Naruto Portugal RPG
Sê bem-vindo ao Naruto Portugal RPG! Para teres acesso completo ao conteúdo do fórum, deves fazer Login ou Registar-te.



E o ciclo da vida repete-se! As pacíficas vilas voltam a unir-se para combater um mal em comum. Vem conhecer o melhor e mais antigo role play de Naruto, totalmente em português.
 
InícioPortalCalendárioFAQBuscarRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Reconhecendo uma Shinobi [T7- Tora]

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Eve

Administrador | Kiri
Administrador | Kiri
avatar

Sexo : Feminino
Idade : 25
Localização : Hellcife
Número de Mensagens : 3285

Registo Ninja
Nome: Harima
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 3350
Total de Habilitações: 106,25

MensagemAssunto: Reconhecendo uma Shinobi [T7- Tora]   Sab 17 Mar 2012 - 16:14

- Muito bom dia, senhora dorminhoca! - dizia Shikamaru, a jogar uma almofada em Tora, que acordava lentamente.
- Bom dia - respondeu mecanicamente, dando um bocejo e voltando a dormir.
- Reclamas de mim, mas estás muito preguiçosa hoje, hein? Ora, vamos, levante-se! - continuou ele, desta vez agarrando seu tornozelo e puxando-a para fora da cama, até cair.
- Ai, Shikamaru! Existem maneiras mais sutis de acordar-me! - dizia, ligeiramente chateada.
- Tenho o dia livre hoje, então aproveita - continuava ele, divertido.
- Ok, deixe-me apenas tomar o desjejum e trocar minha roupa.
Shikamaru assentiu, ela então dirigiu-se ao banheiro, onde rapidamente fez sua higiene pessoal e trocava de roupa. Desceu as escadas, adentrando a cozinha, mas subitamente foi interceptada por seu primo. Ela estranhou, afinal estava com fome. Tentou passar, mas ele sempre impedia sua passagem. Começou a irritar-se:
- Por que estais tão chato hoje, Shikamaru? Deixe-me passar, estou com fome!
- Só irás comer quando voltarmos - respondeu ele, com o semblante sério.
- O quê?! Como vou treinar de estômago vazio? Papai!
- Eu disse que hoje o Shikamaru é teu responsável Tora... Não tenho nada com isso - respondia calmamente Nobuo, a comer suas torradas.
- Mas... mas isso não é justo! - tentava em vão, argumentar.
- Sem mas, Tora. Vamos! - dizia Shikamaru, enquanto agarrava o pulso de Tora, obrigando-a a acompanhá-lo.
Ela protestou durante um tempo, mas vendo que não tinha escolha, obedeceu. O jounin largou sua mão e continuou andando, enquanto a gennin ficou parada tentando entender o por que de seu primo estar agindo com tanta frieza. Mais a frente, ele perguntou se ela não andaria, e ela voltou a acompanhá-lo, sempre pensando nos novos modos do Nara. Logo chegaram ao rio, ele atravessou-o com facilidade e esperou Tora do outro lado. Ela, percebendo sua intenção, calmamente concentrou chakra nos pés, a utilizar o Mizu no Kinobiri. Deu dois passos sobre a água, quando ouviu barulho de projéteis. Desviou-se rapidamente de três shurikens que seu primo acabara de lançar em sua direção:
- Estás louco? - disse, tentando voltar ao equilíbrio, já que o Kinobiri havia sido enfraquecido por conta da distração com as shurikens. - O que tens hoje que estás tão insuportável?
Sua resposta foram mais shurikens. A gennin ficou receosa, pois não sabia controlar bem chakra enquanto tivesse outra distração, mas continuou a desviar-se como podia. Shikamaru lançou mais shurikens, tantas que o jutsu finalmente falhou, afundando a Nara. Ela percebeu, e concentrou o chakra nas mãos, levantando-se rapidamente, e entendendo o propósito de seu primo:
- Ok Nara Shikamaru - dizia enquanto tirava uma kunai de seu equipamento. - Eu já entendi.
Pôs-se a correr pelo rio, enquanto seu primo sorria de leve e mandava mais shurikens. Ela conseguia interceptar bem, então o jounin resolveu dificultar um pouco, lançando kunais entremeadas com shurikens. O número também estava grande, o que dificultou muito a vida de Tora, e logo não demorou um corte a aparecer em sua perna direita. Ela ela parou de defender-se, encarando seu primo que lançou-lhe mais shurikens. Sem entender, e notando que ele não pararia, conseguiu chegar à outra margem, a alguns metros. Sacou algumas shurikens lançando-as em direção a Shikamaru, obrigando-o a parar um pouco os ataques.
Sua ferida não era grave, mas causava-lhe um desconforto. Encarou-o, perguntando-se o por que daquilo. Ele finalmente quebrou o pesado silêncio:
- Volta à água!
- O quê?
- Mandei voltares à água!
- Eu estou machucada e... - calou-se enquanto uma kunai passava a alguns centímetros de sua orelha esquerda.
- Vá!
Teimosa como era, Tora não obedeceu. Seu primo jamais fora grosso consigo, muito pelo contrário, era atencioso e odiava treinar com ela justamente para não machucá-la, chegava a irritar tal zelo. Ela tornou a encará-lo, e ele também olhava-a fixamente. Ela respirou fundo, abaixando sua guarda e indo verificar sua ferida, quando novamente Shikamaru lança uma kunai. Teve de rolar para o lado para não ser atingida desta vez, enquanto ele novamente ordenou que voltasse à água. Furiosa, ela correu para a floresta, tentando conter as lágrimas. Mas seu primo não cansava de lançar projéteis em sua direção, acertando-lhe uma shuriken no ombro esquerdo, obrigando-a a parar:
- Volte, Tora! - dizia, sério, embora por dentro estivesse muito mal com aquela situação.
Ela obedeceu, a contragosto. O corte do ombro era um pouco mais sério que o da perna, então ela estava com a mão sobre a ferida. Chegou a beira do rio, respirando bem fundo. Novamente, o jounin quebra o silêncio:
- Sempre quisestes ser tratada como um kunoichi, estou certo? - ela o encarava. - Então aja como uma! - disse com firmeza em sua voz.
Tais palavras foram muito impactantes em Tora. Por ser pequena, sempre trataram-na com delicadeza, nem mesmo a queriam como ninja. Ela sorriu, como que agradecendo por reconhecê-la como shinobi, e obedeceu-o, seguindo até a beira do rio. Utilizou novamente o Mizu no Kinobiri, ficando de pé sobre o rio. Deu alguns passos, virando-se e ficando frente a frente com o jounin:
- Muito bem, Shikamaru. Vamos! - disse, decidida e tentando esquecer as dores.
O Nara iniciou uma chuva de kunais, que Tora conseguiu interceptar rapidamente. Aumentou o número e área de cobertura dos projéteis, e logo a gennin sentiu dificuldades em desviar-se/interceptar as armas e controlar bem o chakra. No quarto arremesso, o Mizu falhou levemente, mas logo foi controlado e ela nem chegou a cair. Shikamaru estava contente com os resultados, e resolveu aumentar ainda mais, misturando kunais e shurikens. Com muita dificuldade, Tora conseguiu desviar-se, com mais alguns cortes superficiais. Estava exausta, mal conseguia respirar:
- Muito bem, pausa. Estás muito bem Tora! - dizia Shikamaru, com um largo sorriso.
- Que... que bom! - dizia ofegante, mas feliz.
Saiu da água, jogando seu corpo na confortável grama de uma das margens do rio. Estava um pouco molhada e com algumas dores, mas o cansaço falava mais alto. Não foi difícil ela cair num rápido, mas profundo cochilo. Shikamaru observou-a, e rapidamente fez alguns curativos nos cortes. Mas a gennin estava tão cansada que não sentiu absolutamente nada. Ao fim de 40 minutos, Shikamaru resolveu acordá-la. Ela sentou-se na grama, respirando fundo:
- Vamos Tora, viemos treinar ou dormir? - brincava ele.
- Sem graça - respondeu ela, com um ligeiro mau humor, típico quando estava sonolenta. - Ai que fome! - dizia triste, enquanto seu estômago roncava.
- Toma aqui - ele dizia, enquanto jogava-lhe uma maçã. - Te fará bem, gastastes muita energia a desviar dos projéteis. Tem mais ali naquela cesta - dizia enquanto deitava-se e observava as nuvens.
A jovem logo comeu algumas maçãs, visto que não tinha feito o desjejum como de costume. Depois de satisfeita é que percebera os curativos em seu ombro e perna, que eram os mais graves. Olhou seu primo, sem entender, e curiosa, perguntou:
- Tens dupla personalidade?!
Ele gargalhou, levantando-se em seguida:
- Vamos continuar?
Em seu íntimo, ela gostaria de gritar um sonoro "nem morta", mas controlou-se. Preparou-se para continuar com o treinamento anterior, mas foi surpreendida com os pesos nas mãos de seu primo:
- Ok, colocas esses pesos, cada qual com 2 kg, e treinas cá comigo.
Ela colocou os pesos nos braços e pernas, sentindo um desconforto inicial. Começou uma sequência de socos, cansou-se logo e partiu para chutes, que não demoraram em cansá-la novamente. Tentou alternar, mas seu cansaço só aumentava. Shikamaru tentava animá-la, mas ela não conseguia. Ele ameaçou voltar pegar pesado, e só de lembrar, Tora resolveu continuar, aguentando o cansaço tanto quanto podia. Algum tempo depois, ela não aguentava mais e desabou no chão, completamente ofegante:
- Um... um minuto... é tudo .... que peço - dizia, mal conseguindo respirar.
- Muito bem, pausa. Mas não fique acostumada, os inimigos não querem saber do nosso cansaço... pelo contrário, é exatamente assim que eles querem que estejamos!
- Hai! - respondia ela, retomando aos poucos seu fôlego. - Podemos continuar...
- Não, não, vamos almoçar. Quero ver teu desempenho à tarde, mais descansada e sem fome. Vamos?
- Hai
(...)
Logo após o almoço, retornaram ao local de treinamento, mas ficaram conversando cerca de duas horas. Ele levantou-se, anunciando que o treino da tarde começaria. A gennin fez o mesmo, esperando o tipo de treinamento:
- Muito bem, recoloque os pesos!
Após obedecer, Shikamaru partiu para dar um murro em sua prima, esta desviando-se prontamente. Ele voltou a atacá-la com taijutsu, e ela viu-se obrigada a ter de contra-atacá-lo. O jounin percebeu-se que sua atenção estava focada na luta, foi direcionando-a até o rio. Ele foi o primeiro a tocar a água, já usando o Mizu no Kinobiri, mas Tora não havia percebido e afundou completamente na água:
- Shikamaru, seu...
- Preste atenção, Tora!
Ela levantou-se, voltando a atacá-lo, mas controlando o chakra para conseguir ficar sobre a água. Olhou atentamente o local, a posição do sol proporcionava uma fraca sombra por sobre a água, e então decidiu usar o Soaku Kage Mane no Jutsu enquanto o jounin esquivava de um de seus golpes:
- Soaku Kage Mane no Jutsu... sucesso - dizia, sorrindo.
- Muito bom, Tora! Aproveitastes um momento de guarda aberta... Mas o jutsu não tarda...
- Eu sei. Se tu fostes um inimigo, pensaria em como atacar-te sem ferir-me, mas creio que isto não seja necessário... - dizia, enquanto desativava a técnica.
Uma vez livre, Shikamaru lançou-lhe mais umas shurikens, das quais Tora rapidamente desviou-se, pulando e bloqueando algumas com uma kunai:
- Muito bem, seus reflexos estão melhorando, além de estar melhorando o controle do seu chakra, isso é realmente muito bom! E os pesos?
- Estou mais acostumada a eles... - respondeu ela.
- Então tentaremos agora sem eles.
Tora tirou-os, jogando-os numa das margens, bem mais à vontade. Reiniciou o taijutsu, mais ágil que antes, embora o jounin a interceptasse facilmente. Uma ou outra vez o Mizu no Kinobiri dava ar de falhas, mas nada que a fizesse cair, pois era rapidamente controlado. Também procurava ignorar as dores que vez ou outra incomodavam, e pouco a pouco o cansaço foi chegando. Notando seu desempenho já em declive, Shikamaru resolveu interromper tal treinamento:
- Muito bem, continuamos este treinamento depois...
- Acabou? Posso ir para casa? - perguntava ansiosa.
- Não. Só mais uma coisinha, já que ainda temos tempo até o sol ir embora...
- Tenho até medo de imaginar o que vais aprontar comigo... - brincava ela.
- Ora, nada demais, priminha. Apenas observe.
Ele então ajeitou um boneco-alvo ali existente. Subiu numa árvore, fixando-se de ponta cabeça em uma, de onde iniciou uma chuva de kunais e shurikens, poucas errando o boneco. Desceu, tirou as armas do boneco e mandou Tora fazer o mesmo. Ela então concentrou o chakra na sola dos pés, e usando o Kinobiri dirigiu-se a uma árvore, ficando de ponta cabeça. Retirou três kunais e duas shurikens, atirando-as de seguida. Uma kunai errou o boneco, e o restante dos projéteis estavam bem distribuídos no alvo, mas nenhum estava no centro. Retirou o mesmo número de armas, lançou-as e o resultado foi semelhante. Em sua quinta tentativa, uma shuriken acerto o centro do alvo:
- Ah, consegui!
- Continue tentando, Tora!
Continuou, acertando mais facilmente. Shikamaru ordenou então que ela dirigisse-se a uma árvore mais longe, de onde ela continuou o mesmo treinamento. Procedeu da mesma forma, errando no começo, mas acostumando-se com o decorrer do tempo. Como ainda restavam alguns minutos a mais, o jounin resolveu fazê-la realizar o mesmo treinamento, mas com os pesos atados em seus membros. Ela recolocou-os e voltou à primeira árvore, reiniciando os lançamentos, mas logo cansava-se, e em vez de progressivamente acertar, ela errava. O sol já estava dando sinais de sua ida, e então o Nara resolveu terminar o treinamento:
- Chega por hoje, não?
- Ainda consigo um pouco mais...
- Deixe de teimosia, Tora, seu corpo precisa de descanso. Além do mais, essas suas feridas podem não ser graves, mas não cuide delas para veres só...
- Ahn, isso? - perguntou, ao alisar um pouco seu ombro. - Nem lembrava mais.
- Tsc, isso é bom, um shinobi numa batalha só pode preocupar-se com ferimentos graves ou gravíssimos.
- Shikamaru, obrigada - dizia ela, com uma gota de lágrima em cada olho. - Obrigada por reconhecer-me como shinobi, e não mais uma garotinha.
O jounin levou-a até sua casa, onde depois de um banho, de uma boa janta e curativos realizados por seu pai, caiu num sono profundo.


Última edição por evefigueiredo em Ter 20 Mar 2012 - 16:40, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
itachi dattebayo

Administrador | Konoha
Administrador | Konoha
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 30
Localização : No escritório do Kishi
Número de Mensagens : 9439

Registo Ninja
Nome: Kazuki Hitsuyaga
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 12650
Total de Habilitações: 383,75

MensagemAssunto: Re: Reconhecendo uma Shinobi [T7- Tora]   Ter 20 Mar 2012 - 8:28

Reservado
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.myspace.com/eddywang
itachi dattebayo

Administrador | Konoha
Administrador | Konoha
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 30
Localização : No escritório do Kishi
Número de Mensagens : 9439

Registo Ninja
Nome: Kazuki Hitsuyaga
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 12650
Total de Habilitações: 383,75

MensagemAssunto: Re: Reconhecendo uma Shinobi [T7- Tora]   Ter 20 Mar 2012 - 22:40

Avaliação:

Habilitações Ninja:

Ninjutsu: 7 + 0,25 = 7,25
Taijutsu: 6,25 + 0,75 = 7
Kenjutsu: 5,25 + 2 = 7,25
Genjutsu: 1
Selos: 2,5
Trabalho de Equipa: 4,25

Habilitações Corporais:

Força: 3,75 + 0,5 = 4,25
Agilidade: 6,25 + 1,5 = 7,75
Controlo de Chakra: 6,75 + 1 = 7,75
Raciocínio: 5,25 + 0,25 = 5,5
Constituição:6,5 + 0,5 = 7

Total: 6,75/7

Pontos Total:
54,75/ 61,5

Estiveste muito bem, posso dizer que treinaste a sério, e focalizaste-te em pelo menos 2 atributos e mantiveste-te evintando que a pontuação fosse destribuida em pontos que fossem incrivelmente não necessário, bom trabalho, isto é que é treinar xd

Força

ExclamationTudo Actualizado Exclamation
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.myspace.com/eddywang
Eve

Administrador | Kiri
Administrador | Kiri
avatar

Sexo : Feminino
Idade : 25
Localização : Hellcife
Número de Mensagens : 3285

Registo Ninja
Nome: Harima
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 3350
Total de Habilitações: 106,25

MensagemAssunto: Re: Reconhecendo uma Shinobi [T7- Tora]   Qua 21 Mar 2012 - 0:13

own, obrigada pela avaliação Datte
esforçar-me-ei bastante, Tora tem que ficar forte pra guerra
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado





MensagemAssunto: Re: Reconhecendo uma Shinobi [T7- Tora]   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Reconhecendo uma Shinobi [T7- Tora]
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
A tua mensagem foi automaticamente gravada. Poderás recuperá-la caso aconteça algum problema
Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Naruto Portugal RPG :: Konohagakure :: Treinos :: Treinos Arquivados-
'); }