Naruto Portugal RPG
Sê bem-vindo ao Naruto Portugal RPG! Para teres acesso completo ao conteúdo do fórum, deves fazer Login ou Registar-te.



E o ciclo da vida repete-se! As pacíficas vilas voltam a unir-se para combater um mal em comum. Vem conhecer o melhor e mais antigo role play de Naruto, totalmente em português.
 
InícioPortalCalendárioFAQBuscarRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 [Missão Rank B] O Pedido do Ferreiro

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
killer999

Administrador | Konoha
Administrador | Konoha
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 26
Localização : In your head
Número de Mensagens : 12265

Registo Ninja
Nome: Angelus
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 31866
Total de Habilitações: 693,75

MensagemAssunto: [Missão Rank B] O Pedido do Ferreiro   Ter 2 Out 2012 - 18:17

Descrição: Um dos mais respeitados em ferreiros de Kirigakure no Sato tem uma nova ideia para uma lâmina, mas neste momento encontra-se sem os materiais necessários. Hoshi procura um minério raro no topo de uma montanha numa das fronteiras do País do Fogo.

Informem-se sobre o tal minério com o ferreiro Hoshi, e tragam-lhe um pedaço decente do mesmo para que ele possa forjar a espada. Atenção aos ataques, protejam a carga na vinda para a vila e protejam muito bem as informações dadas por Hoshi.

Recompensa: 900 ryos + 1 Scroll de Novo Jutsu + 1 Ponto de Cumprimento
Número de Ninjas: 2 a 3 Ninjas

Pessoas Inscritas:
-> Azura Inugami
-> Nara Tora
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.dragonball-pt.info
Dorou

Administrador | Kiri
Administrador | Kiri
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 21
Localização : Belem/ Pa - Brasil
Número de Mensagens : 2883

Registo Ninja
Nome: Azura Inugami
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 16915
Total de Habilitações: 349,5

MensagemAssunto: Re: [Missão Rank B] O Pedido do Ferreiro   Sab 6 Jul 2013 - 0:01

Me inscrevo, mais algum high ou algúm chuunin afim de me acompanhar? ;3
Voltar ao Topo Ir em baixo
Eve

Administrador | Kiri
Administrador | Kiri
avatar

Sexo : Feminino
Idade : 25
Localização : Hellcife
Número de Mensagens : 3285

Registo Ninja
Nome: Harima
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 3350
Total de Habilitações: 106,25

MensagemAssunto: Re: [Missão Rank B] O Pedido do Ferreiro   Sab 6 Jul 2013 - 0:16

Opa, estoy por aqui Smile
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dorou

Administrador | Kiri
Administrador | Kiri
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 21
Localização : Belem/ Pa - Brasil
Número de Mensagens : 2883

Registo Ninja
Nome: Azura Inugami
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 16915
Total de Habilitações: 349,5

MensagemAssunto: Re: [Missão Rank B] O Pedido do Ferreiro   Ter 9 Jul 2013 - 23:59

Bom, nimguem mais quer vir D: então vamos começar:

Ordem - Dorou, Eve
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dorou

Administrador | Kiri
Administrador | Kiri
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 21
Localização : Belem/ Pa - Brasil
Número de Mensagens : 2883

Registo Ninja
Nome: Azura Inugami
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 16915
Total de Habilitações: 349,5

MensagemAssunto: Re: [Missão Rank B] O Pedido do Ferreiro   Qua 10 Jul 2013 - 22:31

Tora envolveu os braços em torno de si mesma e tremelicou com uma passageira brisa. A caminhada calada pelas ruas encharcadas e silenciosas só ajudou para que seu constrangimento se aplacasse perante a situação.
- Erm... Pois então... Por acaso eu já o vi antes em algum local? – Ela perguntou ao outro shinobi que a acompanhava.
- Não.
- Ah, pois bem. – Ela olhou para o outro lado e procurou esconder seu nervosismo.
Assim, a situação era a seguinte; A kunoichi havia sido enviada para Kiri de forma a seguir de parceira a um Shinobi de lá. Disseram-na que era uma importante missão rumo às fronteiras do pais do fogo e que era de extrema importância que se saísse bem e tudo mais... Só que ninguém mencionou o fato do tal outro shinobi ser tão introvertido quanto ela! Já andavam a alguns minutos e o máximo de conversa que conseguira extrair foi um seco “não”.
Minutos antes haviam tido uma conversa com o mizukage sobre a missão, e segundo ele o objetivo era identificar e localizar um material raríssimo para um ferreiro. O ferreiro morava em uma casa próximo à saída da vila, mas a surpresa da Konohanin foi tamanha que arrancou-lhe um “sugoi!” quando viu a casa do homem; Uma espécie de prédio conífero com diversas janelas que emitiam um brilho vermelho e uma chaminé em seu topo a qual saía um constante filete de fumaça.
“Vocês conhecem a história da montanha do canino, crianças? Pois eu a contarei: Há muito tempo atrás uma imensa montanha dividia o pais do fogo do pais do chá, a montanha era tão imensa que cobria toda a extensão da fronteira como um paredão, e no centro elevava-se até tocar as nuvens, as pessoas do pais do chá viviam tristes por não poder sair dali, e a sombra da montanha fazia-os chorar de desgosto. Um dia glorioso foi quando, dos céus, a grande Hoshi Hanji desceu em sua fúria e aplacou-se sobre a grandiosa montanha! Assim, grande parte dela cedeu em um tremor magnífico, porém a montanha não perdeu a batalha tão facilmente. Uma pequena parte dela permaneceu intacta, a chamada Tsumetaisei, a grande garra! Então vão, jovens! E segundo a lenda a estrela permanece em seu cume té os dias de hoje, então vão até lá e me tragam isto, crianças!”
Estas foram as palavras do velho naquele dia, mas sinceramente Tora pouco havia entendido.
A viajem seguiu-se tranquila a maior parte do tempo. Ambos os shinobis arrumaram seus pertences e partiram no mesmo dia. A caminhada lenta seguiu-se pela ilha do pais da névoa até seu porto, onde embarcaram ao anoitecer. Por algum motivo o outro shinobi, Azura, sentiu-se bastante indisposto e distante durante a estadia no barco...
Os primeiros raios da manhã brilharam no horizonte quando a kunoichi sentiu respingos de água em sua face, ela abriu os olhos preguiçosamente e viu como em uma mancha negra o mundo girando em sua volta. Ela fechou os olhos e graciosamente alguma serragem e um vento úmido tocaram-lhe a face...
- Serragem!? – Ela abriu os olhos com em surpresa e viu o mundo... De cabeça para baixo? – Ah nã- E antes que pudesse lamentar-se caia na água junto com todos os outro destroços do barco.
Azura olhou sobre o ombro a companheira que caia no oceano e voltou sua atenção para o inimigo à poucos metros em sua frente, pois a mais ou menos a cem metros atrás do mesmo a praia já era visível. Havia sido um ataque sorrateiro ao barco, mas o adversário tolamente não contou com a vigília de Azura. O homem que os emboscara era esquisito, misterioso. O seu torso nu marcado por inúmeras tatuagens e sua calça amarrada com fios o faziam parecer um simples pescador, mas a as faixas que cobriam sua face e a bandana com uma estrela riscada não diziam isto.
- É o último aviso, pestes, deem meia-volta ou este oceano será definitivamente o seu caixão. – Ele disse com a gentileza de um lenhador.
- Estamos em missão, deixe-nos passar e prometo que sua vida será poupada. – O Kirinin respondeu com calma. Seus pés embebidos de chakra o equilibravam naquele mar. – Não há motivo para batalhas. – Ele dissimulou enquanto deslizava a mão para a correia de scrolls presa ao cinto.
- Não me venha com brincadeiras! – E o inimigo avançou pulando altíssimo no céu e realizando os selos mais estranhos selos. Ele então gritou: - Suiton! Souryuudan no Jutsu!
O mar em volta de Azura tremeu e antes mesmo que o rapaz pudesse pensar uma grande cabeça de dragão surgiu da água aos seus pés e o lançou para o céu em um turbilhão de força incalculável.
Por alguns segundos o shinobi ficou suspenso no ar, inerte e imóvel. Um chute poderoso o atingiu na região do estômago o fez cair com velocidade somente para chocar-se contra a água e afundar.
O atacante pousou com leveza na água e olhou o local onde o kirinin havia caído segundos antes.
- Tsk... Tão fácil. – Ele rangeu os dentes e franziu o cenho por trás das faixas. Bateu com os calcanhares e deu meia volta, quando algo o parou...
Tora surgiu de baixo d’água bloqueando o caminho do atacante enquanto ficava entre ele e a ilha.
- Não assim tão rápido, rapaz. – Ela disse com um sorrisinho na face.
Aos poucos emergiu e subiu para a superfície carregando o pescador que estava dirigindo a embarcação. “Me perdoe, Azura-san, me atrasei porque não podia deixar este pobre coitado morrer afogado e preso na própria rede de pesca...”
- É hora de umas respostas, quem é você e porquê nos ataca?! – Ela gritou em audível voz. – Não pense que pode ferir inocentes assim e sair ileso.
- Hohoo, temos uma altruista cá entre nós... – O homem sorriu por de trás das bandagens. – E você acha que pode lutar sozinha comigo enquanto carrega alguém? Haha! Isso vai ser interessante de se ver, não vai durar nem um min...
- E quem disse que estou só? – A kunoichi sorriu e deu uma piscadela a Azura que emergia também a alguns metros dali. – Agora estás cercado, o que acha? – Ela falou confiante.
- Tsk! – O homem encurralado olhou aos dois inimigos e começou a suar.
- Não pense que desta vez será fácil. – Azura anunciou puxando um Scroll azul. Ele deu uma palmada pressionando seu chakra no papel marcado e fez surgir uma fumaça que logo esvaiu-se e mostrou a gigantesca espada usada outrora pelo demônio Zabuza.
- Essa é... agh.. – O homem engasgou. – há! Duas crianças intrometidas realmente me ameaçaram! Há! Isso vai ser interessante! Se vocês vão entrar na escalada amanhã, então é melhor que não tenham apenas esta força que eu vi, se não serão esmagadas! Nos vemos no topo da montanha Tsumetaisei, moleques! – E desapareceu em dezenas de gotículas de água.
Azura suspirou fundo, pressionou onde havia sito atingido e, por fim, prendeu a espada na correia das costas e foi para perto da kunoichi.
- Deixe-o aqui, ele só irá atrapalhar a missão. – Ele falou.
- Neem pensar! Eu vou salvar esse homem nem que eu o leve nas costas até a práia.
- Que seja então, mulher. – E adiantou-se em caminhada na direção da praia do país do chá...

Ambos chegaram a praia e localizaram-se no mapa. Tinham desviado um pouco da meta, mas não estavam muito distante da cidade que queriam estar, a que ficava próxima à montanha.
Eles caminharam até meio-dia e, ao chegar, deixaram o pescador ainda desmaiado em um hospital e foram hospedar-se em uma casa de chá. A montanha Tsumeitaisei erguia-se no horizonte como uma garra de felino, grande e assustadoramente mortal. O kirinin tratou de alugar um quarto, enquanto a Konohanin foi buscar informações, meia-hora depois ambos se reuniram em uma das mesas da casa de chá.
- E então, o que achou? – Ele perguntou aparentemente sem interesse.
- Bom, achei algumas coisas doidas... Precisamos conversar seriamente...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Eve

Administrador | Kiri
Administrador | Kiri
avatar

Sexo : Feminino
Idade : 25
Localização : Hellcife
Número de Mensagens : 3285

Registo Ninja
Nome: Harima
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 3350
Total de Habilitações: 106,25

MensagemAssunto: Re: [Missão Rank B] O Pedido do Ferreiro   Sab 13 Jul 2013 - 20:26

- E então, o que há de tão louco por aqui? - o kirinin perguntava, enquanto a kunoichi pedia dois chás a um garçom ali presente.

- Bem, parece que no cume da montanha mais alta daqui (que por sinal, é a da nossa missão) há uma estrela muito importante, que vem atraindo gente do mundo inteiro para conquistá-la. Isto acontece de tempos em tempos e até agora ninguém havia vencido, mas este ano em particular não há tantos participantes, visto que foram ameaçados muito antes de começarem a escalada. Acho que isso tem a ver com aquele homem que quebrou o nosso barco... - disparava a chuunin.

- Entendo... - respondia ele, com sua voz fria habitual. - Então parece que teremos uma forte oposição. Para as pessoas comuns temê-los, no mínimo devem ser shinobis. Aquele homem que nos atacou mais cedo tinha uma bandana de uma vila ninja, certo?

- Hai, embora agora não me recorde qual era...

- Isso não importa, o melhor é que comecemos o quanto antes nossa missão, com os devidos cuidados.

- Bem, a montanha fica a algumas horas de caminhada ao norte desta cidade, se corrermos não devemos demorar tanto. Podemos começar amanhã cedo, antes do sol nascer, que achas Azura-san?

(...)

Duas sombras rasgavam com velocidade a escuridão da madrugada. Em poucos minutos de corrida, Azura e Tora encontravam-se suficientemente distantes da cidade, localizando a imponente montanha sem maiores dificuldades. Por segurança, a Nara deixava fluir um pouco de seu chakra, e com seu Chakra Chie, tentava localizar inimigos em potencial. Aparentemente estava tudo calmo, apenas o barulho de uns animais na floresta ao sopé do imenso relevo fazia-se ouvir. Ainda estava escuro, e ambos os adolescentes avançavam com a ajuda do mapa até a entrada da trilha. Um imenso buraco fora feito estrategicamente à frente, e sem pensar, a kunoichi concentrava chakra na sola de seus pés para impulsionar um salto. O Inugami ainda pensou em alertar-lhe, mas era tarde: ao pousar no outro lado, Tora percebia a besteira que havia feito.

Os pés embebidos em chakra tocavam algumas folhas, estrategicamente colocadas sobre um pergaminho. A garota conhecia bem aquele jutsu, sabia mesmo executá-lo, mas nunca havia pensado ter que lutar contra aquilo. Uma lama escorria e moldava um lobo, que agilmente atacava a Nara. Esquivando-se como podia, ágeis saltos e sucessivos shunshins, ela pedia que Azura procurasse outra forma de entrar na montanha enquanto lidava com aquele jutsu. Sacando seu tessen, usava-o com uma katana lesionando-o um pouco. O esforço fora grande para um pequeno dano, mas o suficiente para a kunoichi concentrar seu chakra e criar um kage bunshin. Gritando para seu clone distrair o lobo, a garota procurava pelo pergaminho, não demorando muito a encontrá-lo e destruí-lo, cancelando o jutsu. Tanto ela quanto seu bunshin estavam com um certo cansaço, e uando ambas sentavam-se para um breve descanso, ouviam uma risada sarcástica:

- Isto é apenas o começo! Desistam, ou irão morrer - uma voz ecoava, parecendo vir de todas as direções.

Enquanto isso o Inugami voltava, arrastando um tronco relativamente longo, o suficiente para servir de ponte para cruzar o buraco. Atravessando-o sem dificuldades após certificar-se da segurança, o chuunin olhava sua companheira de equipa, soltando um longo suspiro e pedindo que agisse mais sabiamente durante a missão, sem correr riscos desnecessários. Corando de vergonha, a konohanin falava um quase inaudível "Gomenasai", levantando-se para acompanhá-lo na subida e cancelando seu kage bunshin. Após alguns minutos de silenciosa caminhada em direção ao topo, um barulho de algo cortando o ar irrompia, forçando os shinobis a realizar um rolamento lateral para desviarem de um projétil não identificado. Uma explosão mais à frente acontecia, atirando pedaços de rochas em todas as direções. Duas figuras mais atrás acompanhavam com os olhos e em posição de ataque o sucedido, não tardando a perceberem os vultos a saírem dos escombros e atacá-los.

Do alto, Tora descendia um chute, que facilmente atingia o solo após o verdadeiro alvo usar um shunshin para esquivar-se. Já Azura concentrava chakra na palma de sua mão, criando uma lâmina de vidro para completar a palmada penetrante de sua técnica Shuho en kigo, mas seu oponente interceptava-o com uma katana, ao mesmo tempo em que elevava uma perna para acertar um chute em seu rosto. Afastando-se rapidamente, o ruivo evitava a investida e munindo-se rapidamente com uma kunai, tentava feri-lo. Sem maiores problemas, o desconhecido manejava sua katana e defendia-se, mas ria-se maniacamente: encurralando o jovem kirinin de encontro a uma árvore, o homem desferia um golpe mortal esquivado por pouco do rapaz, enterrando sua lâmina no tronco do vegetal - que mesmo saudável cedia facilmente por conta do quase imperceptível chakra raiton que banhava a katana.

Já a Nara voltava-se furiosa para seu oponente, que executava uns rápidos selos e moldava diversos espigões que visavam trespassá-la. Correndo de um lado para o outro, ela aproximava-se rapidamente e preparava-se para completar um potente soco, mas no último segundo, uma barreira de terra surgia entre sua mão e o inimigo, causando-lhe uma certa dor. Apesar disto, ela dava a volta para voltar a encontrá-lo, mas ele havia sumido do local. Desconfiada daquele silêncio súbito, a garota preparava uma dose de seu chakra fuuton, rotacionando-o em forma de uma barreira - bem a tempo de protegê-la de danos mais graves de um fortíssimo murro desferido pelo inimigo. Apesar de sangrar um pouco, a adolescente rapidamente levantava-se, formando um selo e com um sorriso no canto da boca:

- Kage mane no jutsu... sucesso! - dizia, enquanto o alvo percebia que sua sombra estava presa à sombra da jovem.

- Mas que... Você deixou-se acertar de propósito?! - perguntava, visivelmente surpreso.

- Hai... Sabia que como usuário de doton, deverias ter algum jutsu que potencializasse seu taijutsu, aparentemente não tão bom. Lógico que eu não seria tão burra a ponto de deixar-te matar-me, mas eu gostaria de ser acertada para deixar-te confiante o bastante para usar o Kage mane. Por isso não me protegi completamente...

- Entendo... Mas bem, Mikaze-san logo irá acabar com o teu amiguinho, e até onde me lembro, não podes fazer muita coisa com este jutsu. - completava, confiante.

- Tens a certeza? Acho que pouco conheces do meu clã... - dizia uma maliciosa Nara, estendendo sua sombra em forma de mão até o pescoço do homem, que agora começava a suar - E então, que tens a dizer sobre esta corrida e ameaças contra quem deseja escalar a montanha? - perguntava, mudando seu tom de voz para algo mais sério.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Hana

Conselheiro | Konoha
Conselheiro | Konoha
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 22
Localização : In your mind ;)
Número de Mensagens : 3255

Registo Ninja
Nome: Hana Yamanaka
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 7945
Total de Habilitações: 362,5

MensagemAssunto: Re: [Missão Rank B] O Pedido do Ferreiro   Qui 8 Ago 2013 - 20:14

Devo lembrar-vos dessa missão, o prazo já está para acabar, vai ser quase 1 mês sem postagem e não seria legal ter a missão como falha^^
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dorou

Administrador | Kiri
Administrador | Kiri
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 21
Localização : Belem/ Pa - Brasil
Número de Mensagens : 2883

Registo Ninja
Nome: Azura Inugami
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 16915
Total de Habilitações: 349,5

MensagemAssunto: Re: [Missão Rank B] O Pedido do Ferreiro   Ter 13 Ago 2013 - 23:10

(Perdão a demora xd)
A lâmina embebedada de Raiton passou a milimetros da face do Chuunin e até mesmo cortou-lhe uns fios de cabelo fora, porém este foi o máximo que conseguiu fazer. Os movimentos eram rápidos, ágeis e variados. A lâmina brilhante dançava na mãos dos inimigo do Kirinin como em um ritual macabro. Azura podia desviar-se da lâmina, da dor, mas não dos olhos daquele adversário que mais parecia um animal espreitando a caça. Uma estocada anunciou o fim da sorte do Inugami, a ponta da lâmina atingiu seu ombro direito e perfurou-lhe o que tinha de perfurar. Ele saltou para trás em um movimento instintivo e cobriu o ferimento com a outra mão esquerda.
- Tsch... – Ele disse através da máscara.
- Ooooouh! Qual o problema, pivete? Não sabe atacar não? Hihooooo! Então se vai fazer tudo ser tão simples, faça o favor de ficar parado e me deixe fatiar o resto de você. – O adversário sorriu em uma gargalhada retardada, jogou os cabelos negros para trás e avançou!
Azura negava-se a falar, não havia porque. Seu corpo não respondia aos seus comandos, fruto do rraiton que fundia-se à lâmina que o atingira, e apesar de não estar sentindo dor alguma e sua estratégia estar dando certo, aquilo o preocupava profundamente.
A lâmina dirigiu-se ao coração do Kirinin desenhando um rastro de brilho no ar, e quando perfurou-o, fez paralizar-se a área toda.
- Mas o que?! Você é doido!? – O homem perguntou em sua expressão de incredubilidade.
Azura fez jus à sua máscara sorridente. A mão do shinobi havia sido usada como sacrifício ao ficar sobre seu coração. Porém... Um “crack” fez ouvir-se no ar, e pedaços de madeira saiam de sua mangá comprida... Seu braço marioneta havia sido perfurado e sacrificado.
- Senboun...! – O ruivo carregou um selo com a mão livre e em volta dos dois shinobis uma expessa núvem de poeira... O inimigo até tentou saltar e sair dali, mas era tarde demais, a técnica já havia sido iniciada... Os grãos de terra elevaram-se e uniram-se até formar finos filetes de fidro que, voando em uma notável velocidade, atingiram em cheio o corpo do adversário. Ele caiu de joelhos imobilizado pela dor e com pesar largou a katana ao lado de si.
- Chchchchchch. – Ele sorriu em sibilo. – Ok, ok. Admito. Eu perdi. – Disse em um tom divertido. – Mas não pense que isto acaba aqui, você sabe, eu sou necessário para você.
Azura olhou-o por um segundo, depois virou sua cabeça para a copa das árvores e fechou seus olhos para ouvir... Houve um ruido, um farfalhar, um som irreconhecível.
- Parece que não vou querer nada vindo de você, perdão. – O ruivo encarou o adversário derrotado e fez crescer em seu pulso uma lâmina de vidro.
- E-Ei! E-Espera ai, você enlouqueceu? Eu tenho informações valiosas! Sei as melhores rotas! Você. Não. Vai. Sobreviver. Sem. M-
E sua fala foi interrompida por uma estocada que perfurou-lhe a garganta.
- Cale-se, você faz barulho demais... – Azura sussurrou com frieza.
~x~
A jovem nara limpou a ponta ensanguentada de sua kunai e guardou-a com as outras. O adversário à sua frente estava desmaiado, mas com um pequeno corte na bochecha e uma marca de aperto no pescoço.
- Ah, azura-san! – Ela olhou sobre o ombro para ver seu parceiro alcançá-la em caminhada. – Estava preocupada. – E sorriu.
- Sim. Diga-me. O que descobriu? – O ruivo perguntou.
- Bom, até onde ele disse, há um atalho por dentro da montanha, mas o resto do grupo deles a está usando... São cerca de 4 a 5. – A kunoichi disse olhando para o adversário desmaiado.
- hmm.
- Bom, o que você acha? – A garota perguntou insegura.
- Faça como quiser. – E adiantou-se na caminhada.
O sol maltratava alto no céu quando ambos chegram a um riacho ao pé da montanha cujo percurso adentrava em uma caverna escura escondida sob a sombra de árvores.
- Hmmm, parece um local perfeito para uma armadilha. – A kunoichi falou baixinho. – Não consigo confiar nisso ai.
- Tem razão... – Azura respondeu pensativo.
A entrada erguia-se a alguns metros e demarcava o limiar entre um dia ensolarado e um ambiente de extrema escuridão. Azura andava na frente e, ao adentrar ali sentiu algo pressionar-lhe as pernas.
- CUIDADO! – Tora pulou ao resgate do adversário empurrando-o para frente e caindo no riacho somente para escaparem onde segundos depois centenas de lâminas surgiram a de todas as direções a atingir o solo e fincando-se no fundo do fino riacho.
- o que foi aquilo? – Azura sussurrou calmo.
- Um arame de armadilha... – A konohanin falava suando de nervosismo. – ouvi quando o pressionaste. – Ela suspirou.
- É... Parece que não será fácil avançar. – O ruivo disse o óbvio. Ali estavam eles, dentro de uma caverna em uma corrida contra o tempo.


Voltar ao Topo Ir em baixo
Eve

Administrador | Kiri
Administrador | Kiri
avatar

Sexo : Feminino
Idade : 25
Localização : Hellcife
Número de Mensagens : 3285

Registo Ninja
Nome: Harima
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 3350
Total de Habilitações: 106,25

MensagemAssunto: Re: [Missão Rank B] O Pedido do Ferreiro   Dom 1 Set 2013 - 3:27

*Perdoem-me a demora, mas a uni anda literalmente a comer-me os neurônios D= *


Os chuunins adentravam o local com algum receio. Tora parecia mais à vontade com aquela situação que com o ensolarado dia fora da gruta, mas ainda assim preocupava-se com o seu companheiro de equipa – mesmo que não ele não fosse alguém conhecido. Um silêncio carregado de tensão pairava durante os primeiros passos em direção ao desconhecido, quando um barulho de algo cortando o ar despertou a atenção da Nara. Com um rápido reflexo esquivava-se graciosamente, sacando rapidamente uma kunai e rebatendo mais alguns metais que vinham de encontro ao seu corpo. Ao ouvir aquele som metálico, o Inugami percebeu a tempo que estavam a ser atacados, conseguindo abaixar-se rapidamente antes que algo perfurasse seu pescoço enquanto sacava uma kunai para um contra-ataque, mas acabava por esbarrar em qualquer coisa resistente, e visivelmente segurada por alguém. Uma pequena guerra de forças iniciava-se com o kirinin e o desconhecido, que começava a ganhar terreno por possuir uma arma de porte bem maior que a pequena kunai empunhada pelo ruivo. Pressionado pelo oponente, o rapaz largava sua arma e dava dois pequenos mortais para o lado, concentrando seu chakra depois de sacar um cordão com pergaminhos, levando sua mão de encontro a um deles. Uma pequena explosão acontecia deixando um rastro de fumaça, não perceptível por conta da escuridão. Uma imensa espada havia sido invocada, protegendo Azura de uma ataque mortal; com extrema agilidade, o ruivo investia como podia contra o seu oponente, que esquivava-se com agilidade. Para conseguir enxergar algo, o kirinin teve uma idéia: concentrando chakra em sua mão livre, moldava um pequeno globo com chakra hariton, jogando o objeto para cima, sacando rapidamente em seguida uma das granadas de luz que Tora havia compartilhado consigo. A hikaridama explodiu sem prévio aviso, mas seguindo os cálculos do chuunin, seus raios atingiram em cheio o globo de vidro, iluminando brevemente o local mas sem causar danos em si mesmo.
Ao enxergar seu oponente levemente ofuscado pela sua lanterna improvisada, o Inugami dava um pulo, aterrando com a Kubikiribõchõ em riste. Algo molhado e grudento espirrou na máscara do rapaz, pingando posteriormente. Um baque surdo de uma cabeça caindo e um grito abafado pela surpresa, antes de um musculoso corpo ajoelhar-se diante de seu algoz. Uma máscara que ria no escuro, e um rosto sem expressão por detrás dela, olhando aquele que tentava matar-lhe alguns segundos atrás; sem nenhuma emoção, chutava o corpo para o lado, com a atenção redobrada para provávei outros inimigos. Metros à frente, a Nara trocava um soco destro com um desconhecido que tentava pontapeá-la. Pulando para esquivar-se, ela girava o corpo a fim de potencializar um chute descendente, mas ia de encontro a uma parede de barro. Dando um pequeno mortal para trás e concentrando seu chakra doton na ponta dos dedos, a kunoichi enviava pequenas ondas de seu chakra para saber aonde seu oponente tinha ido, mas ouviu a tempo algo em sua direção vir de cima: reunindo e rotacionando seu chakra fuuton, criava rapidamente uma eficiente defesa contra uma investida de taijutsu, e aproveitando-se da surpresa de seu oponente, ela atingia-o violentamente com uma joelhada no abdomen, seguida de uma palmada no tórax que obrigou-lhe a cuspir um pouco de sangue depois de ser duramente amparado pela fria parede. O homem estava insconsciente, e ao olhar ao redor para ver se haviam mais inimigos, a konohanin ficou chocada ao ver a cena bizarra de um homem decapitado, e Azura a caminhar tranquilamente com a máscara suja de sangue, assim como sua imensa espada. Seu choque era tanto que percebera tardiamente uma rajada de shurikens em sua direção, sendo acertada nas pernas, braços, tronco e face. Lançando um olhar na direção do ataque, haviam três crianças de não mais que oito anos, duas das quais portavam bolsas com armas ninja e uma terceira uma pequena iluminação. Apesar de ferida não conseguiu revidar; em vez disso, ficou ainda mais chocada depois de ver uma conhecida espada esquartejar as crianças. Apanhou calmamente a iluminação, voltando-se para procurar sua companheira, encontrando-a ainda paralisada e sangrando. Ele parecia não compreender a situação, e perguntava o que havia acontecido, principalmente por algumas gotas de água começarem a brotar dos olhos verdes da garota – que saiu do choque quando ele fez menção em tocar em seu ombro para sacudí-la.
Continuaram andando por mais alguns minutos em silêncio, sem perceber que subiam gradativamente a montanha por dentro. Tora mantinha-se calada e pensativa com os últimos acontecimentos, mas sempre atenta ao seu companheiro frio que fora responsável pelo cenário de horror que haviam deixado para trás; a máscara sorridente manchada com sangue causava-lhe um arrepio na espinha, ao imaginar que algum dia ele poderia fazer aquilo consigo mesma, caso fossem inimigos – mas também, a curiosidade por trás do que estava sob aquela macabra figura povoava a mente da Nara. Absorta nestes pensamentos, não percebera que o Inugami havia parado, indo de encontro às suas costas; ia reclamar-lhe, mas uma voz que parecia vir de todas as direções ecoava:
- Então conseguiram chegar até aqui... Interessante. Não estou muito longe, mas não me subestimem!
Vários morcegos invadiram o local, tentando violentamente morder os shinobis. O kirinin concentra seu chakra Raiton, criando uma esfera de eletricidade e matando instantaneamente com choques os animais mais perto de si. Já Tora, tentava inutilmente espantá-los com seus braços, mas começando a se irritar com todo aquele número, sacou seu tessen e abriu-o, lançando um Kamaitachi no jutsu após uma dosagem de chakra – que acabou por acertar um pouco o seu companheiro, causando-lhe uns ligeiros cortes nas roupas e pele. Tora riu um pouco, apesar de não intencional, também não havia arrependimentos.Muitos morcegos haviam morrido, os demais sumiram como mágica:
- Só há um caminho para seguir. Certamente quem estava a controlar estes morcegos era o dono daquela voz – dizia o ruivo, mais para si que para sua parceira.
- Ele vai me pagar caro por ter feito-me matar animais! – dizia uma revoltada Tora, seguindo em direção ao que parecia a saída da caverna.
- Hey, espere! Pode ser uma armadilha, vá com calma! – gritava o Inugami, correndo para tentar alcançá-la.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dorou

Administrador | Kiri
Administrador | Kiri
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 21
Localização : Belem/ Pa - Brasil
Número de Mensagens : 2883

Registo Ninja
Nome: Azura Inugami
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 16915
Total de Habilitações: 349,5

MensagemAssunto: Re: [Missão Rank B] O Pedido do Ferreiro   Seg 23 Set 2013 - 2:38

A kunoichi cruzou a saída do túnel e olhou em sua volta somente para deparar-se com um cenário magnífico. Era fim de tarde e o sol preguiçosamente escondia-se no horizonte em um poderoso brilho laranja que pintava as nuvens estriadas formando dedos laranjas em uma imensidão azul.
O local era uma espécie de vulcão e Tora havia chegado ao interior desta cratera através de uma discreta abertura no chão que dava acesso ao local. Era amplo e arejado, o céu laranja e azul via-se pelo teto aberto onde deveria haver uma cobertura pedregosa, mas ali somente tinha um vão e paredes irregulares apontando para o céu.
- Está aqui! – Azura ouviu a voz da kunoichi ecoar, Ele que caminhava a seu ritmo e acabara de chegar à cratera ainda olhava em sua volta quando a Konohanin prosseguiu.
- Achei a estrela! - Tora iluminava sua face em um sorriso admirado, por um segundo ela esquecera da raiva, da desconfiança e do perigo. A estrela brilhava no centro da cratera alternando em várias cores como um arco-iris, ao mesmo tempo Tora via em sua frente diversas cenas felizes, ela sentia que olhava para uma planície verde e até podia sentir o vento bater-lhe a face. A shinobi ainda estava sob o efeito da fascinação do arco-iris quando a tal voz soara novamente. implacável, sem direção, inesperada.
- Só podem ser crianças mesmo! - Ele falou.
Uma sombra negra e imensa mergulhou na cratera vindo do nada e antes mesmo que ambos os dois pudessem pensar, a criatura voadora cravou os dentes no corpo do ruivo provocando-lhe um doloroso “ugh” e levando-o aos céus logo em seguida.
- Azura! - Tora despertou de sua semi-hipnose a tempo de ver seu companheiro de missão ser levado aos céus sob as presas de uma estranha criatura.
Seu corpo lembrava o de um rato, orelhas grandes e olhos pequenos na cabeça, corpo de uma pelagem negra, mas não era assim tão simples. Seus membros finos estavam convenientemente presos a uma asa de couro lisa e perfeitamente esticada sobre o vão entre os membros superiores e inferiores. A criatura levou o kirinin para os céus e desapareceu.
- Ishashashashahsahshahs! - Alguns passos ouviram-se atrás da Konohanin.
Tora virou-se alerta, sacou uma kunai qualquer e elevou a guarda.
- Quem é você?!
O homem que surgira era alto, usava roupas finas e tinha seus cabelos negros como a noite presos em um rabo de cavalo. Ele sorriu em sua face fina e olhou divertidamente com seus olhos pequenos.
- Meu nome é Rick! - Ele fez uma reverencia. - Caso você não tenha percebido, doce senhorita, você está no meu caminho. - Ele apontou para a pedra.
- Ah, mas não senhor! Você só passa por aqui por cima do meu cadáver! - Tora retrucou lançando a kunai de sua mão. - Você vai me pagar por tudo que me fez!
O homem desviou da kunai dando um salto mortal para a lateral, quando pôs dois dedos da boca e soprou provocando um som inadível. Uma núvem de morcegos surgiu do céu e envolveu Tora em uma espiral.
Kyaaa! - Ela protegeu a cabeça e gritou. Nao poderia sair cortando os coitadinhos com suas armas e tampouco poderia sair usando jutsus assim.
Sua ruína foi quando todo os morcegos passaram a gritar em unisom, o ar em sua volta tremeu e seus tímpanos ameaçavam explodir! Sua visão girou e escureceu até que suas pernas não a aguentasse mais.
-x-
Os dentes da criatura perfuravam o abdômen de Azura sob sua roupa. Ambos, Ele e o morcego gigante, voavam sobre as núvens naquele anoitecer laranja em uma magnífica paisagem.
A mandíbula da criatura pressionava o kirinin e expulsava de seus pulmões todo o ar que ainda lhe restava. O vôo trespassava núvens e fazia as gotículas de água ensoparem o corpo natimorto do rapaz, que golpeava inutilmente a cabeça do seu captor.
- Criatura maldita… - Ele sussurrou. Sentiu o cabelo molhado pesar sobre a máscara, a roupa prendia-se ao corpo e o frio fazia-o tremer, foi quando ele juntou os fatos. “Água… Ele também deve estar molhado… Isto pode ser usado…”
- Não pense que me venceu! - Gritou Azura ao concentrou uma porção de chakra no braços e a descarregou até a mão em uma corrente elétrica só para socar a face da criatura que o mordia.
O monstro gigantesco estremeceu, apertou mais seus dentes no torax do rapaz, mas por fim cedeu à dor. Azura fechou os olhos, sentiu um solavanco e, depois de estabilizado, voltou a abri-los. Ele estava em queda livre, acabara de passar por uma núvem e podia ver claramente todo o país. O sol ainda não havia desaparecido, o chão ainda estava longe e a queda parecia infinita.
- Ótimo, agora vou ter de dar um jeito de descer. - Ele falou inexpressivo.
-x-
Tora estava caída e desmaiada, seus cortes da batalha anterior ainda sangravam e davam à kunoichi a aparência de debilitada que ela precisava. Rick caminhava até a jovem shinobi com as mãos nos bolsos e, parado em sua frente, admirava seu belo corpo.
- Tch, eu brincarei com você depois senhorita. Primeiro vou checar a belezinha que vim buscar. - deu mais uma olhada na bela kunoichi desejado-a com os olhos, depois virou-se para averiguar o meteoro no centro da cratera.
- Daikamaitachi no jutsu! - A voz da kunoichi se fez soar, Rick mal teve tempo de surpreender-se e já era arrematado por uma lufada de vento cortante que passou por centímetros de sua cabeça e cortou-lhe os cabelos da área, e ainda que tenha escapado por sorte de perder a cabeça, não pôde evitar ser lançado pelo impacto do forte vendaval de Tora. Seu corpo voou metros e metros até ser lançado duramente na parede oposta aos dois, a mesma que era gravada severamente com marcas de cortes de vento profundas e largas.
- Brincar? - Ela limpou o sangue da bochecha com uma mão enquanto erguia-se com o seu leque fechado. - Acho que você está me subestimando. - A kunoichi estava orgulhosa do próprio desenpenho, é claro que nunca esteve desmaiada de fato(apesar de ter quase chegado a este ponto), tudo aquilo não pasara de uma encenação para fazer os morcegos se afastarem… Não iria se perdoar se acabasse machucando-os.
Enquanto isso o controlador de morcegos esfregava o peito e cospia algum sangue ao passo em que ele tentava levantar-se.
- Admito que você me surpreendeu garota. - Ele limpou o sangue da boca e tentou sorrir sem mostrar os dentes vermelhos. - E pensar que eu imaginei ter vencido com aquela técnica… - E sorriu novamente. - Espero que você goste do inferno! - Ele disse isso ao por as mãos na boca, novamente chamando os morcegos.
- Ora seu covarde! - Tora abriu seu leque para fazer seus jutsus de vento novamente, mas foi impedida por um grande número de morcegos que cobriu sua visão. - Covarde! - Ela repetiu frustrada.
- É a vida, garota… - O homem sorria e desaparecia no ar, misturando-se com o vento e fazendo sua imagem desaparecer.
O espiral de morcegos rodeava Tora e aprisionava-a em um turbilhão de vento e de gritos supersônicos.
“Não posso machucar esses animais inocentes…Também não posso permitir que usem os sons novamente…” Ela pensava e sentia a tensão do ar em sua volta. Antes que pudesse continuar seu devaneio, uma kunai voou em meio à parede de morcegos voando e passou a centímetros do pescoço de Tora, que engoliu em seco e paralisou-se de tensão.
- Essa foi por pouco shinobi-chan! Você vai morrer somente por culpa da sua vondade! - Ela ouviu a voz falando do lado de fora.
“Deus! Ele sabe onde estou!” Ela desesperou-se. “Tenho de sair daqui, mas como?!” Ela olhou para o lado, olhou para o outro, olhou para trás, olhou para baixo e olhou para cima. “Tenho duas idéias…” Ela ponderou, fechou os olhos, fechou o leque e passou a concentrar seu chakra. Uma kunai entrou no turbilhão e fincou-se em sua coxa arrancando um pequeno urro de dor da kunoichi. Se tudo desse certo, ela não precisaria da perna mesmo.
-x-
Azura sentia o chão aproximar-se e todo o vento bater-lhe na face. Sabia que se esborracharia no chão em alguns segundos, tinha um minuto no máximo. Na zona periférica de sua visao via a imensa massa negra bater as assas e se debater para manter-se voando, via também outras criaturas aproximarem-se e mergulharem para alcançá-lo.
- Entendo, então São três afinal. - Ele passou a concentrar uma grande porção de chakra nos olhos e transformou-o na natureza hariton, fazendo criar uma cama amarela de vidro que simulou uma lente e, em contato com a luz do exterior, acendeu a íris do rapaz em um brilho fosco.
- Hokkyoku no okami hyojo! - Ele sussurrou para concluir a técnica. Sua visão tornara-se incrívelmente nítida e, daquela distancia, podia ver claramente malmente a batalha que sua acompanhante de missao travava. Ele fechou os olhos para concentrar-se, ouvia o som do vento passando por si, ouvia o bater das asas de duas outras criaturas, ouvia um zunido caracteristico… Sem demora ele moveu o corpo para que o ar em sua volta o fizesse girar e virou-se para conseguir ver em tempo o grande morcego se aproximar com seus dentes a mostra e suas asas fechadas em um mergulho de caça. Azura fez selos com as mãos enquanto usou suas pernas para afastar-se da criatura.
- Hephaestus! - Ele falou enquanto seu chakra era levado para as mãos e uma corrente com gancho era materializada centímetro por centímetro. - Come over here! - Ele lançou o gancho que prendeu-se no pescoço da criatura e puxou para aproximar-se e ficar de pé sobre o monstro usando o Kinohbiri. com força aplicada sobre o doloroso ferimento do morcego, o Shinobi criou uma rédea improvisada para dominar seu vôo.
O plano seria perfeito se não fosse pelos outros dois morcegos que também mergulhavam e insistentemente ensaiavam mordidas na cabeça de Azura. O shinobi desviava como podia e também fazia o máximo para não ser derrubado pelo seu transporte, até que um solavanco o fizera puxar o gancho forte demais e acidentalmente cortar a garganta do morcego.
O ruivo foi lançado para trás e distanciou-se do morcego moribundo que sequer teve tempo de debater-se, já estava morto desfazendo-se em uma núvem de fumo.
Um morcego estava sobrevoando sua cabeça em círculos, outro estava morto e outro mergulhava para tê-lo em seus dentes novamente.
-x-
- Daikamaitachi! - Ela concentrou seu chakra para fazer uma outra lufada de vento, mas desta vez mirou abaixo de si, no chão. O jutsu foi um sucesso e a força do vento foi tao grande que a fez disparar em um vôo altíssimo, em uma velocidade que morcego nenhum podia acompanhar. Ela voou delicadamente e subiu metros e metros até chegar em um ponto onde estava parada no ar, antes de começar a cair girou o corpo como se flutuasse e então passou a controlar a queda com seu leque. Sua visão estava limpa, sem morcegos, sem paredes e sem advesários, ela fechou os olhos em plena queda para concentrar-se melhor.
Pôde ouvir tudo, ouviu o bater das asas de cada um dos 57 morcegos que estavam lá em baixo, pôde ouvir o som de lâminas cortando carne acima de si, pôde ouvir o som de um inseto que descansava as asas dentro da montanha, ouviu o som de uma ave pousando em uma árvore qualquer uns 90m dali, ouviu o som de passos leves dentro da cratera…
- Achei você! - Ela gritou animada enquanto usava seu leque pra dar vários giros o ar e expelir seu chakra Fuuton.
- Fuuton: Teitama! - E fez com seu chakra diversas balas de ar que voaram contra o seu adversário e atingiram-lhe a coxa e o ombro. O homem ajoelhou-se entre urros de dor e só depois teve seu jutsu cancelado.
- Aaaargh! Sua pirralha cretina! Não pense que… Ugh! - Ele pôs a mão sobre a coxa. - Sua maldita! - Levou os dedos à boca e encheu os pulmões.
O homem paralisou. Um fio gelado tocou sua garganta e fez escorrer um fio quente de sangue.
- Não se mexa. - Tora sussurrou surgindo atrás de Rick.
- C-Como! Como?! Você está lá! - Ele apontou para a outra Tora que ainda descia de seu salto. - Sua vadia!
- Kage bunshin, querido, criei no momento em que pulei. O kage bunshin só deve de se esconder na terra e esperar. - A tora que pousava suavemente no ar sorriu e fechou o leque. - Mande seus morcegos irem embora. - Ela falou.
- Ou você verá sua garganta ser partida em duas. - A outra completou.
- V-Você não escapará assim! Eu invoquei previamente três grandes criaturas capazes de moer seus ossos e estourarem suas cabeças apenas com suas vozes! Eu não estou Blefando! Pergunte ao seu amigo que foi devorado! Acho melhor me soltar, ou… - Ele foi interrompido por uma grande massa negra que caia próximo dali, dentro da cratera.
Azura surgia nas costas de um Morcego quase-morto, o qual tinha atravessado uma lâmina de vidro e tinha enrolado no pescoço uma corrente do mesmo material. Ambos aterrissaram sem qualquer cuidado, o animal estatelou-se no chão enquanto Azura saltou de cima do mesmo segundos antes do impacto. Ele limpou o pó das vestes e tirou o cabelo molhado de frente da máscara suja de sangue.
- A… Azura-san… - A Tora original analisava os olhos amarelos brilhantes de azura enquanto assistia incrédula o reaparecimento do parceiro.
Mais incrédulo ainda era Rick, que vira com seus próprios olhos como o outro conseguiu transformas suas kuchiyoses em mingau.
- Você… O matou? - A kunoichi que segurava a kunai na garganta do criminoso perguntou com a voz um pouco embargada.
- Hai. - Azura deu uns passos para avaliar a Estrela no centro da cratera.
- Entendo… - Ela dizia, sentindo a revolta dentro de si crescer aos poucos. - Então creio que terminamos por aqui. - E desfez-se em fumo.
Azura olhou a estrela sem impressionar-se com sua beleza. A pôs na mochila shinobi e percebeu que ela não pesava nem um quilo. Foi quando percebeu Rick ferido em um canto.
- E o que fazemos com ele? - Ele perguntou à Tora, que dirigia-se para a entrada do túnel com uma expressão sombria. - Sei lá, ele é todo seu, vamos apenas nos apressar para voltarmos logo.
- Hmmm… - Seus olhos fitaram o criminoso ferido que suava e encarava em pavor e medo o kirinin se aproximar. - Hai… - Azura puxou o pergaminho que guardava A Decapitadora e a preparou para trabalhar…
~x~
A viagem de volta foi silenciosa, Tora pouco falava e sequer estava disposta a isto. No começo daquela missão até tinha alguma vontade de socializar com o parceiro, quem sabe virar amiga, mas este desejo de fraternidade acabara por se extinguir tão rápido quanto surgiu. Azura por sua vez não fazia questão de olhá-la no olhos e falava somente o necessário.
Ao fim, ambos entregaram a estrela, Tora deu um pequeno “baibai” para o companheiro antes de partir para konoha, mas não chegou a ser respondida, recebeu somente um leve aceno e uma reverência de respeito. Percebeu que apesar de o rapaz ser alguém problemático, ainda assim era uma pessoa, e com certeza havia de ter um lado bom. Alegrou-se ao pensar nisso e partiu em paz de volta para casa.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dorou

Administrador | Kiri
Administrador | Kiri
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 21
Localização : Belem/ Pa - Brasil
Número de Mensagens : 2883

Registo Ninja
Nome: Azura Inugami
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 16915
Total de Habilitações: 349,5

MensagemAssunto: Re: [Missão Rank B] O Pedido do Ferreiro   Ter 24 Set 2013 - 23:34

Bump o/
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ozzymandias

Membro | Nukenin
Membro | Nukenin
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 61
Localização : Unknown
Número de Mensagens : 4011

Registo Ninja
Nome: Hiroshi Daisuke
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 15190
Total de Habilitações: 1029

MensagemAssunto: Re: [Missão Rank B] O Pedido do Ferreiro   Qua 25 Set 2013 - 1:00

Faltou o "FIM"... Mas tá valendo.

Reservo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ozzymandias

Membro | Nukenin
Membro | Nukenin
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 61
Localização : Unknown
Número de Mensagens : 4011

Registo Ninja
Nome: Hiroshi Daisuke
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 15190
Total de Habilitações: 1029

MensagemAssunto: Re: [Missão Rank B] O Pedido do Ferreiro   Qua 25 Set 2013 - 17:13

Avaliação de Azura Inugami

Habilitações Ninja:

Ninjutsu: 32,75 + 1 = 33,75
Taijutsu: 8 + 0,75 = 8,75
Kenjutsu: 22,75 + 1 = 23,75
Genjutsu: 2,75
Selos: 16,5 + 0,5 = 17
Trabalho de Equipa: 7,5 + 0,75 = 8,25


Habilitações Físicas:

Força: 8,75 + 0,25 = 9
Agilidade: 14,5 + 1,25 = 15,75
Controlo de Chakra: 21,75 + 1,25 = 23
Raciocínio: 10,75 + 0,25 = 11
Constituição: 19,25 + 0,75 = 20


Avaliação: 7/7 + 0,75 T.E.

Total de Habilitações: 165,25 + 7,75 = 173


****************


Avaliação de Nara Tora

Habilitações Ninja:

Ninjutsu: 39,5 + 1 = 40,5
Taijutsu: 22,75 + 1 = 23,75
Kenjutsu: 20 + 0,75 = 20,75
Genjutsu: 4,5
Selos: 9,5 + 0,5 = 10
Trabalho em Equipa: 12 + 0,75 = 12,75


Habilitações Físicas:

Força: 11
Agilidade: 21,75 + 1 = 22,75
Controlo de Chakra: 37,5 + 1,25 = 38,75
Raciocínio: 11,5 + 0,5 = 12
Constituição: 26,75 + 1 = 27,75


Avaliação: 7/7 + 0,75 T.E.

Total de Habilitações: 216,75 + 7,75 = 224,75


****************


Comentários:

"Azura, matador de criancinhas e paraquedista nas horas vagas. Tora, o alvo móvel e atriz profissional." - Foram as palavras que definiram a missão. Ótima escrita dos dois, apesar de ter sido uma missão gigantesca. Ufa! Terminei. Bom, só um comentário: As vezes as manobras ficaram subentendidas demais, o que precisou de um esforço tremendo em interpretar o que realmente aconteceu. (Fiquei com dor de cabeça... Obrigado. Sad) Brincadeiras a parte, gostei bastante. Por isso, recompensa completa para a dupla de opostos.    


PS.: Atualizando. Atualizado.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado





MensagemAssunto: Re: [Missão Rank B] O Pedido do Ferreiro   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
[Missão Rank B] O Pedido do Ferreiro
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
A tua mensagem foi automaticamente gravada. Poderás recuperá-la caso aconteça algum problema
Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Naruto Portugal RPG :: Kirigakure :: Missões :: Missões Arquivadas-
'); }