adversários que se aproximavam em corrida.
- Ouçam, para falar a verdade eu não sei o q- Itari foi interrompido em sua fala, tudo aconteceu rápido demais, jow estava a mais de trinta metros e em segundos já surgia a centímetros do ruivo em um chute bem colocado.
- Ouch! - Azura foi lançado para trás e a cópia do Iwanin apenas pousou suavemente entre os dois shinobis atônitos.
- O qu- Ayame foi surpreendida com um soco que a fez desequilibrar-se e afastar alguns metros. Itari pulou para trás em reflexo, ele sentiu a monstruosa quantidade de chakra ameaçar-lhe e sem pensar duas vezes recuou, caiu na armadilha do adversário. Uma flecha passou assoviando tão próximo de sua cabeça que riscou uma linha vermelha em sua bochecha, kentai teve de assumir o controle depois daquilo já que Itari certamente desmaiaria de susto.
Kou estava a metros de distancia, bem posicionado e armado até os dentes, ele lançava contra o kumonin flecha atrás de flecha em uma chuva cortante. Kantei abaixava-se, saltava e evadia como era possível, mas o número de flexas sobre si aumentava tanto quanto a dificuldade em evadi-las. O rapaz surpreendeu-se com uma seta em especial que dirigia-se em sua direção, ele a desviou com uma kunai qualquer, quando percebera que o atirador, kou, estava a metros de si e saltava para aplicar-lhe um soco. Parecia ser um soco qualquer, o shinobi estava até disposto a sofrê-lo, afinal, era só um soco! Mas algo estava errado, um brilho azul emanava daquele punho.
- Nãaao! - Ayame surgiu em um salto abraçando o kumonin e arrancando-o da trajetória daquela ataque. O chão da ponte onde Kentai estava segundos antes foi cruelmente golpeado criando uma cratera no local que outrora havia um sólido pavimento de pedra.
- Obrigado, eu recompenso-te logo a noite. - Kentai falou oportunista.
Ayame suspirou farta daquele maldito.
Os dois mal se recuperavam do turbilhão de ataques e já se viam na mira de outro. Foram cair aos pés da cópia do iwanin. Ele tinha nas mãos duas katanas que emitiam um brilho azul, provavelmente banhadas em chakra, e estava prestes a fincá-las nos dois shinobis.
A ponta de uma grande espada atravessou o corpo do ruivo de iwa antes que pudesse sequer tocar em Ayame e Kentai, o adversário explodiu em vários corvos e revelou atrás de si um macabro Azura. Uma ar de assassino o envolvia, talvez estivesse com raiva, pensou Ayame, ou talvez só estivesse sério de fato.
- Recuem! - Kentai anunciou e teve o aval de todos os outros shinobis da aliança.
Os adversários reagrupavam novamente no início da ponte, de onde vieram anteriormente, e os shinobis da Aliança faziam o mesmo.
- Retiro o que disse, o Jow é todo seu. - Kentai deu um tapinha no ombro de Azura.
- Precisamos de um plano. - Ayame estava arfante, cansada e visivelmente preocupada com a situação.
- Sim. - Azura selou Kubikiri. - Eu vou tentar segurar o ruivo o máximo que puder… Se concentrem em distrair o outro e ativar as bombas, não se importem em me deixar para trás caso necessário.
- Não diga isso! - Ayame o repreendeu. - Nós nunc-
- Ei Ei! - Kentai pareceu ser iluminado por algo. - Tenho um plano! Mas preciso da vossa cooperação!Quero que lutem, mas lutem por suas vidas, de resto… Deixem comigo! - Ele parecia confiante, o que satisfez Ayame e Azura.
- Oraoraoraora! - A equipe adversária se aproximava caminhando, eles tinham sorrisos confiantes na face. - Não quero ser o chato que vai acabar com a festa… Mas poderiam simplesmente morrer? - Jow clone falava alto.
- Devem estar com medo, se recolhendo em sua insignificância… - O kou falso também falava, ele puxava da bolsa na coxa uma flecha. - Me deixe acabar com isso… - E atirou um projétil, que foi facilmente desviado por Ayame.
Azura olhou para a garota e para o rapaz.
- Boa sorte. - E atou-se a correr contra os dois adversários.
Kou atirou alguma flechas contra Azura, mas os projéteis foram interceptados por kunais de Kentai. Jow aceitou o desfio, ele partiu em corrida contra o kirinin e sacou uma de suas katanas. Azura por sua vez invocava a grande kubikiri Hocho. As duas lâminas se chocaram em um estrondo elétrico, uma grande chapa de metal voou longe e cabelos vermelhos sairam voando no ar quando a lâmina do Jow falso cortou a grande espada kubikiro hocho no meio e por pouco não degolou o ruivo, não fosse por seus reflexos quase instantâneos ao desviarem do golpe.
Azura recuou alguns metros e guardou a parte da espada que ainda estava em sua mão num scroll, ele tinha um rastro de sangue escorrendo-lhe pela cabeça e marcando-lhe a máscara.
Ayame e Kentai desviavam como podiam das flechas que vinham em sua direção, apesar de serem muitas as flechas lançadas, os dois estavam em maior número, então conseguiam ganhar terreno a cada desvio feito.
- Haha! Não pensei que estava prestes a morrer por culpa de um fracote destes! - O kumonin falou ao deviar um dos projéteis com a sua kunai.
Kou clone talvez tenha ouvido, talvez não, mas seu próximo movimento foi algo bem apelativo. Ele jogou para cima uma punhado com dezenas de flechas e com um selo, as fez flutuarem na sua frente, como quem controladas, e com o simples soar da palavra “Soshujin!”, as dezenas de setas voaram ao mesmo tempo, formando uma parede de pontas perfurantes.
Kentai pensou rápido, pegou no chao uma pedra, um pedaço que tinha lascado do solo no soco de Kou, implantou no objeto uma de suas tags e a jogou no céu o mais rápido que pôde. Os projéteis estavam bem perto quando ele, Kentai, envolveu o braço em volta da cintura da kunoichi e soltou um assovio.
- Ropurinku! - Fez um selo com a mão livre, então a corda em sua cintura moveu-se só e estendeu-se até ligar ele à pedra que estava alta no céu. - Ropu no Saihen!
A corda que ligava os dois lados, os shinobis e a pedra, estreitou-se de forma a levar Kentai e Ayame para próximo do objeto.
- Agora é comigo! - Ayame soltou-se do aperto do kumonin (muito irritada por aquilo, na verdade) e saltou rumo ao advesário atirador, uniu as mãos e concentrou seu chakra para o próximo jutsu. Era sua vez de atacar.

Uma explosão se viu ali perto, jow e Azura batalhavam ferozmente entre golpes e laminas Uma espessa núvem de poeira subiu quando jow fez um ataque poderoso e ambos os dois foram totalmente ocultados. Um brilho azulado irradiou do centro daquela poeira toda, e quando ela abaixou, revelou um iwanin envolto por chamas azuis e brilhantes. Azura ofegava e reconcentrava seu chakra, aquela batalha estava sendo difícil…
Jow não era um shinobi comum, ele controlava seu chakra de forma tão exímia que dava a impressão que não havia desperdícios, e isto preocupava Azura. O ruivo de iwa criava tentáculos de chamas azuis em suas costas e, sem aviso prévio, avançava contra Azura como um verdadeiro assassino. O kirinin virou os olhos pelo campo de batalha e, sabendo que não tinha a vantagem em uma luta de igual para igual, desviou para o lado em um salto de última hora, jogou no chão uma kunai presa por um arame e saltou pra o precipício que era fora da ponte. O rapaz, preso pelo arame, foi jogado como num pendulo para baixo da ponte e desapareceu. Jow não pensou duas vezes, aceitou o desafio do kirini ousado e fez a mesma coisa.
Quando chegou de baixo da ponte, ele prendeu os pés no teto e procurou em volta, quando o viu, Azura estava a alguns metros segurando um selo de tigre. A armadilha era perfeita e o kirinin tinha toda a vantagem que necessitava, a area de batalha era difícil de locomover-se e sob seus pés (no teto) havia uma imensa ponte de pedra, se o adversário não morresse pelos seus vidros cortantes ou pros seus jutsus doton, no mínimo cairia no abismo.
- Dosenkiryuu! - Ele gritou
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dorou

Administrador | Kiri
Administrador | Kiri
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 21
Localização : Belem/ Pa - Brasil
Número de Mensagens : 2883

Registo Ninja
Nome: Azura Inugami
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 16915
Total de Habilitações: 349,5

MensagemAssunto: Re: [Evento Djinn] Missão Rank B - Cortar o Mal Pela Raiz   Qui 19 Dez 2013 - 0:54

As mãos da kunoichi assumiram um brilho verde-claro e de seus dedos uma fina lâmina de chakra formou-se como uma extensão de seus braços. Ela desceu desenhando um corte vertical, criando uma linha de trajetória no ar. O adversário, kou, usou seu arco como um escudo enquanto visava defender-se do ataque mortal. Era sua única opção. 
Ouviu-se um Crack!, a madeira partiu-se e a arma, outrora inteira, transformou-se em dois pedaços de madeira inúteis.
- Sua maldita! - O clone gritou furioso e jogou os restos da arma para o lado. Seus olhos transmitiam a mensagem, ele estava fora de si. As mãos brilharam em uma espécie de chama azulada, mas quando viu Ayame percebeu de certo, seu adversário preparava mais daqueles socos monstruosos. O golpe passou a centímetros do ombro da kunoichi, ela teve de rolar para o lado para desviar, cuidadosa para fugir da linha de visão do adversário, armou as mãos novamente em sua lâmina de chakra e conseguiu criar um profundo corte nas costas do adversário.
Ele urrou, mas não desistiu, girou o corpo tentando acertar o golpe, suas mãos acumulavam cada vez mais chakra e a sensação de perigo crescia dentro do peito da konohanin. Ela escapou de ter o crânio dilacerado, mas acabou por desequilibrar enquanto jogava a cabeça para trás.
- Maldição… - Ela sussurrou.
Kou aproveitou a chance como ninguém. Uniu as mãos como em um martelo e atingiu o chão com todo o poder que aquela técnica permitia. Ayame foi jogada para trás por culpa da onda de impacto, apenas alguns centímetros, mas o suficiente para deixá-la atordoada e indefesa. 
A konohanin sentiu um líquido vermelho escorrer na parte direita do seu tórax, próximo ao umbigo. Kou usara um dos pedaços do arco, que estavam próximo no momento, para fincar na kunoichi como uma estaca. A ninja curvou-se em si, ela deu um passo para trás e, por fim, ajoelhou-se sofrendo o ferimento.
Kou soltou uma risada pretensiosa e se aproximou a passos curtos. Ela apertou os dedos em volta da estaca improvisada de madeira que feria-lhe o corpo e, sem esperar a dor manifestar, puxou-o sem dó. Ela grunhiu de dor, mas segurou-se para não fazer qualquer som mais alto. O arqueiro adversário estava em sua frente olhando-a com maldade, quando começou a fazer selos enquanto sussurrava um som inintelingível antes de segurá-la pelo pescoço.
Água subiu do fundo da depressão abaixo deles e envolveu a konohanin até formar uma esfera em volta de si, imergindo-a no líquido e tirando qualquer possibilidade de respiração. A água assumiu uma coloração avermelhada em consequência do ferimento da rapariga, que sangrava constantemnte.
- Iremos precisar de informações, se você sobreviver… - Kou falou, tendo a mão conectada a esfera. - Reze para o jow terminar logo com seu amigo. - Ele olhou o campo de batalha devastado, desta vez procurando pela luta dos ruivos.


O campo de batalha estava vazio, fato que kou não tinha reparado antes, e nenhum sinal se tinha dos dois outros shinobis. No calor da batalha, o clone arqueiro não tinha percebido a ausência dos dois outros.
Uma mão apareceu na lateral da ponte, uma mão não característica que poderia pertencer a qualquer um, porém, obviamente, todos sabiam a quem pertencia. Jow sempre tivera a vantagem na luta, e era certo que venceria.
Mas não foi bem assim, era Azura quem erguia-se ali, era ele quem tivera prevalecido, ele venceu.
Kou olhou atônito, aquilo não estava no script, não pensava que jow poderia perder para alguém tão inferior…
O ruivo ficou de pé na ponte e avançou, correndo enquanto concentrava seu chakra em sua mão, a nivel que uma lâmina de vidro crescia de sua palma até que uma katana azul escura se formasse. Alheio a isto, o fôlego de Ayame esvaia-se, ela tinha apenas 3 minutos antes que desmaiasse, e se desmaiasse, seria o fim. Ela concentrava seu chakra nas mãos e movia os dedos cumprindo seu plano desesperado, tinha de conseguir!
Azura estava perto, a alguns pés de distancia, tudo estava próximo de se resolver, a batalha iria terminar, mas… uma luz azul ergueu-se atrás deles, como uma coluna de fogo, uma confusão de chamas e chakra, e no fim, lá estava ele. Jow sobreviveu a queda naquele abismo que resultava em um rio, Azura tinha atingido-o com um jutsu doton e feito o rapaz cair, mas cometeu o erro de não checar se ele tinha de fato morrido. O kirinin arrependia-se amargamente por isto.
O clone pousou na ponte, acompanhando os olhares incrédulos e o olhar indiferente do adversário original. Mal tocou a ponte de pedra, aconteceu novamente aquele aumento exponencial de velocidade, aquele que impossibilitava qualquer tentativa de defesa por parte de Azura.
- Koto tsuki-in! - O yagami gritou, quando já estava a centímetros de Azura, o atingiu com uma cotovelada descendente e o jogou para trás, resultado de toda a força da inércia em suas costas, ele continuou o ataque segurando a cabeça do ruivo e a colidiu violentamente contra o solo. 
O Inugami caiu de costas no chão pensando em como se erguer, mas mal sabia que o ataque tinha apenas começado. O iwanin banhava as mãos com as chamas azuis, quase uma massa concentrada e flamejante de chakra, e sem dó algum despejava-o num soco contra Azura. Uma explosão em chamas azuis, um golpe fatal, uma cortina de areia banhada em luzes azuis na forma de chama.
Kou estava imerso demais na luta alheia para prestar atenção no que acontecia ao seu lado, e este foi um erro não perdoado pela Konohanin. A kunoichi concentrou seu chakra verde-claro pelo seu corpo, transformando seu chakra para suas técnicas especiais.
 Pequenas plantinhas ja tinham envolvido as pernas do rapaz como cobras traiçoeiras, e ao selo feito por ayame, elas apertaram-no em um abraço poderoso, cresceram em questão de segundos e se opuseram à resistência incansável do clone que teimava em quebrar e puxar os viços em torno de si, porém eles não paravam de crescer e envolveram-no até o ponto de imobilizá-lo e, inclusive, unir os braços junto do corpo. O jutsu de aprisionamento foi liberado e a konohanin caiu no chão ensopada junto de uma grande quantidade de água, respirando lufadas de ar e agarrando-se faminta a cada porção de oxigênio.
- C- Como! - O clone de kou falou indignado. - Eu tinha ferido você mortalmente! - Gritou.
- V-Você… Esqueceu… - Ela afastou uma mecha de cabelo de sua face e tossiu água. - Esqueceu que eu sou, acima de tudo, uma ninja médica…

Enquanto isso a poeira da fervorosa batalha entre jow abaixava e o cenário era mesmo diferente. Abaixo de Jow uma camada de vidro protegia azura como um casulo anexado ao solo. O vidro era de um azul escuro cuja opacidade não permitia ver além, porém esta proteção não prometia durar, pois rachaduras surgiam e o casulo esvaia-e em pedaços. E com sua destruição, a barreira exibia um Azura ofegante e visivelmente acabado, mas ele tinha selos formado nas mãos e chakra sendo expelido para o solo.
- Arashi ni Hirei! - Ele soltou uma carga elétrica no chão, até que em volta de si toda a pedra tornou-se milhares de escamas de vidro, azuis, finas e afiadíssimas. E ao comando do shinobi, todas estas laminas de vidro voaram rumo a um jow indefeso, o mesmo que voou metros e sofreu diversos cortes em seu corpo.
Azura não levantou-se, ele permanesceu deitado onde estivera antes e, aparentemente inconsciente, jogou os braços para os lados.
- Nós… Conseguimos? - Ayame falou trêmula.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dorou

Administrador | Kiri
Administrador | Kiri
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 21
Localização : Belem/ Pa - Brasil
Número de Mensagens : 2883

Registo Ninja
Nome: Azura Inugami
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 16915
Total de Habilitações: 349,5

MensagemAssunto: Re: [Evento Djinn] Missão Rank B - Cortar o Mal Pela Raiz   Qua 8 Jan 2014 - 20:02

Missão Falha
Voltar ao Topo Ir em baixo
 
[Evento Djinn] Missão Rank B - Cortar o Mal Pela Raiz
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
A tua mensagem foi automaticamente gravada. Poderás recuperá-la caso aconteça algum problema
Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Naruto Portugal RPG :: Kirigakure :: Missões :: Missões Arquivadas-
'); }