Naruto Portugal RPG
Sê bem-vindo ao Naruto Portugal RPG! Para teres acesso completo ao conteúdo do fórum, deves fazer Login ou Registar-te.



E o ciclo da vida repete-se! As pacíficas vilas voltam a unir-se para combater um mal em comum. Vem conhecer o melhor e mais antigo role play de Naruto, totalmente em português.
 
InícioPortalCalendárioFAQBuscarRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 [Icha Icha NRPG/Ayame Midori] O feitiço da sereia

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Shibiusa

Administrador | Konoha
Administrador | Konoha
avatar

Sexo : Feminino
Idade : 26
Localização : Jardim à beira-mar plantado
Número de Mensagens : 3515

Registo Ninja
Nome: Ayame Midori
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 5470
Total de Habilitações: 228,5

MensagemAssunto: [Icha Icha NRPG/Ayame Midori] O feitiço da sereia   Qui 3 Out 2013 - 2:44

O feitiço da sereia
O luar entrava pelas janelas entreabertas do quarto. Os lençóis brancos revolveram e produziram um solitário som. Ele parecia inquieto no seu sono, como se sonhasse algo perturbador. Acabou por despertar e perceber que não era um sonho. Inconscientemente, ficara incomodado com o aroma das árvores a florescer. Sempre adorara a primavera, talvez até ainda mais depois de a conhecer. Ela cheirava a primavera, a flores e a frutas desesperadamente doces. O aroma vindo do exterior entorpecia-lhe os pensamentos e só conseguia pensar nela. Ayame.
Ayame. Repetiu o nome mentalmente, como se fosse uma palavra mágica que traria a bela jovem até si. Ela era aquela que, na sua genuína inocência, o seduzira, como que com palavras cantadas por uma sereia. Era o seu pequeno segredo. Ela não o sabia, na sua doce ingenuidade. Só ele e a sua mente conspurcada, indigna da pureza da mais bela das flores, a quem o seu corpo gritava desesperadamente por desejo. Ela era apenas sua no mais íntimo da sua privacidade: nos seus sonhos.
Poderia perder-se em pensamentos dela toda a noite, como acontecera em tantas outras noites passadas em branco. Ela era uma criatura fascinante aos seus olhos. Meiga, de personalidade forte e convicta, genuinamente bondosa sem esperar nada em troca. Apaixonara-se perdidamente por ela; não podia nega-lo.
Suspirou. Precisava de descansar. Não iria passar outra noite a sonhar alto com impossibilidades. Voltou-se para o outro lado, convencido de que iria dormir.
Naquele preciso instante, a campainha tocou. Ele amaldiçoou quem quer que fosse. Era de madrugada. Não era hora de incomodar alguém que certamente iria querer dormir.
Levantou-se, puxando o lençol que o cobria para o lado, e vestiu um roupão. Ainda murmurava injúrias quando rodou a chave da porta e calou-se apenas no momento anterior a abri-la. Mesmo que não o tivesse feito, o que viu fá-lo-ia perder o pio. Ayame encontrava-se no exterior com um roupão vermelho, tal e qual como estaria no mais louco dos seus sonhos. Ele desejou beliscar-se para garantir que era realidade, que a sua princesa tinha vindo à sua procura, mas estava demasiado chocado para conseguir.
- Posso entrar? – perguntou ela, numa voz doce e contrastantemente desafiadora.
A sua voz não saía para responder. Então ela tomou a iniciativa. Entrou e, sem tirar os olhos dele, fechou a porta atrás de si, trancando-a habilmente, exactamente como num filme.
- Que… Que fazes aqui? – balbuciou ele quando finalmente conseguiu pronunciar alguma coisa.
Ela não respondeu. Olhou para o lado, pensativa, e riu-se suavemente. Voltou novamente a olhar para ele e cravou os seus poderosos olhos verdes nos dele.
O olhar dela era irresistível. Neles dançava uma leoa que ele nunca vira. Era capaz de a agarrar naquele momento e raptá-la para a ter só para si. Foi então que reparou no sorriso lascivo que se desenhava na face dela e percebeu: ela estava a tentar seduzi-lo.
Ainda antes que ele tivesse tempo de digerir esse pensamento, Ayame lançou-se para ele, roubando-lhe os lábios, ávida e delicadamente. Os lábios dela eram suaves, frescos e doces como pêssegos. As mãos dele tocaram na face dela de forma inconsciente. Há muito que ele desejava aquele momento e ela proporcionara-o. Encostou-a contra a parede e Ayame enlaçou os seus braços no seu pescoço, saltando para envolver as suas pernas à volta do seu tronco. A sofreguidão dela excitou-o e ele perdeu a cabeça. Nunca imaginara que ela se oferecesse assim, que lhe exigisse e implorasse pelo seu corpo como naquele momento. Roçou a sua cara na dela, descendo para o seu pescoço. Ela soltou um suspiro trémulo quando ele o beijou, rendida ao seu amante.
- És uma tola. Dares a tua inocência a alguém como eu – disse ele, aninhado no pescoço dela.
- É uma escolha minha – respondeu Ayame, com a respiração entrecortada de prazer. – E eu escolhi-te.
- És a minha tola favorita.
A kunoichi deu uma gargalhada curta e divertida, encostando-se a ele para saborear o momento. Algo crescia entre eles, algo intenso que ambos queriam.
Uma respiração fresca no pescoço dela fê-la estremecer, ligando novamente a magia que serpenteava nas redondezas. As mãos dele resvalaram pelo corpo ainda vestido de Ayame, ansiosas por sentir a suavidade que a caracterizava. Pousou-as na anca dela para lhe dar segurança enquanto pegava na doce jovem enlaçada no seu corpo para a levar para o seu quarto. Ela amarrou-se ainda mais a ele, um pequeno gesto que, com certeza, ela não imaginaria o quão provocante era. Fechou a porta atrás de si e largou a rapariga na cama.
Os seus olhos cruzaram-se. A necessidade voltou a instalar-se, forte e fogosa. E ela puxou-o para si, acabando com a distância entre eles e com os sensuais arfares de desejo ao cobrir a boca dele com a sua num beijo quente, que lhes enevoou a mente e crepitou no sangue.
Ele tocou-lhe no rosto, na pele exposta do pescoço e desejou ardentemente por tocar no corpo dela. Lendo a ânsia no ar, ela desapertou o cinto do roupão e abriu-o, mostrando a sua lingerie vermelha rendada e a sua imaculada pele sedosa, digna do mais grave dos pecados. Não dava para lhe resistir. As mãos dele desceram para os seus delicados ombros, para o seu abastado peito, coberto por uma camada de renda sugestiva.
O fogo despertou nela e, desesperada, cravou as suas mãos nos ombros dele, abrindo o seu roupão e revelando o seu tronco desnudado. Deslizou um dedo pelo peito dele, sentindo-o estremecer de prazer. O calor do toque de ambos era intenso, fazendo ambos perguntarem-se se não soltariam algum jutsu katon pelas mãos. Embeberam-se um do outro, em beijos ávidos, separando-se para ouvir as sugestivas arfadas. As respirações misturaram-se e os corações sincronizaram. Fora um momento inesquecível e inesgotável, mergulhando de seguida um no outro. Ambos sentiam aquele friozinho na barriga, qual contraste para demonstrar o desejo que sentiam um pelo outro.
Ele contornou as formas dela enquanto a beijava uma outra vez. Os opulentos seios, a cintura fina, as ancas curvilíneas e deteve-se novamente nos primeiros. Ambos se entregaram ao momento, sentindo-se derreter naquele instante. Ele desapertou então o soutien dela e tirou-o, despindo a deusa dos seus sonhos. Ela era tudo o que ele imaginara e muito mais. Passou as mãos pelo corpo dela, delicado e macio, que gemeu e arqueou com uma leve carícia no seu peito firme. Percorreu o seu tronco e pousou no triângulo de sedutora renda vermelha, pressionando por cima dela. De novo, a rapariga gemeu de prazer, incentivando aquela provocação erótica. Então ele pressionou debaixo da renda e as unhas dela cravaram-se na pele dele com a explosão que lhe causara.
- Quero-te… - murmurou ela num suave gemido, agitado pelo prazer.
Ele debateu-se com a restante roupa de ambos, deixando-os carne contra carne, e rendeu-se ao feitiço da doce sereia que o puxava para a cama. Faminta, deixou que os seus lábios se apoderassem dos dele, enquanto a excitação pulsava entre os dois. E ele possuiu-a, conduzindo-os como um louco até ambos ficarem esgotados.
A manhã não tardou a chegar. Ele acabara por não dormir, distraído pela beleza daquela que o acompanhava, enquanto ela se aninhara no seu peito, satisfeita. Ao primeiro raio de sol, a doce ilusão, que cheirava a flores de cerejeira, desfez-se em pequenos pontos de luz. E ele acordou sobressaltado, com o mais profundo desejo de que não tivesse sido um sonho.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bruno Moraes

Administrador | Iwa
Administrador | Iwa
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 29
Localização : Em algum lugar de lugar nenhum
Número de Mensagens : 3387

Registo Ninja
Nome: Kyo Kusanagi
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 14350
Total de Habilitações: 733,75

MensagemAssunto: Re: [Icha Icha NRPG/Ayame Midori] O feitiço da sereia   Sex 4 Out 2013 - 2:51

Fiquei na dúvida se isso foi um sonho ou realidade, onde só nomeou o nome de sua char e não deixou marcado o nome do “homem” nessa historia. Descreveu bem a situação ficando algo bem fluido onde tiveram poucas palavras, mas tinha muita informação. Agora quem será esse homem que sonhou ou viveu isso?
 

Boa Historia Linda.  
Voltar ao Topo Ir em baixo
Tio Tsu

Administrador | Kumo
Administrador | Kumo
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 21
Localização : Nárnia, where unicorns tend to live!
Número de Mensagens : 5768

Registo Ninja
Nome: Shikaku Kinkotsu
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 0
Total de Habilitações: 24

MensagemAssunto: Re: [Icha Icha NRPG/Ayame Midori] O feitiço da sereia   Sab 5 Out 2013 - 15:18

GENJUTSU! U sir just cum to an Genjutsu! Report Uchiha`s please, Sasuke is everywhere!

Ah, um Filler semelhante ao do Rich mas mais dedicado à beleza do momento do que a pornografia em si. Foi belo de se ler e senti-me menos constrangido do que com outros textos mais sensuais ahah. Gostei acima de tudo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.narutoportugalrpg.com/rpg_sheet_edit.forum?tid=12c1c6
Conteúdo patrocinado





MensagemAssunto: Re: [Icha Icha NRPG/Ayame Midori] O feitiço da sereia   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
[Icha Icha NRPG/Ayame Midori] O feitiço da sereia
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
A tua mensagem foi automaticamente gravada. Poderás recuperá-la caso aconteça algum problema
Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Naruto Portugal RPG :: Konohagakure :: Fillers :: Fillers Arquivados-
'); }