Naruto Portugal RPG
Sê bem-vindo ao Naruto Portugal RPG! Para teres acesso completo ao conteúdo do fórum, deves fazer Login ou Registar-te.



E o ciclo da vida repete-se! As pacíficas vilas voltam a unir-se para combater um mal em comum. Vem conhecer o melhor e mais antigo role play de Naruto, totalmente em português.
 
InícioPortalCalendárioFAQBuscarRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 [Treino 21] - Kimura Endo - Tentativa de Fuga.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Ozzymandias

Membro | Nukenin
Membro | Nukenin
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 61
Localização : Unknown
Número de Mensagens : 4011

Registo Ninja
Nome: Hiroshi Daisuke
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 15190
Total de Habilitações: 1029

MensagemAssunto: [Treino 21] - Kimura Endo - Tentativa de Fuga.   Qua 18 Jul 2012 - 14:30

Citação :
http://www.narutoportugalrpg.com/t10849-filler-9-kimura-endo-motivos-para-fuga#122783

Tudo estava preparado. Não possuía muita coisa para levar, então encheu sua mochila maior de mantimentos que precisariam para passar algum tempo na floresta. O genin pretendia esconder-se com sua amada até que as buscas por eles se encerrassem. Olhando para fora pela janela, percebeu que já estava na hora de ir. Deu uma olhada pela última vez no seu quarto, que testemunhara seu crescimento até agora, e com um olhar ansioso deu adeus a tudo aquilo e impulsionou o corpo segurando-se na viga de madeira que sustentava a sacada. Seu corpo girou e logo Kimura estava de pé, em seu próprio telhado, fitando o enuviado pôr-do-sol de Kirigakure. Até que, num grande suspiro, saltou para o telhado da casa ao lado e partiu em disparada até a casa de Katsume. Seus passos rápidos escolhiam bem onde pisar para não cair. Utilizava seu chakra habilmente, fixando os pés nas laterais das paredes e então saltava, retornando a correr pelos telhados. Então, após alguns minutos, já um pouco suado, saltou até um telhado mais alto que fazia limite à grande propriedade do clã Douta, onde Katsume vivia. O genin olhou em volta e percebeu poucos criados na casa. Alguns deles varriam a parte externa, enquanto algumas camareiras arrumavam os quartos da família. Dali podia ver o quarto de Katsume, cuja janela estava fechada, mas a luz estava acesa.

O genin sabia que era o sinal de que seus pais haviam saído. O momento seria perfeito para fugir, mas primeiro teria que entrar sem ser visto. Deixando sua pesada mochila no telhado que estava no caminho de sua fuga, esperou a distração de um dos criados externos para então contrair seus joelhos, juntando energia cinética suficiente para realizar o baunsubaunsu. E quando viu que era seguro, saltou até uma grande árvore com densa folhagem, onde rodopiou segurando nos grossos galhos até parar agachado, em silêncio. Entretanto, um dos criados externos percebeu que algo pesado havia entrado na árvore, pois algumas folhagens haviam caído no chão que acabara de ser limpo. Kimura, nervoso, percebeu sua aproximação através de uma pequena abertura na folhagem. Concentrando seu chakra no cérebro, ele fez alguns selos e enviou-o para a cabeça do serviçal, que logo surgiu embaixo da árvore, olhando para cima à procura de algo suspeito. Entretanto, Kimura havia conseguido pegá-lo em seu genjutsu, fazendo-o acreditar que ali só existia a folhagem comum. Assim, o serviçal olhou para cima e procurou através da ilusão e nada encontrou, retornando a seus afazeres. Kimura ficou aliviado por ter conseguido escapar de seu primeiro obstáculo. Mas sabia que sua aventura só estava começando, pois as criadas zanzavam na sacada do primeiro andar.

Pensando no que iria fazer para entrar no quarto de Katsume, o genin preferiu criar uma distração para que as criadas deixassem o local. "Já sei!" - Pensou consigo enquanto concentrava seu chakra, fazendo os selos necessários. Então, instantaneamente, o genin sumiu num pequeno estouro de fumaça, transformando-se num pássaro comum na vizinhança. Olhando em volta, o genin visualizou aonde iria e saltou da árvore, planando até a entrada dos fundos da mansão. O serviçal que varria as folhas ainda olhou para cima, mas logo retornou ao que fazia quando viu mais um pássaro voando pela propriedade. Logo, Kimura aterrissou perto da cozinha, e quando verificou que não havia ninguém lá, desativou o henge no jutsu e chutou com toda força as três latas de lixo criando um grande ruído que chamou a atenção de todos os criados da casa. Percebendo a aproximação das pessoas, o genin correu até o deck e efetuou um ágil salto, grudando as mãos no telhado com seu chakra, ele usou a velocidade que tomara para girar e subir no telhado silenciosamente. Uma vez lá, ele ainda pôde ver a última criada virando a esquina para descer os degraus. Agora, o genin tinha o caminho livre para encontrar sua amada. - Katsume, posso entrar? - Sussurrou Kimura batendo na porta vagarosamente. Logo, a garota abria a porta corrediça com um grande sorriso.

- Vamos. - Ela dizia baixinho, já com a mochila às costas, saindo do quarto. Averiguando mais uma vez a área lateral da casa, Kimura percebeu que os empregados ainda limpavam a bagunça. Conversando em voz alta, os dois genins podiam ouvi-los indagar como as latas caíram tão longe do local. Então, acenando positivamente, os dois subiram no telhado além do parapeito e saltaram até a árvore, que balançou pesadamente. Novamente o serviçal da limpeza parou o que fazia e dirigiu-se até a árvore, acompanhado por mais duas criadas. Kimura já sabia o que fazer. Concentrou seu chakra mais uma vez no cérebro, ele efetuou os selos necessários e criou novamente a ilusão de que não havia nada ali. Os empregados procuraram pela árvore tentando explicar o porquê do pesado balançar, mas logo desistiram da procura e se voltaram para a bagunça gerada por Kimura. Vendo que agora só faltava saltar pelo muro externo, Katsume começou a chorar. A ideia de fugir de casa nunca fora cogitada. Entretanto, a paixão que tinha pelo pálido garoto era inebriante demais para impedi-la de ir. Assim, enxugando as lágrimas, agarrou a mão de Kimura e com um sorriso carinhoso, acenou a cabeça positivamente. Os dois então saltaram até o muro, descendo rapidamente pela lateral e caindo na estrada. Os dois saltaram até a saída de Kirigakure onde olharam pela última vez a vila em que cresceram.

Despediram-se da Vila em silêncio e entraram na floresta, perdendo-se nas sombras. Os dois saltavam pelos galhos sempre tomando cuidado para não escorregarem na umidade. Seu chakra reluzia numa fraca luz em seus pés à medida que saltavam e se olhavam carinhosamente. Parecia que tudo sairia como planejado. Katsume havia pensado num lugar perfeito para os dois, as ilhas no extremo sul do País da Água. Os dois levaram consigo todo o dinheiro que tivessem juntado das missões que realizaram. Não era muita coisa, mas seria suficiente para mantê-los por alguns meses até que conseguissem trabalho. E quando se estabilizassem se casariam e começariam uma família. Katsume tinha tudo planejado nos mínimos detalhes. Ela presumia que eles seriam procurados apenas após as dez horas da noite - horário que o ritual começaria - mesmo assim, por sorte, os irmãos de Kimura ainda não retornaram da missão. Assim, teriam muito tempo para se distanciar. O genin sentia um estranho aperto no coração. Tentava não pensar na decepção que seria para seus pais quando descobrissem, mas seu amor era maior que tudo, precisava continuar sua jornada. Seriam nukenins, mas seria felizes. Entretanto, inesperadamente, um ruído nas folhagens os fez parar.

Kimura mal conseguiu salvar-se do ataque. Sacando com muita rapidez sua katana, ele bloqueou uma das duas senbous que foram arremessadas contra os dois. Entretanto, olhou com desespero quando viu sua amada cair no chão com a outra senbou enterrada em seu braço, ficando inconsciente quase que instantaneamente. O genin conhecia aquele método de interceptação. Percebeu também a reação nas veias ao redor do ferimento, que se tornaram enegrecidas. E para seu pavor, uma jovem pálida com feições serpentinas surgia de dentro da árvore onde estavam como se fosse insubstancial. -Você não deveria ter fugido, garoto. Nosso pai ficará decepcionado. - Dizia Saiako, já saindo por completo, ficando em pé próximo cerca de cinco metros do genin e sua namorada. Já com dezoito anos, a irmã mais velha de Kimura o fitava com seus olhos amarelados e pupilas verticais. Agora estava encrencado, pois havia sido descoberto antes mesmo de chegar a seu destino. Além disso, a presença de sua irmã naquele local indicava que, se quisesse fugir de seu clã, teria que passar por ela. Assim, Kimura pegou Katsume nos braços e desceu até uma clareira próxima. Sua irmã também o acompanhou num shunshin, surgindo do outro lado da clareira. Então, deixando sua amada protegida encostada a uma árvore, virou-se e encarou sua irmã friamente.

- Você sabe que não posso deixar você me impedir de fugir. Não é? - Gritou o genin com firmeza.
- Eu sei disso. Por isso resolvi te capturar pessoalmente. - Respondeu Saiako com um sorriso macabro.

As duas serpentes se olhavam em busca de alguma fraqueza ou deslize um do outro. Guardando a katana, o genin se pôs em posição de combate. Sua irmã fez o mesmo. E como imagens distorcidas de um espelho, os dois percorreram os dez metros entre eles em milésimos de segundo. Kimura, pondo ambas as mãos na mochila, sacou quatro shurikens e os arremessou com toda força. A chuunin rebateu os quatro com uma lâmina em rápidos movimentos e caiu sobre o genin tentando cortá-lo num golpe descendente. Percebendo isso, o Kimura lembra-se de seu treinamento. Inclinando o corpo para lado oposto da lâmina, ele gira sobre o próprio eixo e levanta a perna querendo chutá-la na nuca. Mas Saiako agacha-se em tempo, dando-lhe uma forte rasteira. Kimura caiu dolorosamente ao chão e viu sua irmã girar a lâmina e descer até seu ombro. Logo, rodopiando a cintura, ele consegue tirar o ombro da direção do ataque, que só o aranhou e rasgou seu quimono. A lâmina enterrou-se no chão lamacento, dando tempo para que o genin coloca-se as duas mãos no chão, entre sua cabeça e empurrar com toda força. Seu corpo voou e atingiu o peito da chunnin, desequilibrando-a. E assim que o genin aterrissou, concentrou seu chakra e logo, quatro cobras verdes saíram da manga esquerda de seu quimono, prendendo a chunnin num forte abraço.

Então, com toda força, Kimura a puxou para o alto em direção à um tronco de árvore afastado. A chunnin se debatia na tentativa vã de soltar-se, mas logo atingiu a madeira num estrondo, desfazendo-se em diversas serpentes que se espalharam pela clareira. - Um bunshin! - Sussurrou o pálido genin, enquanto procurava a verdadeira Saiako. Virando-se rapidamente, ele viu sua irmã apontá-lo com o dedo indicador, e logo alguns corvos saíram da sua retaguarda, transformando-se em shurikens e kunais que se projetaram contra ele. A dor fui imensa quando foi atingido pelos projéteis, e então, em seguida, partes de seu corpo começaram a se transformar em Katsume. Parecia que estava enlouquecendo. Mas tentou manter a calma e concentrou seu chakra no peito. Sabia que só poderia se tratar de um genjutsu, então, fazendo um rápido selo, ele enviou o chakra que havia focalizado rapidamente para seu cérebro. Sua cabeça zuniu e com um grito, ele conseguiu voltar ao normal à tempo de ver diversas kunais presas uma a outra com fios shinobi vindo em sua direção. Velozmente sacando sua katana, ele cortou os fios shinobi num forte golpe. Os projéteis passaram inofensivamente por ele. E como ainda não via sua irmã, resolveu dar um forte salto até a árvore mais próxima e aguardar. Não demorou muito até que ela apareceu.

Saindo das sombras próximas de onde Katsume dormia, Saiako se agachava até a garota e, com uma kunai, ameaçava cortar seu pescoço. - Ou você se entrega, ou eu a matarei. - Dizia com olhar malicioso. Assustado, Kimura sabia que sua irmã seria sim capaz de matá-la, então, sem pensar nas consequências, forçou seu corpo num veloz shunshin e chocou-se com sua irmã. Os dois resvalaram pelo tronco, e caíram noutro lado, ainda atordoados. Saiako levantou-se primeiro. Ela procurava sua espada que caíra com o choque, mas não a achou. Sua atenção virou-se agora para seu irmão mais novo e com fúria em seu olhar, avançou enquanto o garoto ainda se recuperava. Kimura esquivou-se por pouco do primeiro soco que visava seu rosto se agachando, mas não dos próximos. Bloqueando a joelhada cruzando os braços, o genin não percebeu que logo que bloqueou, a chunnin rodopiava e, com o calcanhar, desferia um forte golpe em sua cabeça. Aquilo doeu bastante, fazendo-o cambalear. Saiako estava furiosa. Aproveitando-se do genin indefeso, desferiu um cruzado de esquerda, outro soco na barriga com a direita e só então virou com o braço estendido para acertar-lhe um "roundhouse punch". Este último Kimura ainda conseguiu esquivar-se, bloqueando o ataque como pôde segurando o antebraço de sua irmã. Saiako ficou surpresa com a rápida recuperação.

E assim que agarrou o braço, puxou-a com toda sua força para próximo de si, deixando a parte externa de seu braço totalmente desprotegida. Então, com muita raiva, socou o cotovelo da irmã com intuito de quebrá-lo. Entretanto, sua irmã já havia juntado chakra suficiente para usar o Nan no Kaizo e deixar seu braço amolecido o suficiente para amortecer todo o golpe sem nenhum dano. Neste momento, o genin aprendeu mais uma forma de utilização para esta técnica. Entretanto, sua irmã não estava ali para dar-lhe lições e sim para capturá-lo. Assim, enquanto Kimura percebia a técnica que realizara, puxou-o com ferocidade. Então, para não ser afetado pelo puxão de sua irmã, o genin concentrou chakra na sola dos pés, fixando-se com firmeza no chão lamacento. Percebendo que não teria sucesso em puxá-lo, Saiako elevou sua perna e desferiu-lhe um forte pontapé na barriga do garoto, obrigando-o a soltá-la e a recuar três passos cuspindo sangue. Foi então que percebeu sua irmã sacando algumas senbous, arremessando-as. Kimura deu uma pirueta lateral escapando da primeira leva, e quando viu a segunda leva se aproximando, novamente sacou sua katana para bloqueá-las. As faíscas na lâmina indicavam à Saiako que ele não seria um adversário fácil de deter. Mesmo assim, a jovem via seu irmão ofegante, cansado e ensanguentado.

- Você não resistirá mais tempo, Kim. - Disse amavelmente. - Volta para casa.
- Não. Você ainda não me derrotou! - Respondeu num alto e vigoroso grito, avançando.

"Sei que ela gosta de Fuuton, então vou usar isso à meu favor" - Pensava o garoto ao mesmo tempo em que sacava cinco granadas de fumaça de sua mochila, jogando-as ao chão. Saiako ainda tentou alcançá-lo num veloz shunshin, cortando o ar em direção ao braço de seu irmão. Mas, numa ágil cambalhota lateral, Kimura saltou para longe da lâmina quando as granadas explodiram e logo, os dois irmãos foram engalfinhados por densa fumaça. "Fuuton: Senmofu!" - Gritava sua irmã antes que Kimura pudesse fazer qualquer coisa. Na verdade, ele já previa isso. Aguardando que a poderosa corrente de ar varresse todos os lados, deixou-se ser levado para dentro da floresta. Seu corpo trombou em algumas árvores, causando-lhe grandes dores nas costas, mas logo se recuperou e, aproveitando a distância gerada pelo jutsu da irmã, pegou um pergaminho e o desenrolou. Kimura então concentrou seu chakra na mão e invocou uma granada de kunais. Correndo em seguida para onde sua irmã estava. Não demorou muito até que os dois se encontraram. - Pensei que estava fugindo e deixando sua amada para trás. - Disse com Katsume nos ombros. O seu sangue gelou quando ela arremessou a garota em direção a ele e avançou. Neste caso, ou salvava sua amada, ou se protegia do ataque seguinte de sua irmã. Não havia tempo a perder. Tinha que escolher.

Concentrando seu chakra mais uma vez, Kimura fez rápidos selos e um clone surgiu a seu lado. Sua imagem saltou e agarrou Katsume, levando-a para o lado oposto, onde seu plano exigia. Enquanto isso, Kimura sacou uma kunai e bloqueou o golpe de sua irmã. O estalo do metal contra metal ecoou na floresta densa. A adrenalina o fazia esquecer toda a dor e cansaço que sentia. Entretanto, já notava que seu chakra estava no fim, por isso, precisava terminar logo com aquilo. Então, enquanto se defendia dos incessantes golpes de Saiako, ele viu sua imagem deixar sua namorada em segurança e se posicionar. "Agora é o momento." - Pensou e concentrou chakra. E propositalmente baixou sua guarda o suficiente para que sua irmã não suspeitasse. Com um sorriso no rosto, ela girou a lâmina e o acertou entre as costelas. Seria um ferimento doloroso e incapacitante, entretanto, para a surpresa de sua irmã, de um pequeno estouro de fumaça, uma granada de kunais surgiu. Saiako sabia o que era aquilo, e como previsto por Kimura, ele nem precisou ativá-la. Não pretendia matar sua irmã. Apenas aguardou ver a trajetória de seu salto e então, ele e sua imagem arremessaram duas kunais com tarjas pegajosas em direção a ela. Saiako, vendo que fora pega numa armadilha, conseguiu apenas bloquear uma kunai, mandando-a para longe.

Logo a outra tarja explodiu num óleo pegajoso, grudando-a firmemente contra um grosso tronco de árvore. Estava com o rosto encoberto e se debatia tentando respirar, então Kimura foi até lá e, com cuidado, usou a kunai que empunhava e retirou o excesso de óleo pegajoso do rosto de sua irmã. "Seu desgraçado! Tira-me daqui!" - Ela gritava com toda força de seus pulmões. Kimura balançava a cabeça negativamente enquanto cancelava sua imagem e mancava até Katsume que ainda dormia. Estava exausto, mas feliz. Havia duelado com sua irmã e vencido. Agora, nada o impediria de fugir com sua amada. Assim, usando as forças restantes de seus braços, ele pôs Katsume em seus braços doloridos e reiniciou a fuga entre as folhagens, sob protesto de sua irmã, que ficara presa a árvore. Entretanto, sua alegria durou pouco. Enquanto Kimura se preocupava em utilizar seu pouco chakra em seus pés para não cair das árvores empoeiradas do jutsu de sua irmã, ele não percebeu que, de um arbusto à sua esquerda, uma única senbou envenenada foi arremessada e atravessou seu calcanhar no exato ponto de causar-lhe grande dor e impossibilitá-lo de andar. - Argh! - Gritou ao se desequilibrar e cair do alto. Logo, seu irmão do meio surgiu e amparou os dois com um sorriso fraternal. "Saiako vai ficar furiosa contigo quando acordares." - Sussurrou ao pô-los no chão. "Infelizmente terei que levá-lo para casa. Seu ritual já está pronto." - Completou.

FIM


Última edição por Orochi em Qua 18 Jul 2012 - 15:35, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kadmos

Membro | Suna
Membro | Suna
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 28
Localização : Queluz
Número de Mensagens : 2853

Registo Ninja
Nome: Maketoshi Ingo
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 450
Total de Habilitações: 24

MensagemAssunto: Re: [Treino 21] - Kimura Endo - Tentativa de Fuga.   Qua 18 Jul 2012 - 14:45

Ai cum catano... Reservado

EDIT: Podes começar a fazer o 2º caso não o tenhas feito. O treino hoje fica avaliado, apesar de só poder postar a avaliação lá pela hora de jantar ou assim =/
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ozzymandias

Membro | Nukenin
Membro | Nukenin
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 61
Localização : Unknown
Número de Mensagens : 4011

Registo Ninja
Nome: Hiroshi Daisuke
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 15190
Total de Habilitações: 1029

MensagemAssunto: Re: [Treino 21] - Kimura Endo - Tentativa de Fuga.   Qua 18 Jul 2012 - 14:50

@Kadmos escreveu:
Ai cum catano... Reservado

Hehehehe... bom, lembrar que ainda falta atualizar as habs do último duelo. Boa sorte. Very Happy


edit by Eve -- Tuas habilitações já estão actualizadas, Orochi ^^
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kadmos

Membro | Suna
Membro | Suna
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 28
Localização : Queluz
Número de Mensagens : 2853

Registo Ninja
Nome: Maketoshi Ingo
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 450
Total de Habilitações: 24

MensagemAssunto: Re: [Treino 21] - Kimura Endo - Tentativa de Fuga.   Qua 18 Jul 2012 - 23:51

Avaliação

Habilitações Ninja
Ninjutsu: 29,75 + 0,5 = 30,25
Taijutsu: 22,5 + 0,25 = 22,75
Kenjutsu: 23,25 + 1 = 24,25
Genjutsu: 8 + 0,75 = 8,75
Selos: 10,25 + 0,25 = 10,5
Trabalho de Equipa: 5,75

Habilitações Corporais
Força: 19,5 + 0,25 = 19,75
Agilidade: 22,5 + 0,75 = 23,25
Controlo de Chakra: 30,5 + 0,75 = 31,25
Raciocínio: 7,5 + 0,5 = 8
Constituição: 27,25 + 0,5 = 27,75

Total: 5,5
Comentários: Ai mãe do céu, que coisa mais longa... Estou a ver que se quero voltar a trabalhar tenho que começar por exercícios leves, textos deste tamanho é suicídio. D:
Tens uma óptima escrita e boas descrições. Consegui imaginar na perfeição grande parte do combate (apenas tive que me mexer para entender um ou dois movimentos xd). Se vires que há algum erro na avaliação, avisa, já que não conheço bem o teu personagem.

Atenção ao uso do Kohoki. Este Genjutsu serve para mudar um local em grande escala e não para retirar a tua presença desse local. Se tivesses criado algo que te camuflasse no ambiente, como folhagem extra para que as outras pessoas não te conseguissem ver através dela estavas à vontade. Retirar a tua presença é algo que não deves fazer com este jutsu, já que ele muda o local e não afecta em nada a ti. Da maneira como o usaste é praticamente o jutsu Rank A que dá invisibilidade xd

Actualizado
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado





MensagemAssunto: Re: [Treino 21] - Kimura Endo - Tentativa de Fuga.   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
[Treino 21] - Kimura Endo - Tentativa de Fuga.
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
A tua mensagem foi automaticamente gravada. Poderás recuperá-la caso aconteça algum problema
Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Naruto Portugal RPG :: Kirigakure :: Treinos :: Treinos Arquivados-
'); }