Naruto Portugal RPG
Sê bem-vindo ao Naruto Portugal RPG! Para teres acesso completo ao conteúdo do fórum, deves fazer Login ou Registar-te.



E o ciclo da vida repete-se! As pacíficas vilas voltam a unir-se para combater um mal em comum. Vem conhecer o melhor e mais antigo role play de Naruto, totalmente em português.
 
InícioPortalCalendárioFAQBuscarRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Missão rank D - Montanha da Paz

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Hana

Conselheiro | Konoha
Conselheiro | Konoha
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 22
Localização : In your mind ;)
Número de Mensagens : 3255

Registo Ninja
Nome: Hana Yamanaka
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 7945
Total de Habilitações: 362,5

MensagemAssunto: Missão rank D - Montanha da Paz   Qui 8 Ago 2013 - 21:59

Rank da missão: D
Descrição: Um monge da Montanha da Paz, ao Norte da vila, acabou ficando doente e não há ninguém para levar o remédio para ele. A missão é pegar os remédios necessários no hospital e ir a montanha, porém ninguém sabe ao certo o caminho, já que o mapa dado por eles ao pedir a missão acabou se extraviando na biblioteca, consiga informações e leve os mantimentos médicos até o monge na Montanha da Paz.
Recompensa: 300 ryous + 1 scroll de novo jutsu + 1 ponto de cumprimento
Número de Ninjas: 2 a 4 ninjas
Pessoas Inscritas:
Voltar ao Topo Ir em baixo
Malafill

Membro | Kumo
Membro | Kumo
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 20
Localização : Via Láctea
Número de Mensagens : 65

Registo Ninja
Nome: Kaichou Jaeggar
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro):
Total de Habilitações: 42,25

MensagemAssunto: Re: Missão rank D - Montanha da Paz   Qui 15 Ago 2013 - 17:43

Me inscrevo \õ/
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dorou

Administrador | Kiri
Administrador | Kiri
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 21
Localização : Belem/ Pa - Brasil
Número de Mensagens : 2883

Registo Ninja
Nome: Azura Inugami
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 16915
Total de Habilitações: 349,5

MensagemAssunto: Re: Missão rank D - Montanha da Paz   Dom 18 Ago 2013 - 0:53

Aqui, podes usar estes para ir contigo caso faltem shinobis, é só escolher quais querem, ou ir com todos:

Malafaia:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
Malafill

Membro | Kumo
Membro | Kumo
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 20
Localização : Via Láctea
Número de Mensagens : 65

Registo Ninja
Nome: Kaichou Jaeggar
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro):
Total de Habilitações: 42,25

MensagemAssunto: Re: Missão rank D - Montanha da Paz   Dom 18 Ago 2013 - 1:08

Acho que vou usar o Kai yuki e a Kimie naka, hehe xd. Posso começar agora???
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bruno Moraes

Administrador | Iwa
Administrador | Iwa
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 29
Localização : Em algum lugar de lugar nenhum
Número de Mensagens : 3387

Registo Ninja
Nome: Kyo Kusanagi
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 14350
Total de Habilitações: 733,75

MensagemAssunto: Re: Missão rank D - Montanha da Paz   Dom 18 Ago 2013 - 1:11

Sinceramente é uma missão Rank D, então por mim só seu char bastaria. Mas isso é com você. Pode começar a missão, a ordem é:

Você
Sua pessoa
Seu eu interior
Qualquer um dos anteriores. xd
Voltar ao Topo Ir em baixo
Malafill

Membro | Kumo
Membro | Kumo
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 20
Localização : Via Láctea
Número de Mensagens : 65

Registo Ninja
Nome: Kaichou Jaeggar
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro):
Total de Habilitações: 42,25

MensagemAssunto: Re: Missão rank D - Montanha da Paz   Dom 18 Ago 2013 - 16:40

PARTE I

Finalmente o dia havia chegado.

  Acordei  já animado para a minha missão, minha primeira missão. Esperava que tudo desse certo, mas tinha uma estranha sensação que não seria bem assim.

  Após me levantar e calçar as sandálias, desci as escadas com passos compassados. Um barulho oco, em decorrer da fraca madeira da porta, passou por mim: Toc toc toc


  _ Aqui é o mensageiro de Kumo, tenho uma mensagem do Kage para Kaichou Jaeggar! – Disse o homem com a voz em tom militar.

  _ Já estou indo! – Abri a porta – Bom dia, estou todo ouvidos. Comuniquei,  enquanto ainda segurava a maçaneta.

  _ A mensagem é esta: “Kaichou Jaeggar, sua missão foi adiada em duas horas. Os companheiros de Kumo não puderam comparecer, então chamamos dois ninjas de Kiri: Kai Yuki e Kimie Naka, Chunnin e High Gennin, respectivamente, que irão se atrasar um pouco. Sua missão ocorrerá do mesmo modo de antes. Vá com seus companheiros até o hospital, e pegue os medicamentos necessários para curar o monge. De lá, parta para a Montanha da Paz e entregue o medicamento à ele. Isso é tudo! Dispensado!”. Leu o mensageiro, segurando a carta bem longe do rosto. Talvez por já ser um pouco mais velho, tenha Hipermetropia. Pensei

  _ Obrigado pela mensagem, senhor, Compreendi totalmente. – Disse-lhe

  _ Muito bem então, adeus! – O ninja executou um selo e se desfez em uma fumaça branca.

  Fechei a porta, e sentei na mesa para tomar meu café, pensativo. Meus pais não estavam em casa, minha mãe saiu para comprar frutas e verduras, e meu pai foi dar seu passeio matinal. Tudo estava muito quieto, um grande silêncio se apoderava da casa, foi quando fui pego em meus pensamentos. Relembrei a noite passada, quando encontrei aquele velho estranho. Venha até mim se souber as respostas para as minhas perguntas. Foi o que ele me disse, ou algo assim, nunca tive uma boa memória. Aquela frase me assombrava, e a curiosidade pouco a pouco aumentava, eu precisava falar com aquele velho de novo. Eu tinha de pensar em um jeito após eu terminar a minha missão.

  _ Já sei! Eu vou... – Fui interrompido pelo abrir da porta.

  _ Oi filho, o que você sabe? – Disse minha mãe com as sacolas na mão. Seu sorriso era calmo e gentil como sempre. Eu me sentia bem só de ficar perto dela quando ela sorria assim, me dava uma certa segurança.

  _ Não é nada mamãe, só estou pensando alto. – Disse, a ajudando a pegar as sacolas – Aliás, um mensageiro da vila passou aqui mais cedo. Ele me disse que minha missão foi adiada em duas horas, então eu só irei terminar de comer, e darei um passeio pela vila pra passar o tempo, tudo bem por você? – Coloquei as compras na mesa e comecei a guardar as frutas.

  _ Tudo bem, só tente não se perder. – Senti um pouco de ironia em sua voz.

  Eu já havia me perdido na vila antes, mas não foi nada de mais, eu juro. Eu tinha chegado em casa da academia ninja, guardei as minhas coisas, e saí para passear, sem rumo. Andei, andei, andei, por cerca de 5km. Olhava para o céu e as núvens, seus variados e formosos formatos sempre atraíam a minha atenção. Quando dei por mim, já estava em um lugar mais pobre de Kumo e não fazia ideia de como havia chegado lá. Mas isso não importa, não iria acontecer de novo. Ou iria...

  Caminhei por largas e estreitas avenidas, bairros ricos e pobres, arquiteturas antigas e modernas. Mas nem tinha me vindo à cabeça que havia caminhado tanto assim. Estava ocupado de mais pensando naquele “maldito” velho. Não tinha motivos para xingar ele, mas o velho ficar sumindo e aparecendo na minha cabeça toda hora não era nada legal, já estava começando a me irritar...

  Caminhei por mais alguns metros e avistei uma ninja. Percebi que ela não era dali logo que me deparei com seus olhos puxados. Esse foi o primeiro detalhe que notei, já que algo que primeiramente reparo em alguém, são seus olhos, é como se refletissem o fundo da alma da pessoa.

  É claro, eu podia já ter notado que não era de lá por ter visto sua bandana de Kiri, mas sou muito lerdo para reparar em “pequenos detalhes” como esse. Com seus cabelos longos e lisos balançando ao vento, e seu rosto reparando em cada detalhe do lugar, pude perceber que ela estava procurando um ponto de referência.

  _ Olá, você precisa de ajuda? – Foi quando percebi sua beleza, de longe não tinha reparado tanto, mas de perto, percebi o seu lindo rosto angelical. Ela era mais velha que eu, infelizmente. Mas certamente, era linda.

  _ Ah, sim, preciso. Estou procurando o escritório do Raikage, preciso encontrar com um ninja daqui. Meu parceiro de Kiri já deve estar lá, só que eu acabei me perdendo. – Disse, ainda procurando algum lugar.

  _ Ah.. Kiri, é? – Foi aí que reparei na bandana, e finalmente liguei os pontos: Ela iria fazer a missão comigo. – Espere, você é a Kimie Naka? – Apontei o dedo para o seu rosto.

  _ Sim, mas... Como você sabe? – Disse Kimie, franzindo as sobrancelhas.

  _ Eu sou Kaichou Jaeggar, estarei fazendo minha missão com você. Prazer em conhecê-la. – Avancei a minha mão para cumprimentar e abri um sorriso, sem perceber.

  _ Ah, que coincidência  – Exclamou, segurando a minha mão.

  _ Eu acho que é por aqui, vamos! – Continuei segurando sua mão, e então, soltei.

  _ Acha? Você não mora aqui? – Ela indagou.
  
  _ Moro mas... Não sou bom com – Me interrompi – Deixa, confie em mim, hehe.
  
  _ Está bem... – Disse, um pouco confusa.
  
  Depois de um tempo caminhando lado a lado, e conversando um pouco sobre a missão, consegui avistar o escritório do Raikage. Segui pelo caminho, e me encontrei com um outro ninja, que deveria ser o Chunnin. Ao me aproximar dele, notei a nossa diferença de idade. Era quase nula. Um chunnin com a mesma idade do que eu? Ele deve ser um ninja e tanto! Pensei. Kai Yuki tinha cabelos negros, e uma bandagem tampando parte do seu rosto, ele era, acima de tudo, misterioso. Olhei para seus olhos, tentando decifrar algo, mas não consegui. Então, o cumprimentei.
  
  _ Olá, eu sou Kaichou Jaeggar, muito prazer em conhecê-lo. Disse, aproximando a minha mão.
  
  _ Olá, tudo bem com você!? Vejo que encontrou a minha parceira perdida por aí, haha. Então, vamos começar a nossa missão? Cumprimentou de volta, nos puxando para perto.
  
  _ Tudo sim, então, o caminho para o hospital é por aqui. – Segui na frente, virei-me para eles, e os chamei para me seguir – Vamos?
  
  _ Vamos nessa! – Disse os dois em coro.
  
  Andamos por uma média distância, e fiquei questionando: Até agora não havia nada de mais naquele cara, ele era um Chunnin sim, da minha idade, mas não consegui perceber nenhum detalhe que o desse moral como tal. Os dois ninjas de Kiri conversaram pelo caminho todo enquanto eu tentava me enturmar na conversa sem atrapalhá-los.
  
  Chegando no hospital, pegamos os medicamentos necessários para o monge e saímos.
  
  _ Então é isso? A missão não será tão tediosa quanto achei. – Disse Kai Yuki, com um leve sorriso no rosto e um olhar estranho, como se procurasse algo.
  
  _ Do que você está falando? – Perguntei.
  
  _ Não é nada, você logo logo saberá. Agora relaxe, vamos completar a nossa missão, ok? – E me deu uns tapas nas costas.
  
  Seguimos por todo o caminho até o portão da vila, e partimos rumo a Montanha da Paz. O som dos nossos passos ecoava pelo lugar, e ninguém dizia nada. Eu, estava pensando novamente no velho, a linda garota estava flutuando em seus pensamentos. O único diferente era o Yuki, que estava olhando para todos os lados disfarçadamente. Cautela nunca é demais, pensei. Talvez aquilo fosse um costume de ninjas com um rank mais alto, era uma das regras, não é? Nunca abaixe a sua guarda, você nunca sabe o que pode vir a acontecer. Já ouvi essa frase várias e várias vezes, e achei que era hora de pôr em prática. Era a minha primeira missão, e não podia deixar que nada desse errado, tudo tinha que fluir perfeitamente. Portanto, comecei a olhar os lugares onde os sons eram diferentes, o solo tinha uma deformação, e comecei a ficar atento junto ao Chunnin.
  
  _ O que você está fazendo? – Perguntou o ninja de Kiri.
  
  _ Bem... É... Eu vi você procurando algo por todo o caminho até aqui, então pensei que deveria fazer o mesmo. Isso é bom, não é? – Ele havia me pegado de surpresa, então meu rosto se corou um pouco.
  
  _ Sim, é claro. Mas não se preocupe, você está comigo, está seguro. – Fez um sinal de positividade com a cabeça.
  
  _ Ok, pode deixar, hehe. – Respondi seu sinal.
  
  Voltamos a conversar, dessa vez tentei puxar algum assunto com a garota, pois ela estava muito quieta. Conversamos sobre assuntos aleatórios, nada de mais. Família, jutsus, objetivos, etc. , o básico. Nem vi a hora passar, parecia que eu tinha andado da minha casa até o campo de treinamento, mas na verdade, tinha andado bem mais do que aquilo, já estava no início da montanha.
  
  Estreitei meus olhos e olhei para cima, tampando o Sol do meu rosto com a mão esquerda. Avistei o grande monumento bem ao topo, precisaria andar muito para chegar até lá, seria um bom treinamento de resistência.

  
  _ Vish. Bom, vamos lá né? – Ao longe, já na primeira curva da montanha, enxerguei o Chunnin. Como ele chegou ali tão rápido? Fiquei um pouco espantado na hora, mas logo me recuperei e comecei a caminhar até ele, junto a high gennin[...]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Malafill

Membro | Kumo
Membro | Kumo
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 20
Localização : Via Láctea
Número de Mensagens : 65

Registo Ninja
Nome: Kaichou Jaeggar
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro):
Total de Habilitações: 42,25

MensagemAssunto: Re: Missão rank D - Montanha da Paz   Seg 19 Ago 2013 - 15:26

PARTE FINAL

  À medida que subíamos, o vento aumentava, e o frio pairava sobre nós. Depois de uma longa caminhada até metade do caminho, paramos embaixo de uma árvore para descansar. Eu e Kimie já estávamos até soando. Ela estava menos do que eu por ser uma high gennin e ter mais experiência e isso me deixou envergonhado. Dividimos a garrafa d’água, e respiramos lentamente para continuar a nossa jornada. O mais interessante era que Kai não estava nem um pouco cansado. De pé, perto ao limite do abismo, Kai estava de guarda, tentando achar alguma coisa. Aproximei-me dele, ainda recuperando o fôlego e disse:

  _ De prontidão, é?


  _ Sim, e agora seria a hora certa pra você ficar atento também –
Finalmente demonstrou outra expressão, estava mais sério.

  _ O quê? Por quê? –
Perguntei, assustado.

  _ Por causa daquilo! –
Rapidamente ele se virou e arremeçou três shurikens para a copa da árvore que usávamos para descanso.

  Dois ninjas desviaram e pularam de lá. Fiquei impressionado com a precisão do Chunnin. O ninja 1, usava uma roupa azul leve, com partes de armadura nos lugares mais necessários, como ombro, coxa, etc. O ninja 2 usava o mesmo estilo de roupa, só que branca.

  Ok, isso é estranho, por que teriam dois nukenins, provavelmente assassinos, em uma simples missão Rank D? Isso não é algo normal. Pensei, pensei e pensei, e não consegui pensar em nada, só em uma coisa... Kai arremeçou três shurikens, e só saiu de lá dois ninjas, ele teria arremeçado uma “extra” pra aumentar a precisão? Não, não acho que um chunnin, com o talento que ele possui, faria uma coisa dessas.

  _ Tem alguma coisa errada... –
Eu disse

  _ Sim, claro que tem. Kimie! Cuidado! –
Gritou Kai.

  Nessa hora, Kimie estava assustada, tinha dois ninjas a sua frente, e atrás dela havia uma parede. Ela era uma ninja médica, não tinha como sair dali. Notei que ela tentava elaborar um plano no momento em que se levantou do chão. Mas não teve sucesso. Em uma fração de segundo, Kimie estava embaixo da terra, somente com a cabeça para fora. O que aconteceu?, Pensei. Foi tudo muito rápido, não tinha entendido como ela parara ali em tão pouco tempo, e como também.

  _ Doton, Shinju Zanshu no Jutsu –
Disse uma estranha voz ecoando pelo lugar.

  _ Quem está aí? –
Os outros dois ninjas estavam em guarda, mas não me parecia que eram eles quem estavam falando – Apareça!

  Subitamente o chão, dois metros ao lado de Kimie quebra, e um vulto amarelo sai de lá. Era o terceiro ninja. Com roupas parecidas as dos outros, com exceção da cor, que era amarela, lá estava o grandalhão. Tinha quase dois metros de altura, e eu tinha a impressão que se tomasse um soco daquele braço, ficaria inconsciente por um dia. Como ele se movia naquela velocidade? Ele logicamente era muito pesado, isso era quase impossível, a não ser... A não ser que ele use chakra nas solas dos pés para andar. Sim, essa é a resposta.

  _ Ele usa chakra nos pés para se movimentar mais rápido –
Alertei Kai.

  _ Sim, eu sei. E então, em quem você quer bater? –
Um sorriso maléfico abriu-se em seu rosto.

  _ Hã? Como assim, cara? Vamos lutar juntos, e não separados! –
Me espantei com sua sugestão e perdi a atenção nos inimigos.

  De repente, um jato de ar se passou por mim, me jogando para cair ao precipício. Sofri alguns cortes. Era pra eu simplesmente ter caído rolando todo aquele caminho até lá embaixo, igual uma bola murcha. Mas não, Kai me salvou no último momento me segurando pelo pulso, e me pondo de volta a terra.

  _ Dá pra ficar mais atento agora? Temos um usuário de Doton e outro de Fuuton aqui, que é o de branco, não podemos abaixar a nossa guarda. Isso sem esquecer-se do azulzinho ali que até agora não se mexeu.  –
Ele me olhou bem nos olhos, e eu sabia o que fazer. Saquei a minha Katana.  – É isso aí, vamos derrotar esses caras! – Disse, avançando contra eles em grande velocidade.

  A batalha começou. Ele tomava conta de dois ao mesmo tempo, o hulk amarelo e o cara de branco. Só sobrou pra mim, o que estava vestido de azul. Levemente controlei meu Chakra, o levando todo o caminho até a sola dos meus pés. Moldei-o e o deixei estável. Investi contra ele, segurando com as duas mãos a minha Katana, ao lado esquerdo do corpo. Cinco metros, três, dois! A essa distância, explodi o chakra em meus pés com precisão e controle perfeito, atacando o ninja. Normalmente eu não conseguia fazer algo desse nível, mas acho que a explosão de adrenalina falou por si só. Um grande VUUUUUUUSH ecoou pelo lugar, eu havia acertado o nada. Em consequência disso, tomei um forte chute na boca do estômago, me fazendo sentir náusea e me afastar um pouco.

  _ Tome cuidado, Jaeggar. Não ataque sem pensar, isso pode acabar com a sua vida. –
Me alertou Kai. Ele estava lutando contra dois ninjas, de nível médio provavelmente, e ainda prestava atenção na minha batalha? Kai era realmente forte, eu não podia decepcioná-lo.

  Novamente me puis de guarda, e foi aí que notei: Agora Kai não estava mais lutando contra dois. Enxerguei o ninja de branco deitado ao chão, inconsciente. Eu nem tinha visto como Kai acabou com ele, mas não queria ver para descobrir. Precisava ganhar a minha própria batalha.

  Caminhei com a minha Katana até sub-zero do mal, pensando em tudo que havia acontecido. Amarelo, Doton. Branco, Fuuton. Azul... Suiton? Se fosse isso mesmo que eu pensei, eu poderia estar em sérios apuros, ou em grande vantagem, tudo dependeria de mim. Estava de pé, cerca de dois metros de distância do ninja. Ainda sentia a dor no meu estômago, mas não me deixei abalar. Ataquei. Com a ponta da espada, mirei direto em seu coração e ele desviou para sua direita, visando me dar uma cotovelada nas costelas. Com a minha perna de trás, dei um passo para frente, formando um X com as minhas pernas. Agilmente defendi o ataque com a parte chata da Katana, tirei o braço dele da minha frente com a mesma e me imaginei no Campo de Treinamento. A única coisa que eu precisava fazer era usar o golpe de Taijutsu certo naquela hora. Peguei parte da minha reserva de chakra, a enviei até meus punhos e com precisão formei o meu Chakra Punch! Liberando o chakra concentrado no momento exato do golpe no rosto. Meu adversário foi mandado para trás, não caiu no chão, mas estava com uma de suas mãos no nariz, para parar o sangramento, ou talvez, por causa daquela sensação ruim que sentimos quando batemos nosso nariz.

  Com essa investida, percebi que ele não era tão bom assim em Taijutsu. Ele só conseguiu desviar do meu golpe porque eu fui muito imprudente. Um erro que eu não deixaria acontecer de novo.  Pensei um pouco e concluí que, não sendo bom em Taijusu, eu deveria esperar a qualquer momento por um Ninjutsu. Ele não era balanceado, já tinha visto vários desses ninjas. Bons em uma coisa, mas horríveis no resto. E o modo mais fácil de derrotá-los é: Um ataque surpresa contra o estilo de luta que ele é confiante.

  Continuei segurando a Katana, e agilmente investi contra ele. Desviava de seus Taijutsus com facilidade, e atacava com força e velocidade. Não eram ataques perfeitos os meus, mas em decorrência do fraco ninja, parecia que eu era bem forte. Acertei um golpe com a parte chata da Katana o mandando pra direita e a virei, visando um corte agora. Por pouco eu não acertei, o golpe seria preciso, mas ele pulou pra trás e eu só cortei sua blusa. Foi nessa hora que percebi que o irritei. A hora certa para o fim da batalha era agora. Ele estava nervoso, iria dar tudo de si só para me acertar um golpe, e nesse golpe que eu deveria o acertar, com um Ninjutsu! Ao o ver formar um selo, não esperei ele fazer outro, cheguei perto e rapidamente o acertei com a bainha no meio da testa. Isso provocou o efeito que eu queria, ele fechou os olhos e pôs a mão na frente deste. Estava claro que ele não tinha experiência alguma em um combate 1x1, deve ser por isso que ele andava com aqueles caras. Para os outros irem à frente, e ele pegar seus adversários usando o elemento surpresa.

  Aproveitei dessa vantagem e junto ao Chakra básico, adicionei o Raiton cuidadosamente, para não sofrer com o meu próprio jutsu. Moldei esse chakra em minha mão em forma de esfera, e em uma fração de segundos, esta virou um corvo, um corvo elétrico. Arremessei esse corvo então, contra a orelha do sub-zero, não tentando acertar, mas tentando o fazer achar que era um corte da minha Katana em sua orelha. E parece que funcionou.

  _ Maldito! Agora você vai ver! –
Disse o ninja, retomando a consciência.

  _ Oh, ele sabe falar. –
Disse Kai. Parecia que ele estava brincando com o cara, ele não estava cansado, mas o nukenin estava. Um belo senso de humor o Kai tinha, pensei.

  Agora o ninja achou que estava levando a batalha para o nível dele. Ele estava tão furioso que nem percebeu o meu corvo três metros acima dele.

  _ Suiton: Mizurappa! –
Gritou o ninja, usando uma grande quantidade de chakra.

  Um jato de água veio até mim em grande velocidade. Percebi que o ninja usava seu chakra sem pensar, estava sendo muito imprudente. Agora eu só precisava tentar usar isso contra ele, mas como? Tinha que achar a oportunidade perfeita. Havia grande velocidade em seu jutsu, como eu já disse e tentei agilmente me desviar, mas já estava cansado. Mesmo com o meu rolamento para o lado, o jutsu dele me acertou, tirando o meu foco. Eu estava muito cansado, já havia lutado com Taijutsu, e estava gastando uma boa quantidade de Chakra para manter constante o chakra do meu corvo, acima dele. Tinha mais alguns segundos até que o corvo voltasse a ser uma esfera, e o ninja percebesse a sua presença. Eu precisava ser rápido. O impacto do jutsu me levou para longe do cara, e eu quase ia alcançar a distância de 10 metros com o corvo, mas finquei minha Katana no chão pra parar. Respirei fundo, recuperando o fôlego e tentando não pensar nos arranhões. Levantei-me segurando no punhal da Katana. Eu estava mesmo cansado, quase sem forças, eu só tinha mais uma chance. Tirei minha Katana do chão e corri até ele. Estava torcendo que ele usasse um jutsu Suiton antes de eu me aproximar mais. E foi isso que aconteceu.

  _ Suiton: Mizuame Nabara! –
Disse o ninja, executando um selo e gospindo uma água pegajosa ao chão. Ele queria me prender.

  Aproveitando da distância, o usuário moldou seu chakra nos pés e pisou na água, para não grudar. Ele esperava que eu fizesse o mesmo, e eu certamente iria, mas...

  _ Não faça isso! Pule! Ele irá te prender e a batalha irá terminar! –
Rapidamente Kai me alertou e eu respondi aos seus comandos.

  Pulei, deixei minha Katana ao lado do corpo e tentei um corte no seu ombro. Parecia que na água ele tinha mais facilidade de se mover. Ele desviou do golpe, e eu caí na terra firme. O nukenin se virou contra mim, ainda na água, e eu aproveitei a oportunidade. Formei o selo do bode, tentando concentrar mais o meu chakra, e comandei o corvo para explodir na água. Foi o que aconteceu. O meu corvo tinha acabado de virar uma esfera Raiton, mas já era tarde de mais. Ela explodiu na água, conduzindo eletricidade por todo o caminho de onde estava espalhada a água, até meu objetivo: Meu adversário. Normalmente meu jutsu não tem tanta potência assim, mas com a adição da água, coisa que aprendi na academia, sua força podia se multiplicar várias vezes.

  O ninja já estava eletrocutado, ajoelhado ao chão, eu só precisava dar o golpe final. Segurei parte de sua roupa que não estava rasgada, na altura do pescoço e o deixei “de pé”. Ele estava quase inconsciente, eu só puis seus pés no chão porque não tinha força pra levantá-lo. Soltei minha Katana. Moldei o chakra em minha mão, usei quase todo o chakra que me restava para fazer isso com precisão e o liberei com o Chakra Punch. Um soco direto no rosto, derrubando o cara.
 
  {...}
 
  Não sabia muito bem o que tinha acontecido, mas lá estava eu, olhando para Kimie e seu lindo rosto. Provavelmente, após meu último golpe, eu ficara desacordado. E com razão, eu estava realmente esgotado. Mas não me sentia assim naquela hora, tinha uma sensação calorosa pouco abaixo do meu peito, onde eu havia tomado o chute.

  _ Você está bem? Não se mexa, eu estou te curando. –
Disse Kimie

  _ Eu estou sim, impressionante esse teu jutsu de cura, obrigado! – Agradeci.
  
  _ Por nada, você lutou bem, você e Kai. –
Me contou Kimie, abrindo um sorriso.

  _ Falando no Kai, onde ele está? –
Perguntei, confuso.

  _ Bem ali –
Apontou.

  Aí sim eu percebi onde nós estávamos. Levantei-me um pouco, com os cotovelos no chão e pude ver: Eu e Kimie estávamos embaixo da árvore que havíamos descansado antes da luta. E Kai estava no mesmo lugar de antes, dessa vez sentado a beira do precipício. Ao lado dele estavam todos os três ninjas, e só o grandalhão estava um pouco consciente.

  _ Ah sim, entendi, muito obrigado pela sua cooperação. –
Kai abriu um sorriso, e logo o fechou, dando um forte soco no nukenin. Agora sim, ele estava inconsciente.

  Kai se levantou e veio até nós.

  _ Finalmente, está acordado! –
Pôs suas mãos na cintura.

  _ Sim, o que você estava falando com o cara ali? –
Perguntei curioso.

  _ Você não achou estranho o ataque deles? Eles não nos atacaram só pra nos roubar, eles estavam nos seguindo, desde o hospital. Convenci o cara do Doton a nos dizer o que tinha acontecido. E ele me respondeu que, o mestre deles é um monge, que ensina coisas contrárias a esse que vamos salvar. Ele só queria eliminar a concorrência. Como a segurança no templo é alta, eles não podiam passar por lá, então escolheram outra opção: Acabar com a única chance de vida do velho.


  _ Entendi... Vamos terminar a missão?


  _ Você não quer descansar mais um pouco? Você parece exausto.


  _ Querer eu até quero, mas quero mais é chegar logo em casa. –
Tentei me levantar, falhando um pouco, mas consegui.

  _ Então vamos logo, temos uma longa subida pela frente, e o Sol já está quase a se pôr. Temos de entregar o medicamento antes do anoitecer.



  Agradeci novamente a Kimie, e subimos até o fim da montanha, com algumas paradas de cinco minutos para nos recuperarmos. A missão foi um sucesso, com alguns “pequenos” obstáculos que me fariam querer dormir por um dia todo, mas deu tudo certo no final...

P.s: Achei que fui um pouco OP, tentarei ser menos da próxima. Tenham paciência comigo por favor ):
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ozzymandias

Membro | Nukenin
Membro | Nukenin
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 61
Localização : Unknown
Número de Mensagens : 4011

Registo Ninja
Nome: Hiroshi Daisuke
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 15190
Total de Habilitações: 1029

MensagemAssunto: Re: Missão rank D - Montanha da Paz   Seg 19 Ago 2013 - 21:25

Avaliação de Kaichou Jaeggar

Habilitações Ninja:

Ninjutsu: 3,75 + 0,75 = 4,5
Taijutsu: 5 + 0,75 = 5,75
Kenjutsu: 2,25 + 1 = 3,25
Genjutsu: 0
Selos: 1,25 + 0,25 = 1,5
Trabalho de Equipa: 2
 
Habilitações Físicas:

Força: 5 + 0,25 = 5,25
Agilidade: 4,25 + 0,75 = 5
Controlo de Chakra: 3,25 + 1,25 = 4,5
Raciocínio: 1 + 0,5 = 1,5
Constituição: 3 + 0,75 = 3,75


Avaliação: 6,25/7

Total de Habilitações: 30,75 + 6,25 = 37

Comentários:

Foi a missão mais interessante e engraçada que já avaliei. Meu amigo, tens meu respeito. Sua escrita é muito boa - apesar de alguns errinhos de português - mas que não influíram em nada com a minha diversão ao ler. Ainda estou gargalhando com o "Sub-zero do Mal". Genial. Por isso, dei-lhe alguma pontuação em raciocínio. Parabéns novamente e continue dessa forma que irás longe. Very Happy

PS.: Atualizado.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Malafill

Membro | Kumo
Membro | Kumo
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 20
Localização : Via Láctea
Número de Mensagens : 65

Registo Ninja
Nome: Kaichou Jaeggar
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro):
Total de Habilitações: 42,25

MensagemAssunto: Re: Missão rank D - Montanha da Paz   Seg 19 Ago 2013 - 22:04

Meu Deus... Receber um elogio de um cara como você, Orochi, é realmente uma honra! Muito obrigado mesmo! Very Happy . Tentarei melhorar a cada dia, pode deixar, obrigado novamente pelos elogios e a avaliação *------*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado





MensagemAssunto: Re: Missão rank D - Montanha da Paz   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Missão rank D - Montanha da Paz
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
A tua mensagem foi automaticamente gravada. Poderás recuperá-la caso aconteça algum problema
Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Naruto Portugal RPG :: Kumogakure :: Missões :: Missões Arquivadas-
'); }